Um pequeno detalhe chamado tradição.

Publicado: 17/08/2010 por Vitor, o de Recife em Artigos
Tags:, , , ,

Mais uma nova ameaça de Spa-Francorchamps ficar fora da Formula 1.

Ah, este longo intervalo de agosto… alívio para os profissionais da F1 e tormento para os fãs. A única compensação que temos com este longo “castigo” é que a categoria retorna com um verdadeiro presente para todos os viciados em F1, tanto fãs como pilotos: Spa-Francorchamps.

Mas eis que na busca por notícias para aplacar a sede por corridas, já que os noticiários costumam abundar durante a silly-season, deparo com uma pequena nota da nova edição do semanal virtual P1Mag (edição 10).

O futuro da popular corrida de Spa-Francorchamps é mais uma vez posto em dúvida, apesar dos 40 mil ingressos vendidos para o próximo Grande Prêmio no final do mês. Os organizadores disseram que a prova está sob a pressão crescente das postulantes à novas sedes, que têm mais dinheiro para gastar, e precisa alcançar a cifra da edição de 2007, com 65.000 bilhetes vendidos para permitir um equilíbrio financeiro. O chefe do circuito, Andre Maes, considera que o futuro de Spa na F1 pode depender do novo acordo do Pacto de Concórdia, pós-2012, com a expansão anual agenda para até 25 corridas.

A tradução livre é minha, espero que melhor que a do Grande Prêmio. Mas não é necessário ter um inglês lá muito fluente para perceber que, mais uma vez, a cobiça desvairada de Bernie Ecclestone por altas cifras em suas comissões pela realização dos GPs ameaça mais uma vez o circuito preferido entre 9 de cada 10 espectadores e pilotos (creio que seja 10/10, mas vai lá saber…).

Todos sabemos da relação entre esporte e negócios e da grande importância deste último para bancar os custos cada vez maiores do primeiro. Desnecessário ressaltar o quanto os negócios suplantaram o esporte na F1. Mas justamente ao utilizarmos uma visão comercial, podemos perceber como a F1 é mal gerida atualmente.

Um dos pilares básicos dos negócios é saber vender o seu produto para o público e isto tem sido solenemente negado pelo detentor da parte comercial da categoria há algum tempo. Não estou me voltando contra a inclusão de novas praças ao circo, na importância atual de um mercado como a China um GP na terra de Mao (quem diria…) é bastante compreensível. Mas faz algum sentido ameaçar, ou pior, simplesmente descartar circuitos tradicionais como Spa, Silverstone, Nurburgring ou Hockenheim? Qual fã desejaria trocar uma prova em Monza por alguma chatice Tilkeana?

Muitos produtos valem-se da tradição como um elemento para incrementar o seu valor. No caso do esporte, este elemento é imprescindível. Só para usar um exemplo dentro do automobilismo, cito o caso da divisão da Fórmula Indy em IRL e Cart. A segunda sucumbiu com a transferência das principais equipes para a rival, que nasceu bem raquítica mais tinha um elemento fundamental: Indianápolis.

Aliás, também veio dos EUA outro exemplo da má gestão do negócio F1: o fim da prova de Indianápolis. Decididamente, não foi uma decisão muito feliz; as próprias equipes lamentaram a saída do importante mercado americano do calendário por motivos óbvios. Bernie chegou a preferir sonhar com um GP em Las Vegas, ignorando as experiências malsucedidas dos anos 80…

Os exemplos vindos da terra onde fazer dinheiro é uma missão de vida mostram como Bernie ignora completamente não só a tradição como noções básicas de negócios, tudo é insignificante perante a sua única preocupação: cotas cada vez mais astronômicas das comissões de corridas, seja lá onde elas serão feitas.

Sobre a esperança de Spa no novo Pacto de Concórdia? Bem, 25 corridas seriam ótimas para os alucinados por velocidade como nós, mas não gostaria de ver um calendário repleto de Tilkódromos. Que fossem apenas 16, mas com Spa, Monza, Silverstone, Nurburgring, Mônaco, Interlagos, Montreal, Estoril, Kyalami…

Anúncios
comentários
  1. Fernando Kesnault disse:

    Ótimo texto Victor. Uma visão daquilo que sentimos com a falta de tradição que anda em rondas sobre a f-1 e tudo por questão de cobiça do Sr. Ecclestone, que já fez muito bem à categoria mas já passou a vez. Agora mesmo os donos do Aragon Motorland negaram o pedido do Sr.Dono da f-1 em levar o GP da Coreia(que pode não conseguir concluir mais um tilkódromo) para lá em troca(?) de 22 milhões de euros…esse cara já tá gagá faz tempo e ninguém tem peito prá tirá-lo de lá. Lógico, todos ganham uma quantia significativa pra ficar quieto…

    • Vitor, o de Recife disse:

      Verdade Kesnault, ninguém tira o velhinho. Naquela queda de braço entre a FOTA e a FIA houve alguma esperança de que as coisas se equilibrassem… mas a uma altura das discussões, Bernie, que havia promovido Mosley, simplesmente deu as costas ao aliado e passou a conversar com a FOTA para o continuar como promotor da nova categoria.

      O pior é que o sujeito não dá sinais de que vá se aposentar nem tão cedo…

  2. Jackson disse:

    Caro amigos fãs de F1, bom dia!
    Algum de vocês sabem se a mídia especializada publicou notícias ou imagens sobre o teste de Quick-Nick com a Toyota TF-109 e os pneus Pirelli…???

  3. Allan Wiese disse:

    Bernie é um paradoxo ambulante. E isso se comprova pelos fatos que você citou.
    Mas ameaçar Spa é de uma “sem noçãozisse” sem tamanho…
    Ele ameaçou Mônaco também (a mais tradicional de todas), mas as ameaças resultaram em renovação de contrato por uns bons anos. Mas a questão é que pra Mônaco existia a pressão por parte do business, já que lá muitos negócios são fechados. E quais os pontos a favor de Spa? O gosto dos pilotos e dos espectadores? Já se viu que isso não é levado em conta em diversas ocasiões. Preocupante e indignante, no mínimo.

    Ps.: parabéns pelo post Vitor.

    • Vitor, o de Recife disse:

      Valeu Allan. Montreal, outra pista muito bem falada pelos pilotos e fãs, também foi vítima da sandice de Bernie.

  4. Mari Espada disse:

    Olha, a cobiça do chefão Bernie Ecclestone está acabando com o espetáculo da F1. Onde já se viu trocar Spa por qualquer uma dessas pistas novas desenhadas por Hermann Tilke?
    Aliás, não existe outro arquiteto de pistas no mundo? Eu estou me candidatando, afinal não dá pra saber menos doque esse cara! Aquelas pistas travadas e previssíveis são de chorar!
    Chego a ficar com mais raiva da ditadura do Sr. Tilke do que do Sr. Ecclestone!

    • Fernando Kesnault disse:

      Mari qdo. eu tiver condições lhe chamarei para construir um autodromo pra mim, tenho um desenho que também incluiria um oval de 1,5 milha e lógico vc. iria colocá-lo a gosto para mim e além de outros atrativos para o publico em geral. Tenho que levantar a grana nè??? O local??? Já vi uns tantos bons…um abraço a ti.

  5. Anselmo Coyote disse:

    Só sei que o desenho dessa pista parece um martelinho de geólogo.

  6. Teo disse:

    O velho Ecclestone é o seguinte: Atira primeiro pra cima pra assustar os patos da redondeza, aqueles que se assustarem mais e entrar em desespero vira jantar! Por dinheiro esse velhinho já mostrou que faz tudo, vai precionar todos os antigos e bons circuitos simplesmente por cifras, já fez até com Mönaco, como bem citou nosso amigo Vitor, aliás parabéns pelo texto, o que dirá com os demais:D

    Abço

  7. Daniel Lima disse:

    É minha pista preferida,aqui uma volta com o rei de Spa-Francorchamps,Kimi Raikkonen

    Editado.

    Daniel, tirei o outro vídeo por se tratar do mesmo que você postou nesse, mas foi apenas por duplicidade, e bem vindo de volta ao Ultrapassagem.

    Claudemir Freire

    • Teo disse:

      Por onde andou meu amigo, senti sua falta, seus comments são importantes!

      Abraço

      • Daniel Lima disse:

        Meu amigo Teo,

        Trabalho,viajens me tomaram tempo e tb depressão por 1 mês sem corridas de F1 (; mas to de volta!
        E antes que me pergunte sobre o avatar,é que com o Massa fora da disputa pelo titulo,impedido pelo fraco desempenho e pela Ferrari de andar na frente do Alonso,to torcendo pra minha segunda opção o Vettel levar o titulo.

        Abraço!

      • Teo disse:

        Ok, que bom que vc voltou, e entendo sua posição em relação ao avatar:D

    • Daniel Lima disse:

      Obrigado,Claudemir
      Abraço!

  8. Marco disse:

    É uma pena que isso possa acontecer novamente Vitor , pois essa pista já ficou fora do calendário por 13 anos , é bem verdade que ela tinha 14 quilômetros de extensão , e que na época dificultava um pouco o socorro e a comunicação .

    Só retornou em 1983 , já com os atuais 6,9 km , agora estão pensando em retira-la do calendário novamente !? mas que absurdo !! Realmente não tem jeito , nessa equação dinheiro e esporte , o dinheiro leva uma enorme vantagem , pois desse , ninguém ganha .

    Grande abraço Vitor .

  9. Uma das melhores pistas da história da F-1.

  10. Dorfão disse:

    “Que fossem apenas 16, mas com Spa, Monza, Silverstone, Nurburgring, Mônaco, Interlagos, Montreal, Estoril, Kyalami…”

    Belo texto e incluo nessa seleta lista, Hockenheim de antigamente e Paul Ricard.
    Os Tilkódromos estão em baixa, além de seus traçados pouco desafiadores, alguns desses circuitos vem enfrentando problemas de pouco público, na China tá cada vez pior, na Turquia tb, em contra-partida, 40mil ingressos ja foram vendidos antecipadamente para o GP de Spa, no Brasil não é diferente, mas veio uma noticia essa semana, em que Bernie diz não aguentar mais se questionado pelas equipes, de por que elas ainda tem que correr no pior circuito da temporada, lógicamente se referindo a Interlagos… Acho que não é apenas coisa do iinglês ganancioso, onipresente, que vai completar 80 anos, eu fico na torcida para que seu ciclo se acabe de vez, mas as equipes influenciam demais nas suas decisões tanto quanto a qualidade do circuito, quanto em sua localização, preocupadas com a satisfação de seus patrocinadores.

  11. Anselmo Coyote disse:

    “Rodrigo Pedrosa disse:
    18/08/2010 às 11:02
    Uma das melhores pistas da história da F-1.”

    Mas parece um martelinho de geólogo.

    Saudações hexa-rubro-negras (com hífens ou sem, é hexa do mesmo jeito).

    Abs.

  12. celso gomes disse:

    Caríssimo Vitor de REC,

    Nota 10 pelo assunto abordado. Não acredito em SPA fora do campeonato no futuro. O Bernie está, nos bastidores, fazendo o que ele bem sabe fazer, pressão! Quer alguma nova vantagem dos Belgas e marcar território com relação ao novo pacto de Concordia em 2012.

    Esssa porra desse cara, quer queira ou quer não, transformou a F1 de um esporte(?) eminentemente de cultura européia, num espetáculo para os ricos do mundo todo (a excessão dos EUA, que possuem o seu próprio mundo). Só que para nós, os puristas do esporte(?), essa abordagem descaracterizou o que tínhamos de melhor, a competitividade. Quer seja pelos circuitos horrorosos (Tilkódromos) ou pela “pasteurização” das emoções visando sempre a lucratividade excessiva. O que seria melhor para nós, não necessariamente o é para os endinheirados envolvidos no circo. Bilhões de € movimentam as contas bancárias dos beneficiários diretos e esse montante é o que alimenta todas as suas vaidades, que na maioria das vezes, nem passam perto do gosto puro pelo esporte(?) como é o nosso caso.

    Ou seja, o espetáculo está aí para quem quiser prestigiá-lo e da forma e com o conteúdo que sua “troupe circense” o queira apresentar. Para que iriam mudá-lo, se nos últimos 30 ou 40 anos a bilheteria só aumentou (ou no mínimo se mantem estável)?

    Azar o nosso. Infelizmente!

    abção

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s