Alonso: Grande estrategista ou conhecedor de faniquitos?

Publicado: 18/08/2010 por Claudemir Freire em Artigos
Tags:, ,

Por: Fernando Kesnault.

Antes de tudo quero dizer que é difícil falar de uma pessoa e mais difícil ainda é argumentar sobre essa pessoa apenas no seu lado profissional, assim no transcorrer do texto não serei torcedor e nem inimigo e sim tão somente tentarei analisar o seu comportamento profissional, algo inconcebível para a mídia automobilística brasileira que se não é torcedor ferrenho, argumenta conforme conveniências do momento. Falar do Fernando Alonso neste momento talvez seja complicado, mas não é quem o conhece desde as categorias menores sabe o porquê ele é considerado senão o melhor um dos melhores do atual “grid” da formula-1. O Alonso tem em alta o item velocidade e consistência que é a aptidão de se manter em um ritmo alto durante um grande número de voltas que envolvem altíssima capacidade telemétrica, a testosterona a níveis máximos, uma força física desenvolvida aliada a uma enorme resistência que no final das contas resulta em uma capacidade de concentração que para um ser humano normal parece muito desgastante, mas para um profissional se justifica no prazer de competir e vencer a todo custo e mesmo a que preço for, aliado a um item importante que é a sobrevivência. Estas qualidades são raras de acontecer, mas vemos exemplos em Piquet (pai) e Schumacher, mais recentemente na história da f-1. Sabedor destas características o Alonso gosta de “ditar as regras” aonde chega, pois sabe que interpreta melhor que os outros pilotos o fator consistência. Esta característica foi mostrada durante a última prova de f-3000 de 2001 em que o Bruno Junqueira foi campeão em Spa-Francorchamps, onde o asturiano venceu soberbamente com um carro inferior ao campeão e ao vice, Juan Pablo Montoya num circuito que mostra a diferença entre pilotos e tanto que foi imediatamente contratado pela Renault e colocado no “cockpit” da equipe Minardi para se aclimatar com o ambiente do circo e ainda ficou durante o próximo ano só treinando para ser efetivado como piloto titular em 2003.

Ele consegue interpretar todas as variantes (milhares delas), cuja combinação, em uma determinada pista com os dados da engenharia e sua projeção pessoal de estratégia de competição faz a diferença e se ele erra mais (batendo e saindo da pista) é porque está procurando uma resultante do controle de seu próprio limite, principalmente em treinos onde pode fazer isto.

Com uma sensibilidade profunda para capturar e “registrar” um volume de dados de acertos, ajustes e referenciais aliado a uma enorme capacidade de estratégia administrativa, ele é suficientemente inteligente para controlar o seu ímpeto sabendo que irá chegar aonde quer e foi assim na equipe McLaren, na Renault qdo. Do bicampeonato fazendo a diferença nos ganhos que traz consigo para uma equipe.

Naquele GP da Alemanha, diante de todos estes dados, ele chegou no Massa, administrou, fez o que tinha em mente em pressionar o brasileiro e exerceu a pressão certa e necessária sobre os “tontos e ingênuos” do comando da Scuderia Ferrari que é sabido uma equipe corrompida e sem nenhum senso de esportividade. Mesmo que o Massa quisesse não conseguiria segurar o Alonso que iria superá-lo a qualquer instante. Entendam, não sou um torcedor do Alonso (se bem que em 2006, creio que todo o mundo estava a torcer por ele contra o Schumacher), mas é importante “interpretar” as entrelinhas de uma corrida, algo que a mídia brasileira, via TV e outros órgãos, não gosta de passar ao seu “povinho” (pois eles consideram o brasileiro burro e idiota, mas não são felizmente) uma carga de conhecimento e entendimento e sim o que eles querem passar em algo utópico em forma de paixão, garra e patriotismo totalmente assimétricos da realidade.

comentários
  1. Alex-Ctba disse:

    Respondendo ao título do post: Ambos!

    Alonso é um grande estrategista. O consenso é q Alonso e Hamilton são os dois maiores pilotos da atualidade. Enquanto Hamilton é velocidade pura e sempre forçando ao máximo, Alonso tem essa característica de estrategista, até pela maior experiência. Lembro muito bem do GP do Japão em 2008, em q o Alonso no começo da corrida, após a confusão q o Hamilton causou na largada, já traçava a estratégia pelo rádio com seu engenheiro para ganhar a corrida. E ganhou. Sensacional!

    Em compensação, é a prima dona da atual F1. Como dizia o Becken, é o maior caixa preta da F1. Todos os últimos grandes escândalos da F1 e as grandes armações contra seus companheiros de equipe, tem só um protagonista: Fernando Alonso Diaz

    Todos criticam o Schumacher, dizendo q ele quer toda a atenção da equipe e coisa e tal, mas qdo o Massa foi companheiro do Schumi em 2006, ele teve um grande crescimento na carreira. Schumacher sempre deu espaço para o Massa dentro da equipe e o Felipe teve toda a tranquilidade para se desenvolver como piloto. Com Alonso, quase todos seus companheiros de equipe tiveram problema: Trulli, Fisichella, Hamilton, Piquet e agora o Massa.

    Alonso é o rei dos mind games, e o Massa é só mais um no seu caminho.

    Esse é o Nada Sei, como diz nosso insofismável Coyote!

    PS: Em 2006 eu tava torcendo pelo Schumi. Queria q ele se despedisse com o oitavo título mundial, depois daquela corrida sensacional em Monza.

    • Lucas Túlio disse:

      “é a prima dona da atual F1. Como dizia o Becken, é o maior caixa preta da F1.”

      É um “mimado”, que não gosta de dividir seus “brinquedos” com ninguem! Mas domina e sabe “brincar” muito bem com os seus!

    • Anselmo Coyote disse:

      Alex,
      Assino embaixo.
      Acrescento que correndo com o Kimi o Massa teve até mais benefícios do que com o Schumacher e ainda trouxe a experiência e o desenvolvimento adquiridos na era do alemão, chegando a ter o maior pico em sua carreira ao disputar o título em 2008.
      Realmente o cara é caixa-preta.
      Mas eu o defendo em certa forma.
      F1 não é piquenique. É selva. É prova de resistência para o piloto.
      Assim como é insano tentar mudar a postura de um sujeito como o Kimi é igualmente insano tentar mudar o Nada Sei ou qualquer outro piloto. O caráter já está forjado e é ele quem dá o tom da música que o cara toca.
      Então, cada um que se vire porque o cara não vai aliviar, ainda mais porque o jogo está bom para o lado dele.
      Abs.

  2. Mari Espada disse:

    Antes de qualquer coisa, quero dizer que o Alonso está lindo nessa foto! Não me importa se ele faz a sobrancelha, ele é lindo! Um fofo! =)
    Bom, chega de assunto de menininha…

    Em 2006 eu estava torcendo pelo Alonso sim! Mas 2007 foi um banho de água fria para mim…
    E sinceramente, naquele ano eu não vi um Alonso estrategista… para mim estrategista é um piloto como o Button.
    Alonso é manipulador… seja de dados, de situações ou de pessoas. Ele sabe manipular tudo ao seu favor!

    E o citado no texto como “testosterona a níveis máximos” eu traduzo em “sangue nos olhos”…
    Afinal, falar em testosterona exclui qualquer possibilidade de uma mulher apresentar essa garra como piloto.
    E não sejamos machistas por aqui, hein? Hehehe. =P

    E claro que esse sangue nós não vemos nos olhos de qualquer piloto… é uma paixão que eu vejo no Alonso, no Hamilton, no Vettel, e claro no Schummy.
    E para mim, é isso que define um lider nesse esporte! Isso que faz a diferença, na hora do “vamos ver”! Essa é a linha tênue entre ser um piloto de ponta e ser um piloto mediano.

    Mas, em contrapartida, se o Alonso depende tanto de ter todos a sua disposição, como em um jogo de xadrez, para poder vencer… não sei até que ponto posso admirá-lo por sua capacidade como piloto.
    Afinal, se os outros pilotos que citei conseguem resultados sem precisar jogar sujo, então devem ter uma capacidade muito maior doque a do bonitão aí.

    Enfim, cada piloto traça o seu caminho para chegar ao podium… e o caminho do Alonso é assim, meio dark…

    • Fernando Kesnault disse:

      Mari sabes que serei o primeiro a defender a participação da mulher neste circo da f-1 e se for campeã melhor ainda. Quando expressei desta maneira com relação à testosterona foi mais no âmago do instinto de natureza assim como me expressaria “preservação da cria” e “dotes e genialidade feminina”, será que consegui lhe mostrar isto?? Ainda creio que um bom tanto de amigos do blog não conseguiu entender o que eu disse sobre a percepção de supercompetidor que este asturiano tem, vão sempre pelas emoções, coisa de latino?? Sangue quente??….

      • Mari Espada disse:

        Fernnado, quanta gentileza se importar em me dar explicações.
        Mas eu só estava querendo encher o saco, viu! =)

        Mas eu não acho que o Alonso aja com sangue quente, apesar de sua raiz latina.
        Tudo que ele faz me parece bem pensado e não instintivo.
        Ele é um excelente manipulador… como um jogador de xadrez mesmo!

  3. é o tipico atleta, por mais que neguem o atleta de alto nivel tem um Q de egoismo, de querer o melhor para si, vejam Senna, quando a williams começou a dominar ele quis logo ir para lá.

    Muito do mal que se fala de Alonso aqui no Brasil é por ele ter sido mais rapido que Nelsinho e que Massa.

  4. Marco disse:

    Caro Fernando .
    A entrada de Piquet na F1 aconteceu sim às 10h34 de 18 de julho de 1978 , no pavilhão da Bob Sparshott Racing Team , para um TESTE ! ( como falei ) em Silverstone com um Mclaren M23 .

    Duas semanas depois , ai sim aconteceu sua estréia ( como você falou ) em corridas na F1 , no GP da Alemanha , dia 30 de julho de 1978 , em Hockenhein . Pilotando ( como você disse ) o fraco Ensign N177 , e mais : classificou-se em vígesimo primeiro em um grid de 24 pilotos , e não terminou a corrida porque o motor quebrou na volta 33 das 45 voltas da corrida .

    Depois sim ,competiu em mais 3 GPs com o tal Mclaren M23, da BS ( lembra ?) , com o qual Emerson foi bicampeão em 1974 .

    Portanto caro Fernando , está esclarecido a diferença de teste e estréia ?
    Obrigado pela sua atençâo .
    Atenciosamente , Marco .

    • Fernando Kesnault disse:

      Uau Marco parece que estás bravo. Quando dissestes estreia eu entendi “estrear” mesmo em uma corrida que tenha treinos extra, oficiais e a corrida propriamente dita. Da maneira que classificou a entrada então abriremos o leque para muitos, mas muito pilotos que só “sentaram” num “cockpit” ou fizeram um ou mais treinos extraoficiais (nova ortografia não?? Fica feio mas fazer o quê??). Em todo o caso foi bom exclarecer o teu ponto de vista e creio que ambos temos a nossa razão de estarmos certos. Um grande abraço.

  5. Marco disse:

    Fernando .
    Quanto ao seu excelso post , só acrescento que : Depois que o teu xará conquistou o seu primeiro título , o espanhol revelou uma ” grandeza insuspeitada ” .
    Grande abraço .

  6. Ron Groo disse:

    É o piloto Safado da Equipe Pilantra…. Começo a me perguntar quando ele vai ganhar algo sem ser por vias escusas…
    Nelsinho que o diga.

  7. celso gomes disse:

    Conviví intimamente com um punhado de espanhois durante muitos anos e o caráter de todos, sem excessão, era idêntico ao do Nada Sei. Frios, dissimulados, se fazem de vítimas e não hesitam, um segundo sequer, em passar por cima de alguém que lhes faça algum tipo de sombra. Não extendo esses meus sentimentos a todo povo espanhol óbviamente, mas a cota deles, que já tive em minha vida, já foi o suficiente.

    E isso ai brasileirada! Continuem idolatrando o Nada Sei, o Santander, a Telefonica, a Alfândega espanhola. Brasileiro é tãoooo bonzinho e… capacho!

    Fui.

    sds

    • Fernando Kesnault disse:

      Celso eu da minha parte não estou idolatrando o asturiano, lembre-se que no inicio da minha argumentação expressei tentar colocar no papel a reação do piloto Alonso com o carro, telemetria, ajustes, etc. e neste quesito ele é realmente diferenciado, sem partir para rancores, comparações ou qualquer outro arquetipo.

  8. celso gomes disse:

    Fernando, entendí perfeitamente o seu post, muito bom por sinal e não quis dizer que você o idolatrava em momento algum. Escreví pelo lado quase que pessoal meu, mas em síntese, não vejo o competidor espanhol com os mesmos olhos que você. Não consigo enxergar, por mais que eu queira, esse talento técnico do cara. Esse caráter duvidoso dele não me dá margem a isso, infelizmente.

  9. Allan Wiese disse:

    Que ele é um ótimo piloto não restam dúvidas.
    Mas, como disse o Celso, seu talento se mistura às suas artimanhas e por isso ele não recebe o valor devido ao seu talento.

  10. Daniel Lima disse:

    “” Mesmo que o Massa quisesse não conseguiria segurar o Alonso que iria superá-lo a qualquer instante””

    Alonso não passaria o Massa naquela pista nem que faltassem 100 voltas!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s