O segredo dos simuladores.

Publicado: 13/10/2010 por Mari Espada em Artigos, Formula1
Tags:,

Como diz o sábio ditado: “Quem pode, pode. Quem não pode, se sacode!”. Então nós vamos nos sacudindo com as informações de quem pode, faz e acontece no jornalismo automobilístico.

Sendo assim, eu trago aqui para o Ultrapassagem o vídeo exclusivo do James Allen sobre o simulador da Virgin Racing, que abriu as portas da Wirth Research para que ele pudesse mostrar ao mundo o segredo dos simuladores de corrida.

Sabemos que o diretor técnico da Wirth Research, Nick Wirth, inovou ao projetar e construir o VR-01 através do CFD (sigla em inglês para Dinâmica de Fluidos Computacionais, programa que simula no computador o fluxo de ar no carro). E ele continua inovando ao desenvolver o carro e também os pilotos utilizando, mais uma vez, recursos do mundo virtual.

Os simuladores são utilizados para ajudar os pilotos a memorizarem um circuito e entenderem, através de interpretações dos dados de telemetria, em quais curvas, retas ou trechos podem melhorar e ganhar tempo para aprimorar sua volta. Porém estes simuladores estão tão sofisticados e precisos que as equipes podem desenvolver seus carros através dos dados obtidos por eles, e assim testar novas peças ou prever os acertos dos carros para as corridas.

Neste vídeo do James Allen podemos ver o teste em uma das mais irregulares pistas do calendário atual da Fórmula 1, o circuito de Hungaroring na Hungria.

Porém essa será uma tecnologia extremamente valiosa para a próxima corrida do calendário, no estreante circuito de Yeongam na Coréia. Pois somente através dos simuladores as equipes poderão obter os dados de configuração dos carros sem antes ter estado nessa pista.

O único piloto que já pilotou pelo novo circuito foi Karun Chandhok, e através de seu vídeo onboard revelou aos engenheiros uma superfície bastante irregular e esburacada, que foi atualizada nos simuladores. Mas desde então se colocou uma última camada de asfalto na pista, com isso só iremos perceber quem está com o simulador mais atualizado e preciso quando os carros acelerarem de verdade por Yeongam, na próxima semana.

Fonte: James Allen

comentários
  1. Marcelo Brum disse:

    Mas era um simulador de F1 ou era um simulador de rali? Sim, pois a maneira como a cabine balança não parece F1. (hehehe)

    • Vitor, o de Recife disse:

      Rss…. mas os F1 sacodem sim. Claro que depende do circuito. Não dá pra perceber isso nas “T-cams” – as câmeras instaladas em cima dos carros – mas sim nas instaladas nos capacetes dos pilotos. Pena que o recurso não é muito utilizado, mas pesquei alguns na internet.

      Veja o Massa na mesa de bilhar Tilkeana do Bahrein.

      Não balança muito, ao ocntrário do Coulthard no acidentado circuito de Interlagos.

      Esse do Kubica, em Monza, também é bem legal. Olha como o carro balança nas zebras.

      Alonso, nos áureos tempos da Renault, em Barcelona.

      • Marcelo Brum disse:

        Sim, Vitor. Eu sei que balança mesmo, ainda mais com a necessidade de atacar ferozmente as zebras a uma velocidade média de 200 km/h, não é mesmo? Só quis descontrair um pouco. (hehehe) Mas acho que a pista da Coréia será um desafio ainda maior para os nossos fantásticos pilotos, né?

        Abçs!

      • Jogando RFactor no MOD 1988 e andando com o lendário MP4/ 4 na reta de Silverstone, no modo que simula como se fosse a visão do piloto parece que vai voar do tanto que treme e sacode, é impressionante e estou falando nas retas, nas curvas a cabeça parece cair tamanha é a força G.

        Hoje com a ajuda de suspensões mais eficientes e o piloto estar mais preso no carro, junto com as novas normas de segurança e pistas menos onduladas a sensação é claramente menor que anos atrás, mas ainda saculeja que é uma maravilha.

        Sim e ponto para o alemão, o tal do HANS ele faz uma diferênça danada para a proteção do pescoço do piloto.

      • Vitor, o de Recife disse:

        Bem… desafios sempre existem. Os pilotos costumam elogiar os tilkódromos como pistas exigentes, mas para o público, essas pistas não costumam gerar bons espetáculos, em especial os últimos.

        É sintomático como as melhores pistas de Tilke são justamente os primeiros circuitos projetados pelo alemão: Sepang (sempre tem ultrapassagens), Shangai e Istambul. Se bem que a do Bahrein foi uma das primeiras e é uma porcaria. Gostar, só gosto mesmo de Istambul e Sepang, mas em termos de espetáculo, suas piores pistas foram as mais recentes: Valência e Abu Dhabi são soníferos poderosos. Marina Bay ainda carrega o ar de novidade, mas não seria por causa das luzes? Mas confesso que a edição deste ano foi até divertida, muito pr causa da ousadia de pilotos como Hamilton e Kubica; o circuito em si não ajuda muito. O desenho da pista coreana e a dos EUA (2012) são de uma falta de criatividade tremenda.

        Enfim, a criatividade do cidadão esgotou e se Bernie ligasse para o espetáculo – espetáculo de verdade, e não medalhinhas – trocaria de arquiteto. Mas…

      • Muito bom os videos.

      • Mari Espada disse:

        Excelentes vídeos de exemplo, Vitor! Dá para notar que o carro balança muito!!!
        O piloto deve ficar moído depois de umas 60 voltas nessas condições… por isso a necessidade de treinamento e preparo físico exemplares. Sem contar o preparo psicológico, pois manter o foco nessas condições deve ser bem difícil.
        Os caras são verdadeiros super-heróis! =)

    • No video de Felipe Massa, é bem parecido com a camera do cockpit do F1 2010, para ver os retrovisores você tem que olhar para o lada com o analogico direito.

  2. Marcelo Brum disse:

    Brincadeirinha, Mari. Bela informação! Acho que as equipes vão precisar muito de seus simuladores para encarar a desconhecida pista da Coréia.

    Abçs.

    • Mari Espada disse:

      É Marcelo, a Coréia por enquanto só no mundo virtual… e isso será fundamental para os pilotos se familiarizarem com o circuito e para as equipes ajustarem um preset nos carros.
      Agora é aguardar para ver se eles farão bem a transição do mundo virtual para o mundo real.

      Beijos!

  3. Que inveja, um briquedinho desses em casa dava para passar algumas horinhas jogando F1, hehehe.

  4. Pagando carona nos videos…

    50 Years Of Formula 1 Onboard

    Confira imagens onboard de 50 anos de história da F1, passando por Fangio, Jack Stewart , Gilles, Prost, Mansell, Senna, Damon Hill, Michael Schumacher e muitos outros, nesse vídeo fantástico produzido pela FIA e que conta com a narração de Sir Jackie Stewart, Sir Stirling Moss, Mario Andretti e Bob Constanduros.

    http://www.megaupload.com/?d=YSB6ADU3

    Peguei no nowloaded.org, não tem muita coisa de F1, mas tinha esta maravilha.

  5. Alex-Ctba disse:

    Muito bom esse post e os videos da galera. Diversão garantida!

    Valeu Mari, Vitor e Rodrigo.

  6. Allan Wiese disse:

    Belo post Mari. Oportunista, já que o Ultrapassagem ainda não dispõe do mesmo orçamento e influência de um James Allen, hahaha!

    Mas mesmo com os vídeos postados pelo Vitor, achei que o simulador balança mais do que deveria. Talvez é a impressão de ver de fora e sentando no cockpit os movimentos sejam mais realistas…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s