Será que um dia a Toyota volta?

Publicado: 04/09/2010 por Mari Espada em Artigos, Formula1
Tags:, ,

Quando foram divulgadas as fotos do teste da Pirelli em Mugello, na Itália, não consegui deixar de pensar se o TF109 (com seus devidos ajustes) teria se dado bem nessa temporada de 2010.

O projeto me pareceu tão consistente e coerente com os carros que temos alinhados no grid, que bateu uma tristeza imensa pensar no desperdício de potencial que provavelmente ocorreu com a Toyota.Lembro-me das notícias do final de 2009 informando que a Toyota Motor Corporation, após lutar contra dificuldades financeiras agravadas pela crise econômica mundial, anunciava os seus planos de abandonar a Fórmula 1 no final daquela temporada, após sua participação em oito temporadas desde a sua estreia em 2002.

“Estamos nos retirando da Fórmula 1 completamente. Eu ofereço minhas mais profundas desculpas aos fãs da Toyota por não ser capaz de alcançar os resultados que eu tinha como objetivo”.

E com essa frase o então diretor da equipe de Fórmula 1 e atual dirigente da empresa, Tadashi Yamashina, retirou-se da categoria. E apesar de suas mais recentes declarações descartarem um possível retorno à Fórmula 1, eu ainda tenho esperanças…

Mesmo porque eu julgo fundamental a presença de uma representante japonesa no grid da Fórmula 1, alguma equipe para amparar os fãs orientais, para apostar no talento do Kobayashi, para inspirar tecnologia, e para defender (mesmo indiretamente) a presença da excelente pista de Suzuka no calendário. Da mesma forma que a McLaren faz pelos ingleses (torcedores e pilotos) e por Silverstone, ou a Mercedes faz pelos alemães e por Hockenheim (ou melhor ainda, Nürburgring!).

Afinal, por mais que este esporte permita-nos o livre arbítrio, o patriotismo ainda guia a maioria dos fãs e das equipes na escolha de seus pilotos.

Porém na visão de quem realmente decide, a própria Toyota, a Fórmula 1 não serve para estabelecer um contato entre a montadora e seus clientes, e assim julgam haver pouco benefício para muito investimento nessa categoria do automobilismo.

“Tem uma distância grande entre a Fórmula 1 e os atuais usuários de carros Toyota. A Fórmula 1 permanece como o topo do automobilismo, mas sua imagem se tornou muito elitista”, disse o executivo à Automotive News.

O pior é que além de criticar a principal categoria do automobilismo, Tadashi Yamashina prefere os outros segmentos:

“Em corridas como a 24 horas de Nurburgring, por exemplo, os fãs podem ir ao pitlane, visitar as equipes, tocar nos carros, sentir de perto a atmosfera das corridas.”, afirmou.

Já na Fórmula 1 a situação é completamente diferente:

“Os fãs comuns não têm esperança de dar uma volta no paddock em uma corrida de Fórmula 1. Para os poucos afortunados que podem pagar por isso, tudo bem. Eu acho que o melhor tipo de corrida é aquele em que as pessoas podem se aproximar delas”, conclui Tadashi Yamashina.

Mas estes são os dois lados de uma mesma moeda, a necessidade do esporte e a necessidade da empresa, e ambos estão sempre pensando em retorno financeiro, um através da conquista de mais fãs e, consequentemente, mais patrocinadores e outro através da conquista de mais consumidores diretos para os produtos da empresa.

Quem sabe até 2011, em meio aos testes dos pneus Pirelli, estes dois pontos de vista não cheguem a um equilíbrio e a Toyota decida ser a 13ª equipe no grid. Mesmo que seja em parceria com as novas candidatas abordadas neste texto do Claudemir. Quem sabe…

Fonte de pesquisa: Auto Sport

Nürburgring

comentários
  1. Vitor, o de Recife disse:

    O pior é que o argumento do Yamashina sobre a relação F1 e público é coerente.

    Sobre a passagem da Toyota na F1, os tubos de dinheiros desperdiçados por uma gestão confusa não ajudam muito à mudar a posição da alta direção da montadora. Fora que eles já tem uma representação em um mercado importante, no caso, a participação da Toyota na Nascar, certamente um custo benefício mais interessante.

    • Claudio CArdoso disse:

      Vitor, eu sinceramente acho que isso é desculpa de departamento de Marketing.

      Por acaso quando eles entraram na formula 1 era diferente ?

      Qualquer um que entre hoje na formula 1 sabe como é a relacao Pit lane, fans e coisas do tipo

      • Vitor, o de Recife disse:

        Concordo Cláudio, sei que esse não foi o motivo que levou a Toyota a abandonar a categoria. Mas não deixa de ser um exemplo de como a categoria é má aproveitada promocionalmente.

  2. celso gomes disse:

    Maricota querida,

    Você, definitivamente, se tornou uma grande articulista. Soltou todos os seus cachorrinhos literários e está enriquecendo maravilhosamente bem esse nosso cantinho.

    Não acredito numa volta da Toyota nem a curto, nem a medio prazo. Os caras tiveram prejuízos monumentais no ano passado e neste ano com a história dos “recalls”, além do “prejú” que haviam tomado na própria F1 naqueles anos todos, absolutamente sem sucesso algum, e isto acaba denegrindo a imagem da empresa perante seu público, sem dúvida. Duvido, que se eles tivessem obtido sucesso, ao menos relativo, teriam abandonado a F1.

    Concordo contigo com relação ao patriotismo. É até natural. O ser humano tende a se identificar com sua própria cultura, em primeiro lugar. Essa globalização, tão em moda, não conseguirá acabar, pelo menos durante um bom número de anos, com esses laços culturais que cada povo possui.

    beijú

  3. Alex-Ctba disse:

    Valeu Mari. A Toyota ficou famosa pelos orçamentos macros e os resultados micros. Gastaram rios de dinheiro e não conseguiram uma única vitória na categoria, no período em q disputaram corridas no circuito ( 2002 a 2009 ). Uma total falta de entrosamento, entre a cultura japonesa da cúpula e os dirigentes tecnicos. Desde o falecido sueco Ove Andersson, passando pelo francês Pascal Vasselon. Queimaram talentos como o brasileiro Cristiano Da Matta e investiram no Schumacher sem talento. É uma pena, pois em 2009 fizeram um bom campeonato e o TF110 poderia ser um carro vencedor como vc bem citou no post.

    Só discordo em relação a Suzuka. Percebi q vc e o Claudemir gostam muito dessa pista. Ayrton Senna deu depoimentos q essa era uma das pistas mais técnicas q ele já pilotou. Porém eu acho q ela ficou ultrapassada e perigosa. Ano passado eu alimentei uma expectativa enorme para a corrida e foi um GP bem morno. Teve vários acidentes e o Glock quase se machuca mais seriamente, não podendo participar inclusive, da corrida no domingo. O lado positivo do acidente do Timo, foi o surgimento do Koba no cenário. Mas eu acho ela muito estreita e de difícil ultrapassagem, atualmente. Com chuva, óbvio q fica um espetáculo. Tomara q eu queime o teclado, para o bem do entretenimento. O Engraçado é q a rivalidade entre Toyota e Honda, se estendiam até nos autódromos. Suzuka era da Honda e Fuji da Toyota. Sempre fui Suzuka, mas depois daquela ultrapassagem do Massa sobre o Webber em 2008, passei a simpatizar com Fuji. Além da corrida memorável do Kimi em 2005.

    • Mari Espada disse:

      É verdade! Tinha um lance que Suzuka era da Honda e Fuji da Toyota. Então inverti as bolas no texto! Mas isso era detalhe, a idéia do patriotismo continua lá!

      Mas Alex, você acha Suzuka ultrapassada em relação à quais pistas? Porque eu adoro esses circuitos antigos! Concordo que ela seja mais estreita doque as pistas atuais, mas até aí Mônaco também é, e é um clássico! E para mim a proximidade com o muro as torna interessantes, apesar de perigosas, é como um alerta da essência radical do automobilismo… é algo romântico que para mim (junto com as suas curvas de alta) garante o show em Suzuka!

      • Alex-Ctba disse:

        Antigamente essa pista de Suzuka era uma das mais aguardadas do calendário. A primeira corrida de Suzuka foi em 1987 com vitória do Berger com a Ferrari, mas o grande vencedor foi Piquet q se sagrou campeão pela Williams com o acidente do Mansell. Tivemos corridas históricas do Senna em 88, 89 (aquela do Balestre), 90, 91 e 93. Em 90 foi aquela do troco do Senna no Prost e dobradinha brasileira com Piquet e Moreno. Quando ela voltou ao calendário ano passado, após algumas corridas em Fuji, eu alimentei grande expectativa, já q as memórias eram muito boas e o q eu assisti foi uma pista estreita, perigosa e só com um ponto de ultrapassagem, na freiada da curva 16, arriscando muito. Não tem mais ultrapassagens na freiada da curva 1 (aquela do troco do Senna) pq os carros não conseguem pegar o vácuo na reta dos boxes. Vamos ver esse ano se houveram melhorias, ou se esses carros de 2010 se comportam melhor nessa pista. Chances para McLaren, Ferrari e outros carros, só se fizerem pole, ou ultrapassar as Red Bulls na largada. Pq o circuito é amplamente favorável aos energéticos. Mas vamos aguardar uma boa corrida, já q o circuito é um dos clássicos da temporada.

  4. Mari Espada disse:

    Eu só queria um lar para o talento do Koba… por isso continuo alimentando as minhas esperanças!

    • Vitor, o de Recife disse:

      Não se preocupe Mari, pelo talento que possui, o Koba ascende na categoria pelos méritos próprios.

  5. Fernando Kesnault disse:

    Creio que tão cedo ou mais justificadamente “nunca mais”, a Toyota volte à F-1.
    Como o dirigente-mor argumentou a F-1 ficou elitista e qdo. algo ou alguém chega à esta posição fica cego para com os comentários e pedidos achando que tudo que ela faz é que é o certo até a derrocada final.
    O que fazzer?? Acredito apenas que haverá mudança plena na f-1 se ela for radical com a substituiçãos de todos os pontos chaves de comando da categoria, e parece que isto vai demorar um tempo pois mesmo com a morte do Bernie (não a estou a desejar), já teremos um substituto que continuará o mesmo “modus operandi”.
    Na verdade o público quer ver e torcer pelo carro igual ao que ele tem, sente orgulho se um semelhante ou da mesma marca vence uma corrida ou um campeonato. Não pensem que isso não é verdade pois ela é real, pelo menos na cultura de outras regiões do planeta.
    A Toyota está com planos de entrar no WRC (rally) e tem projetos sérios de retorno às categorias de esporte prototipos onde tem ainda uma legião de fãs, ávidos a vê-la contra as Peugeots e as Audis.
    Outra razão forte para o não retorno da Toyota à f-1 foi um fiasco com a direção da equipe de f-1 ter sido confiada à dirigentes europeus que se acham os melhores do mundo e só fizeram “cagadaa” com o nome nipônico, tanto em projetos ruins, inúteis como em contratações caras de pilotos de nível médio para baixo, como Trulli e R.Schumacher.
    Já sondaram a ALMS (American Le Mans Series) sobre a categoria este ano mas mantem em segredo o que decidiram e não podem se esquecer que ela é a única montadora fora dos EEUU que entraram nas divisões da NASCAR e já mostrando potencial de ser campeã.
    Qdo. entraram no mercado de carros de luxos, os europeus (leia-se alemães da Mercedes, BMW e Audi) riram bastante e depois de 15 anos já são líderes de vendas nesta área, pois o Lexu (carro chefe) praticamente não dá problemas e é bem conceituado e adorado por quem é proprietário.

    Diante disto tudo creio que a Toyota não se aventurará tão cedo na f-1 e a única chance plausível é uma mudança radical da insonsa f-1 atual que vem a cada ano perdendo fãs a um nível alarmante.

  6. Vou falar da Renault que ainda está por aqui.

    Ok, é caro estar na F1, muito improdutivo hoje, muito besta pra ser sincero, como tenho uma loja, sei que patrocínios e propagandas são pontuais, não adianta fazer alarde, não funciona.

    Kkkkk, ok, mas como uma empresa que investe 60 milhões de reias em cota da Globo em 1 ano, o que é equivalente a 1/8 de um orçamento dela na F1, não está nem um pouco preocupada com o dinheiro gasto, e sim com uma forma de sair sem se arranhar demais.

    O que a Toyota fez foi deprimente, porque dinheiro de merchan é o de menos, e em nosso país, em nossa TV eles tinham o nome de boca cheia dito a torto e a direita, então dizer que 300 milhões de doletas era caro e despendioso, é eufemismo, é safadesa, eles devem gastar mais de 3 bi de doletas com propanda, pontual e cega.

    300 mi na F1 é pechincha só de propaganda.

    Foi tarde, devia ter ido mais cedo. Bye,

    E crianças, vão fazer um churrars, vão aproveitar o feriadão… parem de comentar…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s