Balanço da temporada.

Publicado: 07/08/2010 por Allan Wiese em Artigos

Top 3

Red Bull Racing (312 pontos): sem sombra de dúvidas, o carro mais bem equilibrado da temporada,o que o faz ser o mais rápido. Incorporou diversos dispositivos ao se bólido que geram downforces fora do comum e garantem voltas voadoras em todos os tipos de circuitos até aqui. Resultado: onze pole-positions e 12 provas disputadas. E, paradoxalmente, assumiu a liderança do WCC e do WDC apenas no último GP. Teve um início de temporada com alguns problemas de confiabilidade em seus carros, além de vários desperdícios de pontos, inclusive com seus dois pilotos batendo na pista em um momento de disputa de posição. Vive um grande dilema: o piloto em que ela aposta suas fichas é aquele que mais pontos jogou fora e mais erros comete. E, em contrapartida, o teórico segundo piloto, já de idade relativamente avançada, lidera o campeonato com atuações soberbas. Se conseguir gerenciar seus conflitos internos tem tudo para levar os dois títulos porque seu desempenho é assustador.

McLaren (304 pontos): o máximo que conseguiu ser foi o segundo carro mais rápido, à exceção de Montreal, onde pode-se dizer que teve o melhor carro do fim de semana. Trouxe uma das grandes inovações da temporada, o duto em F, que deu a ela vantagens nos setores que contam com grandes retas nos circuitos. Ganhou 4 provas, sendo 3 dobradinhas, e foi, até aqui, a equipe mais constante. Por 3 vezes um de seus carros não completou a corrida por problemas mecânicos e agora sente falta desses importantes pontos. Mostrou no início da temporada que tem grande potencial de desenvolvimento mas, ironicamente, no momento em que estava para implantar seu maior pacote de atualizações, perdeu desempenho. Conta com a dupla de pilotos que menos erra na temporada e por isso está onde está, a tão poucos pontos da liderança, tanto do WCC quanto do WDC (perdeu essa liderança apenas na última prova disputada). Tem capacidade e esperança de recuperar o terreno perdido para colocar pressão na Red Bull e esperar que eles desperdicem mais pontos.

Ferrari (238 pontos): iniciou a pré-temporada dominando a maior parte das folhas de tempo e fazendo uma dobradinha na primeira prova do ano. Depois disso se viu perdida por algumas etapas em meio ao desenvolvimento do carro, não trazendo nenhuma novidade, apenas copiando o que as outras faziam. Foi a primeira a incorporar o sistema de escapamento turbinando o difusor e a asa dianteira flexível, criados pela Red Bull, ao projeto do seu carro. Conseguiram nas últimas três provas, chegar mais perto das ponteiras e termina a primeira fase da temporada como a segunda força do campeonato. Seus pilotos se envolveram em confusões por diversas vezes e cometeram erros desnecessários em outras diversas ocasiões. É dona da maior polêmica interna e externa até aqui devido às ordens de equipe e corre o risco de perder pontos importantes para os campeonatos, dependendo do resultado do julgamento do episódio ocorrido. Está distante no WCC, mas tem um piloto com condições de título no WDC. Mas, como a McLaren, depende mais dos erros da Red Bull do que de si mesma para conseguir um dos títulos.

O resto

Mais de meia temporada já se passou e o campeonato começa a traçar linhas decisivas. Estamos agora nas “férias” de verão e, depois disso, 7 etapas que definirão o World Drivers Championship (WDC) e o World Constructors Championship (WCC). A partir de então, cada ponto ganho será mais do que importante e o que se perdeu na primeira metade do campeonato poderá fazer muita falta. Em duas partes, uma para o top 3 e outra para o restante do grid, faremos uma breve análise sobre as equipes até aqui, abrindo espaço para discussões em cima do tema. A primeira parte cobre as equipes que ocupam do 4º ao 12º lugar do WCC.

Mercedes (132 pontos): colocada como uma das equipes que disputariam o título no início do ano, a Mercedes não chegou nem perto das expectativas criadas. Problemas de equilíbrio, carro projetado para piloto que está em outra equipe, mudanças no chassi tentando ajudar o piloto que estava mal e, ao invés de ajudar este, tiraram rendimento do piloto que estava bem, rodas soltas, muitas manobras duvidosas em pista feitas pelo piloto mais famoso.
Não resta dúvidas de que a Mercedes deve trabalhar no carro da próxima temporada, pois até mesmo pódios são sonhos distantes para eles a partir de agora.

Renault (106 pontos): um grande piloto e mais uma promessa inconstante. Essa tem sido a Renault até aqui. Foi por muitas vezes uma pedra no sapato da Ferrari e esteve quase o tempo todo na frente da Mercedes. Nos circuitos que possuíam características favoráveis ao seu carro foi muito bem e figurou muito forte no início da temporada. Mas parece que a falta de dinheiro para continuar a evolução do bom R30 está causando alguns estragos na equipe.


Force India (47 pontos): fez valer por várias vezes a força de seu motor Mercedes e pode colocar seu carro, às vezes até ambos, no Q3, mostrando que a equipe tem evoluído na categoria e que o semi-rompimento com a McLaren não foi tão prejudicial assim. É uma equipe bem estabelecida do meio do pelotão, mas inexplicavelmente caiu de produção nas ultimas duas corridas, largando no meio do grid.

Williams (40 pontos): o piloto com maior número de GPs no currículo tem ajudado muito a evolução da equipe, que dá indícios de querer voltar ao lugar de onde nunca deveria ter saído: lutar por títulos. E seu segundo piloto tem evoluído a contento. Mostra que merece o prêmio de melhor estreante, a dúvida ainda recai sobre o motor Cosworth e a saúde financeira da equipe.

Sauber (23 pontos): o estreante Kobayashi que promete e tem proporcionado ótimos momentos para a equipe que chegou a fazer bons tempos na pré-temporada, mas, devido à falta de orçamento, não pode manter o ritmo. Mas ela tem se saído bem, colocando carros no Q3 por várias vezes até aqui, vale salientar que a equipe tem seu futuro em xeque.

Scuderia Toro Rosso (10 pontos): a menor média de idade do grid está por ali, no meio do grid, e não mostra indícios de que vá sair de lá antes do fim dessa temporada. Uma coisa, ao menos, ela fez certo: renovar com ambos os pilotos. Sem testes não algo muito inteligente ficar trazendo pilotos novos em todas as temporadas. Seu carro totalmente construído em Faenza tem se mostrado lento e sem desenvolvimento adequado, não deve melhorar muito daqui para frente, já deve estar pensando em 2011.

Lotus (0 pontos): a melhor das piores. É a equipe que inspira maior credibilidade entre as estreantes do ano. Pode se estabelecer na categoria pois mostrou profissionalismo em seu trabalho, e agora com a eminência do anuncio com a Renault para fornecimento de motores, pode ganhar um plus a mais para 2011, já que esse ano será apenas a melhor das piores.

Virgin (0 pontos): muito inconstante, viu na prática que seu carro teórico não funciona tão bem assim. Tem seu futuro aparentemente garantido, e seu trabalho poderá render frutos se continuar a trabalhar com o pensamente de médio e longo prazo como foi o discurso em sua apresentação.

Hispânia (0 pontos): fraca, muito fraca. Pelo menos tem conseguido aumentar a sua confiabilidade e consegue, de quando em vez, completar a corrida com ambos os carros. Muito provável que não sobreviva à categoria, porém, se o acordo com a Toyota sair do papel torna-se uma grande força para brigar com Toro e Sauber em 2011, a ver se eles tem mesmo o dinheiro em caixa para isso.

comentários
  1. Alex-Ctba disse:

    Ótima síntese das equipes Allan. Fico agora no aguardo de um post relatando o desempenho dos pilotos individualmente, mas schhhh, em off ok ? senão podem copiar a idéia hehehe

    Em relação a essa frase no q diz respeito à Ferrari:

    Está distante no WCC, mas tem um piloto com condições de título no WDC. Mas, como a McLaren, depende mais dos erros da Red Bull do que de si mesma para conseguir um dos títulos.

    Não concordo, já q se o novo pacote da Ferrari prometido para Spa – com nova caixa de câmbio mais alta e nova asa traseira e a FIA não proibindo a asa flexível – trouxer a equipe para a posição de caça e não mais caçador, com Red Bull e McLaren ainda praticando canibalismo, enquanto q em Maranello, todos os esforços estarão concentrados no Alonso, acho q não dependerá mais de erros de adversários e sim de seus próprios esforços.

    Td isso “se”, mas aí chega Spa e o RB6 dá mais um passeio na concorrência…

  2. Mari Espada disse:

    Sobre a minha amada McLaren, concordo que ela depende mais dos erros da RBR doque de si própria, assim como a Ferrari.
    Mas como você citou: “Conta com a dupla de pilotos que menos erra na temporada e por isso está onde está”. Para mim a McLaren possui a melhor dupla de pilotos ever! Tanto na pista, como nos bastidores, Lewis e Button me enchem de orgulho!!!

  3. Fernando M. disse:

    Seria algo muito muito muito ruim de engolir o Alonso levar o WDC. Embora o considere um piloto bem acima da média, sua petulância e arrogância aliada às políticas duvidosas da Scuderia me fazem desejar que até o Schumacher ganhe mais um título… hehehe.
    Considero o Webbr favorito esse ano porque sabe usar com maestria o projeto de Newey e o Vettel precisa amadurecer e simplesmente se preocupar em fazer o dele, porque talento tem pra isso.
    Mas a Mclaren é sempre a Mclaren e Hamilton e Button são pilotos com características totalmente diferentes mas que sabem extrair do carro e dos erros bobos de outras equipes pontos que sempre fazem a diferença. Spa eu espero uma guinada a favor deles… Go Mclaren! =D

    Simpatizo com a Force India e gostaria que eles reencontrassem o ritmo… spa é um ótimo lugar para recomeçar!
    A Willians parece ter uma dupla de pilotos que funciona bem no momento… O Rubens trazendo bastante experiência e evoluindo notavelmente o carro com o Hulkenberg pegando mais confiança e mostrando que pode disputar de igual para igual com outros pilotos, basta experiência. Gostaria de vê-la novamente no pelotão da frente… ela faz parte desse mundo e faz falta.
    Das estreantes, eu torço muito pela Lotus… Não é a Lotus histórica, mas um pouco daqueles genes estão nela e seria emocionante vê-la em ação disputando títulos!

    • wilson disse:

      qto odio em seu coraçao. jesus te ama irmão!

      • Fernando M. disse:

        hahaha! Nem é ódio, só não quero ver o Nada-Sei campeão… Embora ache muito difícil, gostaria de ver o Hamilton campeão de novo! Mclaren forever and ever… =D

      • Mari Espada disse:

        Isso aê, Fernando!
        Go Hamilton, go!!!! =D

  4. danflu12 disse:

    A Red Bull, por ter o melhor carro, deveria estar na liderança a muito tempo não fosse o carro quebrar no começo e erro até meio infantis dos pilotos, principalmente de Vettel. Parece que começaram a se acertar agora, e se continuar assim, finalmente vão confirmar o dominio. A McLaren estava bem mas teve uma queda de rendimento agora. Deve levar alguma novidade que melhore o caro para Spa. A Ferrari melhorou, mas ai a RBR melhorou mais ainda e a equipe vermelha colocou suas asinhas de fora para fazer o tal jogo sujo na metade da temporada ainda praticamente. A Williams, eu gosto de ver que eles estão evoluindo com o motor qe é aparentemente o mais fraco da temporada. Das novatas, a que mais sofre é a Hispania por causa da falta de dinheiro, mas com o acordo feito com a Toyota, pode evoluir algo. Vamos ver!

  5. Fernando Kesnault disse:

    Bom artigo e aqui vai a minha opinião:
    A Red Bull já podia estar quase perto de contabilizar o 1º título se não fosse tantos erros no conjunto da meia temporada, mas tudo bem faz parte do aprendizado e tá lá na frente e é o que importa.
    A Ferrari já mostrou (desde o início) que irá lutar pelo título com o Alonso o outro, bom, o outro que ajude nos pontos e receba o seu salário e fique feliz;
    A McLaren só estava liderando devido ao valor de seus pilotos somados pelas besteiras redbullianas na 1ª parte do campeonato;
    A Mercedes esperava um grande carro com um grande piloto e não teve nenhum, ou melhor teve as ótimas performances do Rosberg, pelo menos nos treinos e nos circuitos que deu;
    A Williams evoluiu muito desde o início da temporada e sobre o Nico Hulkenberg só podemos falar após conhecer todas as pistas com o equipamento nas mãos e creio que não vem decepcionando o pessoal de lá;
    A Rosso Toro tem um bom carro, um bom motor (Ferrari) mas uma dupla de pilotos ruins que nunca fizeram nada em outras categorias, portanto nada vai fazer;
    A Force India tinha sido a equipe que mais cresceu de 2009 p/2010 e ficou para trás. Talvez uma mudança de pilotos (ambos) faria bem à equipe, desde que por pilotos mais constantes e “cabeça”, algo cada vez mais raro na categoria;
    A Renault me surpreendeu nesta meia temporada não esperava tanto e quem sabe possa ter uma 2ª fase melhor ainda?? Motor até que é bom e constante;
    A Sauber graças à competencia do Sr. Sauber (40 anos de atividades) volta e meia mostra sua força e deve vir forte em 2011 com o patrocinio da TELMEX e Sergio Perez é uma promessa;
    A Lotus só se esforça o que não é suficiente na categoria terá que mostrar mais se quiser sobreviver senão em 3 anos já era;
    A Virgin viverá até quando? Até qdo. o seu dono cansará de por dinheiro ali?? Mais uns 2 anos?? Talvez.
    A Hispania não merecia estar na f-1 e nem os seus pilotos. Devia correr no máximo na GP2 e ollha lá.

  6. Andy disse:

    Hey, e se o circuito da Coréia do Sul não for aprovado, como fica? Em outro país ou um buraco no calendário?

  7. Vitor, o de Recife disse:

    Gostei do balanço, texto muito bom. Um ponto interessante é sobre os estreantes do ano, que demoraram bastante para equalizar o fator dificuldade de adaptação x talento.

    Uma das maiores asneiras que fizeram neste novo regulamento foi a proibição do 3º carro nas sextas. Era muito legal ver nomes como Vettel, Kubica e Kovalainen liderando a lista de tempos, fazendo seus nomes antes de estrear. Movimentavam os treinos, o que era legal para a torcida que ia nas sextas. Diminuia aquela coisa de períodos sem movimentação na pista e, de quebra, promovia o aparecimento de “novos capacetes” para o mercado, dando confiança para a garotada, que ia pegando o jeito dos carros. Agora as equipes tem que sacrificar um dos titulares para perder tempo precioso do ajuste do carro para testar alguma promessa. Claro que são poucas as que o fazem e, logicamente, nenhuma das grandes.

    Agora temos um campeonato em que uma equipe fez um carro bastante eficiente e a concorrência tem que correr atrás. Difícil fazer isso sem treinos, certo? Claro que custam muito, mas só a restrição de treinos privados já não reduziria consideravelmente os custos? Por que não aproveitar as sextas com um terceiro carro e botando a gurizada para ganhar experiência?

  8. Vitor, o de Recife disse:

    Boa entrevista do Ico com o Kubica. O polaco parece ser uma pessoa bem centrada.

    http://tazio.uol.com.br/f-1/textos/20343/

    Acabei de assistir a corrida da Indy em Mid Ohio. Boas disputas, venceu o Franchitti, com o líder do campeonato, o australiano Will Power, em segundo. Falando nele, li há alguns dias no site do James Allen que Mark Webber investiu na carreira do compatriota. Os dois lideram seus respectivos campeonatos.

    http://www.jamesallenonf1.com/2010/08/webber-gets-some-payback/

  9. Vitor, o de Recife disse:

    Newey: como piloto, ele é um grande projetista.

  10. Marco disse:

    A verdade é que tempos atrás , os títulos não tinham mais de que um par de aspirantes , e agora há , nada mais nada menos , do que cinco pilotos , e pasmém , três equipes em luta acirrada pelos campeonatos .

    Com esse novo sistema de pontuação , as diferenças são de uma vitória entre esses cincos primeiros pilotos .

    Um funil que faz os times reverem suas performaces . A Red Bull , tenta equacionar a supremacia na classificação com um bom nível de corrida .

    A Mclaren , por sua vez ,está num poço de difícil saída . A Ferrari graças a Alonso , começa a navegar num rio revolto após a dobradinha na Alemanha , e o segundo lugar na Hungria .

    Nos construtores , a lider Red Bull supera a Mclaren e a Ferrari ainda mais um pouco distante . Mas pelo visto , nada é definitivo e tudo é possível neste bom campeonato .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s