Curiosidades da F1.

Publicado: 23/08/2010 por kesnault em História da F1
Tags:,

POR DETRÁS DOS PANOS…

Uma história curiosa aconteceu no GP da Alemanha de 1977 e não foi à estréia de Nelson Piquet pela Equipe Ensing-Tissot e nem tão pouco o retorno do circo ao circuito de Hockenheim.

Teve como protagonista o alemão Hans Heyer que fora convidado pela equipe ATS já que vinha se destacando com bons resultados no turismo alemão e tentava qualificar-se para a prova e que não conseguiu.

Mas isso não o impediu de correr e não foi por ter feito um pedido à direção de prova para participar da corrida e sim num estilo “João sem braço”, Heyer saiu dos boxes de “fininho” quando houve a formação de largada e alinhou o seu Penske (nesta época a equipe não tinha carro próprio) lá no fundo do “grid” sem que ninguém da direção percebesse.

Na largada os carros partiram e Heyer seguiu atrás deles.

Logicamente, o alemão deveria receber uma bandeira preta, entretanto, os fiscais demoraram para perceber a irregularidade e quando o fizeram já era tarde pois Heyer já havia abandonado a prova na nona volta, com o câmbio quebrado.

O mais curioso que o resultado dele foi validado, aparecendo, inclusive, nos nas estatísticas oficiais da F-1.

Definitivamente, eram outros tempos…

comentários
  1. Vitor, o de Recife disse:

    Caramba! Inimaginável isso hoje em dia!

    Verdadeira pérola, muito boa essa.

  2. Mari Espada disse:

    Eram outros tempos, não! Era outro mundo!!!

    • Lucas Túlio disse:

      Muito melhor do que este de hoje em dia cheio de “frescuras”, eu adoro ver videos da F-1 antigamente, ali o “pau quebrava!”

      • Mari Espada disse:

        Como diz meu marido, não era essa frescura de aerodinâmica… era na macheza mesmo! Bota mais cavalos aí que eu quero ver essas “asinhas” irem pro saco! =)

      • Lucas Túlio disse:

        Um piloto bom conseguia fazer “milagres” no braço!! Hoje em dia a coisa é muito mais tecnologia, um Lewis da vida por mais que tenha braço, se a Mclaren não der uma boa “ajudada”, hoje em dia nao adiantaria muita coisa….

      • Mari Espada disse:

        Se você acha que para o Lewis, que é um puta piloto, não adianta muita coisa… imagina para os demais, os pobres mortais e motoristas medianos.
        Tudo bem que o mundo da F1 é outro atualmente… mas não quer dizer que seja mais fácil nem mais difícil, é apenas diferente, com pilotos e talentos diferentes!
        Se o Senna fosse pilotar um MP4/25 certamente teria que adaptar seu estilo de pilotagem… mas é isso que os pilotos bons sabem fazer! Assim como o Lewis! E não como o Massa que não consegue se adaptar nem para aquecer os pneus!

        Não mexe com o Miltinho que eu fico brava… hehehe, brincadeira amigo!

  3. Fernando Kesnault disse:

    Como diz um amigo meu 10 vitórias de hoje em dia valem 1 vitória naqueles tempos, era mais valorizada porque era realmente difícil vencer pois tinha muita gente boa, ao contrário de hoje que tem uns 4 ou 5 bons e o resto é porcaria. Isso na atual f-1, pois tem categorias por aí que tem pilotos bem melhores do que a grande maioria dos que estam na f-1 que é só interesse comercial e mais nada. Por isso está diminuindo e muito o interesse pela categoria no mundo todo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s