Preview GP da Hungria

Publicado: 28/07/2010 por Allan Wiese em Formula1
Tags:, , , ,

Antes do tédio, o segundo GP em duas semanas. Doses seguidas para tentar amenizar a falta que sentiremos da F1 nos próximos dias. Estamos na semana do 12º Grande Prêmio da temporada 2010 de Fórmula 1, a última etapa antes das férias de verão de todo o circo. Depois do GP da Hungria as atividades retornam apenas em 29/08/2010 com o famoso Grande Prêmio da Bélgica, na mais famosa ainda pista de Spa Francorchamps.

Os campeonatos continuam equilibrados e a McLaren ainda lidera ambos. Mas a tarefa de manter a liderança depois desse GP não será nada fácil para o time de Woking. O circuito de Hungaroring é bastante travado e é praticamente consenso em dizer que é impossível ultrapassar outro carro de iguais condições nessa pista. O praticamente fica por conta de Hamilton que declarou essa semana que, apesar de difícil, não é impossível ultrapassar na Hungria. O que não ajudará a McLaren é o fato de eles ainda não ter encontrado a configuração ideal do seu EBD (Exhaust Blow Difuser) em uma pista que exige alto nível de downforce agravado pela aprovação da FIA à asa flexível da Red Bull e da Ferrari, recurso que o time tentará trazer para Budapeste.

Já o time de Maranello, apesar das muitas polêmicas externas, vem muito forte. E pode-se até dizerque o ocorrido não afetará em nada o rendimento das Ferraris, já que essa situação se mostrou normal na equipe ao longo dos anos. O carro está agora muito bem acertado e foi o primeiro a andar bem na frente da Red Bull na temporada. Outra grande notícia para Domenicalli e sua turma é que os pneus que calçarão os carros nesse final de semana serão os supermacios e médios e a Ferrari andou bem com eles em todas as etapas anteriores em que foram utilizados.

Horner, Vettel e Webber devem estar bastante preocupados já que, tendo o carro a ser batido das primeiras 10 etapas levou pra casa apenas 5 troféus de primeiro lugar e não está na frente em nenhuma das duas tabelas, além de terem visto a equiparação de desempenho da Ferrari na 11ª prova do ano. A favor do pessoal de Milton Keynes o altíssimo nível de downforce que eles conseguem imprimir sobre seus carros e o quase imbatível ritmo de classificação.

Dos outros times, talvez a Renault possa ter uma esperança com Kubica nesse circuito um pouco travado com características semelhantes a um circuito de rua, algo que se encaixa com o “curtinho” R30, mesmo que o próprio Kubica tenha dito que não está com expectativas de ir bem nessa prova.

A Williams está com intenções de trazer atualizações para todas as provas restantes da temporada e seu foco é melhorar a largada pra cumprir com o objetivo de, ao colocar os carros no Q3, fazer pontos com ambos os pilotos.

As flechas prateadas estão, nas palavras de Nico Rosberg, preocupadas com seu ritmo de classificação, já que nas últimas duas provas a melhor posição de largada do time foi um 6º lugar, em Silverstone.

Para as “backmarkers”, preocupação – ou constatação, veja como preferir – com as declarações de Bernie de que uma ou duas equipes devem sair no final da temporada, ou até mesmo antes. Prova disso é que Sakon Yamamoto está confirmado para esse final de semana para correr novamente no lugar de Karun Chandhock.

Mas as atenções deverão estar voltadas para a classificação, já que a pista é de muito difíceis ultrapassagens. Quem for bem no sábado e conseguir fazer uma largada consistente tem meio caminho andado para a vitória. Emoção extra pode ser adicionada pela possibilidade de chuva para sábado. Chuva não, tempestade. E uma baguncinha no Q1 semelhante à Malásia não faria mal nenhum para o show.

Clique aqui e veja um mapa animado de Hungaroring.

Extensão do circuito: 4.381 km
Distância da prova: 306.630 km
Recorde da pista: Michael Schumacher – 1min19s071 (2004)

Programação do fim semana.

Sexta-Feira – 5h, 1º treino livre; 9h, 2º treino livre

Sábado – 6h, 3º treino livre; 9h, classificação

Domingo – 9h, Corrida

Anúncios
comentários
  1. tomasf1 disse:

    Preview perfeito Allan, meus parabéns. Acho que é difícil acrescentar algo a mais.
    Um abraço.

  2. tomasf1 disse:

    Caríssimos amigos do Ultrapassagem;
    “está a solta” no Blog Fórmula 1 o bolão para a etapa Húngara. Desta vez, com prêmio:
    O excelente DVD “Kimi Made it at Last!”, o review oficial da tempora de 2007 da F1, que teve como campeão o IceMan.

    Dêem uma passada aqui: http://theformula1.wordpress.com/2010/07/28/bolao-f1-2010-gp-da-hungria/ e quem quiser, aposte!
    Obrigado à todos.

  3. Sirlan Pedrosa disse:

    Allan,

    Muito bom. Tenho uma visão bem próxima da que você expôs para a Hungria.

    Acredito que a Ferrari pelo que mostrou na Alemanha chega neste fim de semana como favorita, ainda mais se levarmos em cosideração que é uma das corridas com temperaturas mais elevadas do ano (alguém lembra do Barhein ?).

    A Red Bull deve andar bem certamente, mas acho que atrás da Ferrari. A tendência é voltarem a dominar em Spa.

    A Renault seria uma excelente aposta como surpresa, mas o fato é que perderam um pouco o rumo do desenvolvimentos nas últimas corridas. Seria falta de dinheiro ?

    Para finalizar o Bernie Eclestone já está plantando que ano no próximo ano o ideal é termos 20 carros de 10 equipes. Será que duas vão fechar mesmo ? HRT e quem mais ? Virgin, digo Manor sem o patrocínio Virgin ?

    Pelas declarações do baixinho também subiu no telhado a equipe que a FIA estaria selecionando a 13o (?) vaga.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    • Mari Espada disse:

      Uau! Quantas novidades!

    • Rodrigo Pedrosa disse:

      Interessante, Bernie que tanto lutou para colocar novas equipes, mais carros no grid, voltando atrás para ter 20 carros no grid, e ele foi claro em dizer que se sairem agora não faria falta.

    • Allan Wiese disse:

      O baixinho é mais folclore do que realidade.
      Tem os seus méritos na categoria, mas acho que já está na hora de renovação na FOM. A expectativa gira em torno do término do pacto da concórdia, daqui a 2 anos.

  4. Mari Espada disse:

    Não quero acreditar que será impossível para a McLaren!
    Claro que será uma tarefa árdua, pois a Hungria favorece os carros das outras equipes, mas acredito na capacidade da McLaren se manter à frente do campeonato, apenas administrando os pontos da melhor forma possível.
    Afinal, nós temos o Hamilton!!! =)

    “Apesar de difícil, não é impossível ultrapassar na Hungria”

  5. Alex-Ctba disse:

    Bom dia a todos e ótimo preview Allan. Realmente é esse o panorama geral. A dúvida é se a Ferrari chegou ou não realmente. Pelas três últimas corridas, após introduzirem o pacotão de Valência, eu diria q sim. Foram três circuitos com características diferentes e em todos eles a Ferrari andou bem, porém devido a alguns percalços, somente no último GP é q a evolução foi traduzida em pontos consistentes. Ainda acho q Red Bull é o melhor carro, e a pole do Vettel por inimagináveis dois milésimos, acredito q poderia ser um pouco mais folgada e é nesse aspecto q a Ferrari entra para a briga. A diferença do braço de Alonso e Massa contra os de Vettel e Webber. E, claro, em todas as provas, sempre bato na tecla q o Hamilton pode tirar um coelho da cartola e achar uma volta perfeita, e em um circuito com essas caracteristicas, seria um trunfo maravilhoso, porém para tirar o tal coelho, o MP4/25 tem q colaborar e é essa a grande expectativa desse GP, vencido por Hamilton ano passado, evento q marcou a quebra da hegemonia Brawn – Red Bull.

    Outros pilotos a observar:

    Schumacher: Sempre andou bem na Hungria. Será q continua seu calvário de tomar pau do Rosberg?

    Webber: O piloto com maior número de vitórias na temporada, andou totalmente apagado na Alemanha. O Canguru volta pra briga?

    Button: Está vendo sua distância em relação ao Hamilton, aumentar à conta-gotas. Precisa terminar a frente do companheiro para reagir moralmente, já q 14 pts não é nada no atual sistema de pontuação

    • Allan Wiese disse:

      De fato Alex, Hamilton não pode ser descartado.
      E o ‘funcionário padrão’ está se habituando cada vez mais à nova F1. Se a Mercedes trouxer um bom acerto, não o descartemos também…
      Já Webber vai precisar fazer por onde com a pressão que colocou sobre Vettel. Se ele ficar pra trás, pode ver suas chances diminuirem cada vez mais e talvez ele perca sua última chance de ganhar um campeonato. Seu desempenho está acima da média esse ano, então a tendência é ele voltar a ser o que sempre foi e não conseguir figuar entre os ponteiros novamente. Mas, como Button nos surpreendeu esse ano, Webber pode fazer o mesmo…
      E Button, mesmo tendo largado na frente de Hamilton na Alemanha, perdeu pra ele já na largada. Como você falou, precisa terminar na frente por causa da moral. Mas não é tarefa fácil. Hamilton tem mais braço e está muito mais constante que em outros momentos já foi.

      E será que o pontinho que o Petrov conquistou na Alemanha o ajudará a conseguir guiar o R31 ano que vem?

      • Alex-Ctba disse:

        Acho o desempenho do Petrov muito fraco. Em parte pela comparação injusta q ele é obrigado a se submeter, pois o Kubica vem fazendo uma temporada espetacular e outra pela performance mesmo. Foi um brilhareco ali, outro aqui, mas muito pouco para um piloto Renault. Lembram do Nelsinho Piquet no ano de estréia? Acho q o q vai manter o Petrov é o din din Russo mesmo.

      • Anselmo Coyote disse:

        Kkkkk!!!!
        Ô Alex,
        O Nelsinho fez 19 pts na sua estréia. Só para registrar, nenhum piloto brasileiro chegou a esse número de pontos estreando e nós sabemos muito bem em que condições ele correu. Sabe qtos pontos o Alonso fez na estréia: ZERO.

        Com todo o respeito, quem tem brilharecos é o Kubica que perdeu sistematicamente por 03 anos para o Nick Heidfeld.

        Mudando de assunto, olha essas do Barriquelo:

        “Ninguém deveria ter de passar por esses sentimentos”, acrescentou o brasileiro, que teve de entregar a vitória a Schumacher no infame Grande Prêmio da Áustria em 2002…”

        Claro que teria, ora bolas. Afinal os b.nda-moles servem pra quê?

        “O Felipe é um amigo e queria que ele não tivesse que passar por isso”

        Mentirinha. Olha o nariz do pinocchio crescendo! É óbvio que ele queria. Afinal agora a carga da desonra vai ser dividida entre os dois.

        PS. Não falo de carga sobre o Nelsinho porque a grande orquestra regida pelo Galvão não esperava nada dele mesmo. Ao contrário, até torcia contra.

        Abs.

      • Will disse:

        Kekekekeke…

        Realidade em gotas…

        Coyote, vale a pena esperar esses comments.

        Ressalva à campanha de estréia do Nelsinho, ele estreou em uma Renault e o Alonsito, em uma Minardi.

        De resto, a verdade é dura como um muro de Cingapura.

        Sds.

      • Vitor, o de Recife disse:

        Coyte, permita-me discordar de algumas coisas:

        Primeiro, como o Will ressaltou, a estréia do Alonso foi em uma Minardi. Querer comparar Renault e Minardi é covardia…

        Mas o primeiro ano do Nelsinho não foi ruim. Teve pódio na Alemanha (circunstacial? talvez, mas teve competência de fazer um stint longo e ser veloz para manter a posição); um quarto lugar na China, adivinhem, uma corrida depois da marmelada de Cingapura. Seria um agradecimento do Briatore? Agora o que eu realmente nunca entendi foi o fato do Piquezão ter acertado com o carcamo (perdoe o plágio, Coyote). Era previsível que Alonso seria o primeiro e, convenhamos Piquet conhecia a peça. Se não estivesse recordado, que ligasse para o amigo Moreno…

        Se Piquet Jr. tivesse estreado em uma equipe menor talvez estivesse agora em uma média, uma Force India, quem sabe, desenvolvendo o talento que mostrou nas categorias inferiores.

        Já sobre o Kubica x Heidfeld, na verdade o placar é 2 x 1, com um detalhe: na vez em que bateu o alemão, Kubica conseguiu a primeira vitória da equipe e chegou a disputar o título. Heidfeld pode ter ganho a disputa nos números, mas foi o polonês que brilhou. Isso explica o porque das posições que os dois pilotos ocupam atualmente.

        Grande abraço.

      • Anselmo Coyote disse:

        Vitor,

        Vc tem razão.
        Quanto ao Nelsinho ser segundo, não haveria problema nenhum. Muitos que foram segundos pilotos viraram primeiros e alguns até foram campeões. É a carreira, é a vida. Tudo certo e dentro da normalidade.

        Mas com o Nelsinho, putz… todos sabem o que aconteceu. O Nelsão não queria que ele fosse pra lá mas a decisão foi do guri. Deu no que deu.

        Pronto. Acabou. Fazer o quê?

        Deus ajude que ele se dê bem em outras paragens.

        Abs.

    • Mari Espada disse:

      É… o MP4/25 tem que colaborar!
      Mas eu acredito no Hamilton, até que me provem o contrário! =)

  6. Allan Wiese disse:

    A esperança das pequenas é que as declarações de Bernie em relação à elas tenham a mesma validade que tiveram as que ele deu em relação à Monaco: contrato para o GP do principado renovado por mais 10 anos.

  7. Teo disse:

    Excelente post de previsão Allan, concordo por exemplo qd vc diz a respeito das sapatilhas do F10 serem um destaque e algo a mais aos enfumaçados e cheirando de charutos e molho de tomate(aprendi essa c/ o coyote, esse cara é demais,rsrsrs…), pois temos indícios bem consistentes pra crer nisso!;q

    Parabéns e grande abço

    • Allan Wiese disse:

      Mas a Ferrari está mesmo mais forte, com ambas as combinações de compostos, porque nem mesmo de duros a Red Bull chegou a andar mais perto deles em Hockenheim. O argumento dado como justificativa da manobra já muitas vezes referida, tratada e discutida era pura fantasia.
      E isso é muito bom para a disputa das últimas 7 etapas do campeonato. 3 equipes e 6 pilotos (moralmente 5?) com chances.

  8. Allan Wiese disse:

    Obrigado Tomás, Sirlan, Alex e Teo.

  9. Alex-Ctba disse:

    “E isso é muito bom para a disputa das últimas 7 etapas do campeonato. 3 equipes e 6 pilotos (moralmente 5?) com chances”

    Allan, em relação aos contenders para esse fds, vejo assim:

    A Missão do Alonso é conseguir o melhor resultado possível para diminuir o gap de 34 para o Líder. Acho q consegue

    O Massa, q a partir da Alemanha tornou-se o fiel da balança, segue sua missão de tirar pts dos adversário do Alonso. Tb consegue.

    Hamilton e Button, tentarão manter-se vivos no wdc, enquanto a McLaren não volta pra briga. Já não tenho certeza, mas pela pontuação acumulada até aqui, vão conseguir, a não ser q ocorram um DNF.

    Webber e Vettel seguem na luta pra ver quem é o contender da Red Bull, q está louquinha para priorizar a prata da casa (se ele colaborasse um pouquinho mais). Missão difícil pro aussie.

    • Allan Wiese disse:

      É mais ou menos isso aí Alex.

      E o que mais vai ajudar a McLaren nisso é o Massa tirando pontos das Red Bulls achando que estará ajudando o Alonso…

      • Mari Espada disse:

        Com certeza!!!
        Prefiro a Ferrari andando na frente doque os Touros Vermelhos!

      • Alex-Ctba disse:

        Pensei em uma situação hipotética: Massa em primeiro, com um adversário em segundo e Alonso em terceiro, antes das paradas. Será q a Ferrari manipularia o pit para o Massa voltar em terceiro, abrindo mão de 7 pts no wcc, para Alonso ganhar 3 no wdc ?

      • Allan Wiese disse:

        Putz… Não sei.
        Se fossem fazer isso, então teriam feito a troca das posições nos boxes na Alemanha. Não fizeram isso por que queriam 43 no WCC. Então, acho eu, pouco provável.

  10. Rodrigo Pedrosa disse:

    O campeonato ta pintando para a McLaren, e a chegada da Ferrari ajuda muito o time inglês.

  11. Anselmo Coyote disse:

    Que os touros e os cavalinhos se engalfinhem no paddock e os garotos da Mc Laren se esbaldem de champanha no podium.

    A propósito, vejamos o que quer dizer a palavra “paddock”.
    Vamos ao Pai dos Burros (esse negócio virou estábulo!):

    pad.dock
    n paddock: recinto fechado nos hipódromos, próximo aos estábulos, onde os cavalos aguardam o momento de seguir para o prado.

    Ó!!!!

    Perfeito!!

    Abs.

  12. Vitor, o de Recife disse:

    “Emoção extra pode ser adicionada pela possibilidade de chuva para sábado. Chuva não, tempestade.”

    São Pedro é para a F1 a antítese perfeita do que representa Bernie para a categoria. Um salva as temporadas colocando emoção em pistas que são feits para gerarem o contrário. Bernie mata as temporadas acrescentando pistas para provocarem raiva nos fãs.

    • Anselmo Coyote disse:

      Alguém tem que avisar para o Bernie, o Harry Potter geriátrico (isso não é meu), que hoje existem câmeras que captam a imagem à velocidade de 30.000 frames por segundo. Não precisa fazer pistas travadas mais. Pode deixar o pau quebrar que veremos tudo nos mínimos detalhes.
      Abs.

      • Vitor, o de Recife disse:

        Bernie, o Harry Potter geriátrico???????? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!

  13. wilson disse:

    tá nada. Ferrari ocupando primeiras posiçoes em mais umas tres corridas e mclaren não sobrepujando redbull, fica muito pulverizado os pontos para eles.

  14. wilson disse:

    posição de mark webber sobre episodio da alemanha

    Outrora personagem de conflitos internos na Red Bull, Mark Webber afirmou que Fernando Alonso mereceu a vitória no GP da Alemanha, concordando com a ordem de equipe feita pela Ferrari, em detrimento de Felipe Massa, que cedeu a vitória na 49ª volta da prova.

    Segundo o australiano, Massa teria vencido a prova de tivesse obtido uma grande vantagem para o segundo colocado durante a prova em Hockenheim, o que não aconteceu, e que Alonso foi o mais rápido da corrida, merecendo ser o primeiro.

    “Eles deram ao Felipe uma boa oportunidade de ganhar, também. Eles deram a chance de vencer a corrida até o ponto em que ele não conseguiu fugir do Alonso. Claro, eles tiveram a decisão na qual o mais rápido na equipe vence a prova. O cara mais rápido do dia venceu a corrida”, disse.

    “Ainda acredito que Massa tem uma chance de vencer esta corrida aqui na Hungria _uma chance real. Se ele é rápido o suficiente para desaparecer, ele vencerá a corrida. Essa foi a oportunidade que ele também teve em Hockenheim”, destaca Webber, que não deixa de elogiar a atuação do brasileiro.

    “Seu primeiro ‘stint’ em Hockenheim foi incrível, um ‘stint’ muito bom. O segundo não foi rápido o suficiente para evitar que as posições se alterassem, pois eles queriam o mais rápido na primeira posição.”

    “É muito, muito, muito difícil controlar as ordens de equipe. Isso vem acontecendo há 40 anos no esporte e vai acontecer no futuro. As coisas são assim. Se você tiver uma equipe de dois, três, quatro carros, sempre existirão algumas situações em certos pontos do campeonato nas quais um carro precisa estar em uma posição definida e a equipe pode influenciar muito.”

    “É melhor que um pit stop deliberadamente ruim. Melhor fazer algo desta forma [como na Alemanha] que esconder de todos. Neste caso, a equipe obteve o resultado máximo. Claro, para os fãs, você pode entender que foi uma coisa diferente”, analisa o australiano, que prevê mais atitudes semelhantes no futuro. “Aconteceu várias vezes desde 2002. Para a vitória, é uma coisa diferente, mas as pessoas que pensam que foi a primeira vez estão sonhando demais. Não foi a única.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s