Vettel e a vitória do esporte!

Publicado: 14/11/2010 por Sirlan Pedrosa em Artigos, Notícias
Tags:, , , ,

Sebastian Vettel é o novo campeão do mundo!

Ao final do campeonato mais equilibrado da história da categoria e entre o barulho ensurdecedor dos motores de quase 1.000 cv´s, é o choro de um jovem de 23 anos a nos lembrar que a F1 ainda é um esporte.

É o choro de um jovem que venceu na pista, pilotando para uma equipe que não manipulou resultados e correu o risco de perder um título, mas que em momento algum aviltou o esporte.

A vitória de Sebastian Vettel e da Red Bull pode ajudar a mudar muito dos conceitos que hoje norteiam algumas equipes na F1.

A reclamação de Alonso com Petrov ainda serviu de ilustração de tudo aquilo que foi derrotado hoje nas pistas de Abu Dhabi, para o bem da F1.

Hoje não houve jogos de equipe, não houve pilotos abrindo passagens, hoje ninguém fechou a porta de maneira desleal nem houve carros colidindo com outros para se beneficiar de uma pontuação maior no campeonato. Hoje venceu o mais rápido, hoje chegou em segundo o segundo mais rápido, e em terceiro o terceiro mais rápido.

Hoje Vitaly Petrov honrou sua trajetória de piloto ao se manter na frente de Alonso mais da metade da corrida. Hoje Kubica passou por dentro, passou por fora, e se defendeu de uma forma soberba e limpa ao ataque feroz de Hamilton. Hoje Button mostrou como se faz uma grande corrida de estratégia. Hoje Rosberg e Petrov mostraram como se beneficiar de forma limpa da entrada de um safet car.

Vettel venceu o mundial porque, a despeito de seus erros ao longo do mundial, foi o melhor piloto da fase final da temporada. Venceu três das últimas quatro provas, e teria vencido as quatro não fosse um abandono quando liderava.

Vettel venceu o mundial porque mesmo sendo o mais jovem dos quatro postulantes ao título, foi o que aparentemente menos sentiu o peso da decisão. Fez a pole, largou bem e venceu com autoridade. Fez o que precisava fazer para ser campeão.

Que o choro desse menino ao final de uma vitória absolutamente limpa esteja em nossos corações e mentes a nos lembrar que mesmo com tanto dinheiro e interesses envolvidos, a F1 nada mais é que um Esporte.

comentários
  1. Juliana Helena disse:

    “A reclamação de Alonso com Petrov ainda serviu de ilustração de tudo aquilo que foi derrotado hoje nas pistas de Abu Dhabi, para o bem da F1”. A D O R E I kkkkkkkk

    Go McLaren!!! Arrasaaa

  2. Will disse:

    Quando a velocidade fala mais alto, todos devemos ficar calados!

    Que alegria ver o Vettel campeão, eu tinha poucas esperanças de ver o título longe da Máfia (Alonso) e de um piloto limitado (Webber) e perto da velocidade pura (Vettel ou Hamilton).

    No fim o título do jovem tedesco foi um prêmio ao campeonato de 2010. um dos melhores que já assisti.

    Fica para o Alonso a lição de não desafiar o ‘lema’ deste Blog:

    “Na F-1, não se diz “passe, por favor”, e sim “passe se puder” – Enrique Bernoldi

    • Alex-Ctba disse:

      Belo comentário Will!

      • avx disse:

        Hahahahaha,

        Essa corrida foi muito boa, estou feliz por não ter sido o Alonso o Campeão desta temporada, de nada valeu o que fizeram na Alemanha, parabens para o Vettel, parabens para a RedBull. Que venha 2011 e que o campeonato seja tão equilibrado quanto este (sem ordens de equipes claro). Gostei muito do gesto de Hamilton e Button ao cumprimentar o Vettel no final da corrida, mostrando que sabem perder. Sem dúvidas que esta vitória do Vettel foi a vitória do Esporte e mais do que merecido.

        Alex, muito obrigado pelos videos enviados e agora vou poder revêr toda a temporada de 2010 e que temporada.

        Hahahahahah

      • Mari Espada disse:

        “Gostei muito do gesto de Hamilton e Button ao cumprimentar o Vettel no final da corrida, mostrando que sabem perder.”

        O Miltinho e o Buttinho são dois LORDES…
        Ao contrário do rabugento do espanhol, que nem cumprimentou o Vettel. Um babaca chorão!

      • Alex-Ctba disse:

        Ok avx, parei de enviar pq deu mensagem q sua caixa de entrada estava cheia. Verifique lá q faltam ainda uns 7 race edits pra te mandar…

    • Eduardo De Campos disse:

      Quando vi o TrapaceirAlonso reclamar do Petrov lembrei imediatamente dessa frase.

      • avx disse:

        Pode mandar Alex, já limpei a caixa, olha para mim só me falta 1 race edit (o da inglaterra), os outros eu já recebi.

        Thanks

  3. Chorei, chorei, chorei.

    De rir.

    Eu tô tão feliz, depois da vodka e a cervejada eu volto pra comentar…

    Só uma coisinha….

    Quem deu o título nas mãos do Vettel foi o Webber, ele parou cedo demais e o Alonso foi junto com medo de ser passado nos boxes, o que ele não contou (erro da Ferrari) foi com Petrov e Nico, ambos já tinham parado e o fato da pista esfriar e melhorar o desgastes dos pneus.

    Clássico erro ferrarista, clássico.

    Chupaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa…. Ferrari, engoleeeeeeeeee essa Alonso, choraaaaaaaaa amigo.

  4. Andy disse:

    É porque na Ferrari não tinha o botão de pedir pros carros não-Ferrari abrir passagem. Choronso devia estar louquinho da vida ligando pro Briatore para ver se ele ainda tinha alguma influência na Renault para pedir passagem pro Petrov. Aí, deu-se o seguinte diálogo:

    Briatore: “Petrov, Fernando is faster than you!”
    Petrov: “Что? Я не могу понять ваш язык, сэр!”

    Toma, Alonso!!!

    • Anselmo Coyote disse:

      – А … и я не говорю на английском, WOP сын сука. Пока! Я был!

      • Fernando M. disse:

        Когда вы закончите гонку, я иду в Google переводчик, чтобы понять, что вы спросили меня!

  5. Anselmo Coyote disse:

    Muito legal o post. Alfinetadas sutis. Parabéns!

  6. Ron Groo disse:

    Foi a vitória da juventude sobre a antipatia… Chupppaaaaa Alonso.

  7. Laysson disse:

    Gostei bastante do resultado final. Vettel, ao que me parece não tinha liderado antes o campeonato, não lembro de outra vez antes. Tomou a liderança na melhor hora possivel.

    Alonso mostrando dedo, xingando e brigando com Petrov, depois desolado mostrou não saber perder. E no final das contas (essa é uma teoria conspiratoria hehehe) Piquet filho fez justiça as avessas, já que não havia mais um Briatore ao comando os carros amarelos pedindo que liberassem sua cria asturiana pra galgar novas posições e fazer seu pupilo campeão.

  8. Fernando M. disse:

    Will, sabe que durante a prova eu pensei no slogan desse blog (o qual eu admito nunca ter gostado), mas hoje fez muito sentido depois de ver o Choronso reclamando…

    Pensei nisso e pensei do que porquê em nenhum momento falaram para o Petrov: “Alonso is faster than you”

    Fiquei muito feliz de ver a Red Bull levar os dois títulos. Como disse no outro tópico, se Vettel errou muito ao longo da temporada, na fase final fez por merecer.
    Tudo bem que a Red Bull não é essa lisura toda no esporte como pudemos ver no caso da asa dianteira, mas fora isso a equipe se mostrou íntegra e levou os títulos muito merecidamente! Não é a Mclaren, mas é uma equipe que admiro muito! Mas o mais importante é que a Ferrari e sua política cretina que me fez odiá-la desde da época Schumacher perdeu e o Alonso (que admito ser possivelmente o melhor piloto do grid) demonstrou mais uma vez a pessoa podre que é! A vitória é do esporte!

    • Alex-Ctba disse:

      A verdade Fernando, é q o Vettel calou a boca de muita gente. Ainda bem q eu nunca peguei muito pesado com ele, mas sugeri a hipótese da Red Bull ter feito o jogo de equipe em Interlagos. Estava errado, e a aposta da equipe no Vettel se mostrou correta.

      • Anselmo Coyote disse:

        Alex,

        Minha opinião sobre o Vettel vc conhece. Se peguei pesado ou não? Não me preocupei com isso. O título dele mostra isso. Em mais de 10 poles ele ganhou 2 ou 3 corridas e não ultrapassou ninguém que realmente estivesse na disputa. Além de não ter liderado o campeonato em momento algum.

        Isso só foi possível graças ao foguete que tinha nas mãos, ao companheiro dele que é péssimo em classificação e às lambanças dos outros.

        Só uma pergunta: Se esse carro estivesse nas mãos do Alonso, do Hamilton ou do Button alguém tem dúvidas de que esse campeonato estaria liquidado a 3 ou 4 corridas antes de terminar a temporada?

        Resumindo:

        Carro: 99,6%
        Piloto: 00,4%

        Mas ganhou. Então, parabéns ao Vettel.

        Abs.

      • Anselmo Coyote disse:

        Por último: a maioria absoluta, quase unanimidade, está feliz pelo Alonso ter perdido. Um pouco por causa do piloto e um muito por causa do Massa. Acho que essa maioria tem razão.
        Abs.

      • Alex-Ctba disse:

        É complicado Coyote. Pq o Vetttel, teve problema em três corridas que ele venceria fácil ( Bahrein, Austrália e Coréia ) além das cagadas que ele fez.

        Não tenho dúvidas que Alonso e Hamilton são mais pilotos do q Vettel, mas o Vettel em uma flying lap é animal. Claro q o Webber é um parâmetro que deixa margens para dúvidas, mas não esqueça q o australiano sempre foi muito rápido em classificação.

        Nessa fase final o Vettel correu como um Veterano. Em Monza, depois do problema, fez aquela estratégia com pit na última volta e superou o Webber. Em Cingapura não arriscou pra cima do Alonso, e foi muito criticado, mas foram 18 pontos fundamentais. Hamilton arriscou pra cima do Webber e perdeu pontos preciosos, assim como perdeu em Monza.

        Em Cingapura, após o estouro do motor, mostrou serenidade e já na corrida seguinte venceu. Pra mim, ele conseguiu aprender com as próprias cagadas dentro da temporada ainda, e se perdesse com esse carro, aí sim, merecia toda malhação.

        É claro que ficou marcado pelas corridas estúpidas de Silverstone, Hungria e Bélgica, mas se redmiu e colocou o wdc no bolso, apesar de todos apostarem em Hamilton, Alonso e Webber praticamente o campeonato inteiro.

      • Anselmo Coyote disse:

        Alex,

        Assim como sou antipático ao piloto existem os deslumbrados. Acho que um meio termo é o ideal. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.

        No geral ele foi um piloto razoável e aproveitou o excelente carro, como qualquer piloto mediano faria. O cara não é essa m.rda toda que eu falo nem essa maravilha que falam dele. Mediano está de bom tamanho. Ganhou e isso é incontestável.

        Quanto ao Webber, seus melhores momentos foram quando deixou o Tião se estatelar na Turquia e quando deu aquela sacaneada na equipe depois de ganhar correndo com um bico bichado.

        Isso foi muito significativo. Essa lição os Touros devem ao canguru. Foi aí que eles perceberam que se pode ganhar sem “jogo de equipe”. O resto todos sabemos: foi uma lição na Ferrari, que a deixou sem pai nem mãe de frente para o nada. Nem WDC nem WCC e isso foi maravilhoso.

        Aliás, não é fantástico uma fábrica de energéticos com gosto de chicletes fazer carros melhores do que fábricas de carros?

        A minha ficha está caindo e eu já estou começando mesmo é curtir esse título, pelas circunstâncias em que ocorreu.

        Abs.

  9. Mari Espada disse:

    Só vou repetir a frase mais falada pelo Claudemir hoje durante a corrida: Eu tô tão feliz!!!! =P

    E que pódium mais lindo…
    Todos os últimos campeões: Ham 2008, But 2009 e Vet 2010.
    Lindo!!!!!

    Grande vitória da Red Bull e do esporte!
    Mas acima de tudo, grande derrota da Ferrari e do Alonso! Hahaha. (eu não resisti!)

    Agora vamos beber uma cerveja pelo alemão e uma vodka pelo russo!!! =D

    • samuel disse:

      Mari vou postar como uma resposta ao teu comentário, mas vale para todos torcedores da Mclaren (uma grande turma por aqui no blog).

      Inevitavelmente muitos aparecem aqui hj extremamente felizes pela mais pela derrota do Alonso/Ferrari do que pela vitória do Vettel no campeonato.

      Esse blog já cansou de discutir sobre a legalidade ou não do acontecido em Hockenhein e eu mesmo já me pronunciei sobre a aura de hipocrisia com que muitos se pronunciam sobre o assunto.

      Pesquisando mais a fundo o título de 2008 (pois eu tinha algumas vagas lembraças da época) eu acabei encontrando um vídeo que demonstra que o mesmo jogo de equipe tão criticado por este sítio também foi utilizado na Mclaren e a favor do Lewis Hamilton, aquele que por acaso venceu o título por 1 ponto.

      (existem vários outros vídeos pelo youtube, só pesquisar)

      Nessa corrida fica claro que o Kovalainen (que chegou em 5º) teve que abrir para o Hamilton, vendo outros vídeos descobri que a inversão de posições aconteceu devido a um acidente seguido de safety-car que embaralhou as colocações da corrida.

      Ainda, pesquisei nos arquivos de alguns blogs e quase todos são unânimes em dizer que sim, neste caso, hoje jogo de equipe na corrida da Alemanha (sempre ela) de 2008. Reitero que foi em 2008 que o Lewis ganhou o título por 1 ponto. Aliás, nenhum blog a época condenou a ação (pq será?).

      Voltando aos dias atuais, vejo muitos bradando que a conquista do campeonato pelo Vettel é ótimo pelo esporte e que Alonso e Ferrari mereceram perder por terem feito jogo de equipe em Hockenhein. Também acredito que caso o título tivesse sido vencido pelo Alonso muitos viriam aqui dizer que foi um título sujo e não merecido.

      O que me causa tanta estranheza é ver agora muitos que comemoraram o título de Lewis/Mclaren em 2008 condenarem as atitudes de Ferrari/Alonso e dizerem que o esporte saiu vencendo em 2010.

      Dois pesos e duas medidas?

      Abraço

      • Mari Espada disse:

        Samuel,

        Não vou nem discutir com visão de torcedora, porque não chegaríamos a lugar algum.
        Então só me restam dois pontos a abordar sobre esse tema:

        1 – Fernando Alonso está em todas as polêmicas (McLaren 2007, Cingapura 2008 e Alemanha 2010), então não dá para deixar de torcer contra alguém que considera o jogo sujo como PRIMEIRA OPÇÃO! Não é hipocrisia, é apenas o natural do ser humano torcer contra o vilão e a favor do herói!

        2 – Não digo que todas as equipes sejam santas e não favoreçam um ou outro piloto, mas desde que a regra do jogo de equipe foi criada há 8 anos (desde o caso do Rubinho e Schumacher na Áustria 2002) ela nunca foi quebrada TÃO CEDO e em detrimento de um piloto que AINDA TINHA CHANCES matemáticas de concorrer ao título. Por isso Alemanha 2010 é tão mal vista!

        Um artigo sobre assunto:
        http://www.f1fanatic.co.uk/2010/07/27/why-the-team-orders-rule-must-stay/

        “Aliás, nenhum blog a época condenou a ação (pq será?).”
        Porque o mundo é McLarista e os Ferraristas são uns injustiçados! Hehehe!
        A gente podia ter ficado sem essa conclusão complexada, vai…

        Beijos e boa semana à todos!

      • samuel disse:

        “Porque o mundo é McLarista e os Ferraristas são uns injustiçados! Hehehe!”

        Ou pq num caso era um finlandês e em outro era um brasileirinho coitadinho que todo o mundo é contra.

        Novamente, dois pesos e duas medidas.

        E tu não falou nada da Alemanha 2008.

        Abraços!

      • Samuel.

        Bem lembrado o ocorrido em 2008 na Alemanha, porém você deixou o contexto de fora e foi direto aos fatos.

        Realmente nos fatos o Kova abriu passagem para o Hamilton, não há dúvidas.

        Só que, Hamilton teve sua corrida estragada por uma estratégia errada de pits, que depois Ron Dennis adimitiu, e como você disse o SC embaralhou muito os ponteiros, foi então que ele veio ao boxes, se não me engano depois do SC, quando saiu estava de pneus novos, mas em 6º ou 7º, não me recordo exatamente, e muito, mas muito mais rápidos que os pilotos a sua frente.

        Foi aí, nesse contexto que ele passou ou Kova numa boa, depois o Glock de forma muito agressiva, mas passou o Massa como se estivesse passando uma HRT e depois nas últimas 5 voltas chegou no Nelsinho, que foi o que ofereceu resistência para o inglês, e mesmo assim passou, meio que na marra, fazendo uma coisa que não me faz gostar tanto dele, ele jogou o Nelsinho pra fora da pista, mesmo sem necessidade.

        Então não foi um jogo de equipe, ele ainda teve que passar os 4 outros pilotos.

      • Vitor, o de Recife disse:

        Jogo de equipe descarado da McLaren foi em Silverstone, 2008. Aquela corrida disputada sob forte chuva. Ali o Kova abriu descaradamente e sem necessidade.

        Aliás, como o finlandês se queimou na McLaren…

      • samuel disse:

        Claudemir, tenho que discordar de você.

        Se Hamilton era mais rápido na Alemanha em 2008, Alonso também o era em 2010.

        Ainda, levando em conta a corrida de 2008, se havia alguém que por algum momento poderia oferecer uma resistência maior na corrida esse alguém era o Kovalainen, pois mesmo o Lewis sendo mais agressivo todos sabemos que é extremamente difícil ultrapassar um companheiro de equipe que possui o mesmo motor/tecnologia que seu próprio carro. A mesma situação ocorreu agora em 2010, onde apenas Massa, que só ultrapassou Alonso na Alemanha pq Vettel o espremeu na largada, tinha condições de barrar uma ultrapassagem do companheiro que era mais rápido.

        Agora, imagine se o Kovalainen endurecesse o jogo com o Hamilton e este não conseguisse ultrapassá-lo ou mesmo demorasse mais tempo para consegui-lo, resultando no final em uma 2ª ou 3ª colocação na corrida. O campeonato teria outro campeão, pois Hamilton ganhou no Brasil por 1 ponto.

        O que quero deixar bem claro é que não sou contra o jogo de equipe que houve na Alemanha em 2008 bem como em 2010, em ambos os casos as equipes privilegiaram seus melhores pilotos com mais chances de título. Em 2008 deu certo para a Mclaren, em 2010 por pouco não deu para a Ferrari.

        O que realmente me incomoda é o fato de muitas pessoas que comemoraram o título de Lewis/Mclaren em 2008 ou do próprio Senna em Suzuka em 1990 venham agora dizer que foi bom Vettel ganhar o campeonato pelo “bem do esporte” ou que o “esporte saiu vencendo”. (vide título do texto)

        Ressalto que caso Alonso tivesse vencido o campeonato, os mesmos que comemoraram com Lewis ou Senna nos casos supracitados estariam dizendo que este teria sido um título sujo que desmoraliza a F1 como um todo.

        Logo, silenciar que houve jogo de equipe para comemorar um título de 2008 e exacrá-lo em 2010, muito mais por questões patrióticas do que de moralidade, parece a simples e pura hipocrisia para mim.

        Espero que me tenha feito entender.

        Abraços

      • Hamilton era mais rápido cerca de meio segundo que o Kova e os demais.

        Alonso era mais rápido cerca de um ou dois décimos no máximo que o Massa.

        Vettel não era uma ameaça, e…

        Hamilton estava em sexto, isso então colocado a mesa.

        Ele só ganhou porque passou mais quatro pilotos, e não foi porque seu companheiro lhe cedeu a primeira posição de graça, ele precisou brigar.

        Como disse, ele era muito mais rápido, fatalmente passaria o Kova, mesmo que esse não abrisse as portas, então isso pra mim não caracteriza um jogo de equipe descarado, já houve casos mais crassos, esse não é um deles.

      • samuel disse:

        Não lembrava dessa, Vitor, o de Recife.

        A diferença entre Heikki e Felipe? Heikki sabia disfarçar melhor e que era segundo piloto, e além disso em 2008 nem todos os áudios iam para a FIA, tal qual agora, do contrário não duvidaria de ouvir algo do tipo “Lewis is faster than you…”

        Abraços

      • Vitor, o de Recife disse:

        Samuel, eu lembro da repercussão dessa corrida. Na hora falaram em jogo de equipe, principalmente a Ferrari, que convenientemente levantou a lebre, uma vez que na época, Kimi e Massa competiam em reais condições de igualdade.

        A estratégia da Mclaren foi simples: Kova teria aberto passagem por iniciativa própria. O próprio piloto afirmou isso. Me engana que eu gosto…

        Mas a diferença de repercussão nos dois casos é compreensível; e ao contrário do que se possa pensar, não se limitou ao Brasil. Massa não foi taxado como segundo piloto desde o começo do ano, ao contrário do que muitos de seus críticos pregam agora. O brasileiro vinha de um ano difícil, voltando de um acidente e com mais dificuldades com o carro que seu companheiro. E sua melhor prova do ano acontecia justamente um ano depois do acidente. Digamos que o momento escolhido pela Ferrari não foi o melhor…

        Já Kovalainen foi pra McLaren como segundo piloto. Depois da temporada de 2007, tudo o que Ron Dennis não queria era dor de cabeça com seus pilotos…

      • Mari Espada disse:

        Samuel,

        Entendo seu ponto de vista sim, mas mantenho o meu… as situações são diferentes, pelas vantagens obtidas, pelas diferentes estratégias na qual cada piloto estava, pelo momento do campeonato em que isso ocorreu, enfim… pelo menos essa é a visão do meu coração de torcedora.

        Sem dúvida o impacto da Alemanha 2010 existiu, em grande parte, devido às transmissões de rádio, pois os torcedores acompanharam em tempo real as ordens da Ferrari, e para piorar, o Massa escancarou a ação em plena reta. Mas discordo que tenha algo a ver com patriotismo, pelo menos para mim que não me limito a torcer por brasileiros, pois mesmo assim eu queria ver sangue espanhol derramado.

        E valeu a discussão! Esse assunto dá mesmo pano pra manga…

        Beijos!

  10. Fernando M. disse:

    Posso estar redondamente enganado, mas se o Babaconso tivesse levado o título, o Wilson já estaria nos enfernizando…..
    Se bem que, se eu não estou enganado, ele falou que se a previsão dele estivesse errada ele não ficaria mais falando nada…. hehehe.

  11. Alex-Ctba disse:

    Sim Sirlan, em termos. A Vitória do Vettel foi boa para o esporte sem dúvida, mas se a decisão nas mesmas circunstâncias de hj fosse em um PISTA DE VERDADE, a história poderia ser diferente.

    De qualquer forma, parabéns ao Vettel, pela sensacional performance nessa fase mais aguda da competição, onde ele mostrou maturidade e até foi criticado em Cingapura por não arriscar pra cima do Alonso como o Hamilton arriscou pra cima do Webber. Hoje ele colheu os frutos. Alonso se levasse esse título com um carro inferior a temporada inteira, seria alçado a condição de monstro.

    Agora coitado do Massa ano q vem, já q o espanhol vem com o apetite redobrado após o título quase certo, escapar no Tilkodromo mais insosso do calendário.

    • Sirlan Pedrosa disse:

      Caro Alex,

      Tudo bem que a pista de Abu Dhabi não é nem de longe exitante e desafiadora, mas dizer que lá ninguém passa (como o Galvão cansou de dizer) é um exagero sem tamanho.

      O que eu acho que aconteceu é que a Renault veio para a corrida com um acerto de pouca asa. Hamilton não passaou Kubica e Alonso não passou Petrov, mesmo com uma reta tão grande.

      Um abraço,

      Sirlan Pedrosa

      • Vitor, o de Recife disse:

        Correto, Sirlan. A maior prova disto foi o Hamilton, com o poderoso motor Mercedes e o f-duct, sem chances de passar o Kubica. Aliás, que corridão fez a Renault, decidiu literalmente o campeonato.

        Perfeitos também o Vettel e a Red Bull na parada, deixando dois carros entre o alemão e o Hamilton.

      • Alex-Ctba disse:

        Isso é verdade Sirlan, tanto q as Ferraris eram de 2 a 3 km mais lentas em reta do q a Renault. Mas em uma pista, como Interlagos por exemplo, q vai fechar a próxima temporada, vc tem como arriscar na freada do S do Senna, ou no final da reta oposta, mesmo sendo mais lento em velocidade final. Por isso minha crítica a esse Tilkódromo ter decidido o campeonato mais disputado dos últimos anos.

      • Gilmar disse:

        É, pode ser. No entanto, Hamilton passou o Koba que tinha a maior velocidade final no speed trap. Claro que com pneus bem mais novos, mas era possível passar sim. O que eu acho é que depois de tentar um pouco, Elsonso decidiu esperar pela sorte que sempre teve em seus campeonatos, (seja o kimi ou o schumi com falhas de motor) e que o Vettel quebrasse.

  12. Venceu o melhor do final da temporada, patetico Alonso reclamando de Petrov, Webber precisava do jogo de equipe que não veio, melhor para o esporte, mas tenho duvidas se fosse Vettel que precisasse antes do jogo de equipe se a Red Bull não ajudaria a mclaren pode comemorar tambem pois ajudou a afundar a Ferrari.

    Para Massa fica as entrevistas e atitudes de Vettel que foi claro em não querer ajudar ninguem, não ajudou e foi premiado com o titulo, afinal de contas a F-1 é um esporte individual.

    • Mari Espada disse:

      A minha amada McLaren foi perfeita… pode comemorar com certeza!!!! =)

    • Anselmo Coyote disse:

      (Pingos nos “i”s).
      Concordo, mas… Mas, quando o Vettel não quis ajudar ele foi aplaudido pela equipe. Quando o Webber fez o mesmo foi execrado; sim, como o Massa seria execrado na Cosa Nostra caso se negasse a ajudar.
      De qualquer forma, concordo com quem preferiu a execração por fazer o certo do que por fazer o errado.
      Abs.

      • Gilmar disse:

        Exato. Essa postura das latinhas se deveu principalmente ao fato de ser o Webber quem estava na frente. Fosse Vettel, essa diplomacia toda não existiria, vide episódio dos aerofólios em Silverstone.

  13. Alex-Ctba disse:

    Alguém mais percebeu quando o Vettel tirou o capacete e a balaclava esta escrito “Monza” ? Será q ele utilizou a mesma balaclava q ele ganhou a primeira corrida como superstição para ganhar o primeiro campeonato?

  14. Vitor, o de Recife disse:

    A Red Bull teve o final de ano dos sonhos. E esse Vettel, já com um peso bem menor para carregar no próximo ano, já é desde já o favorito para 2011; afinal, Adrian Newey é Adrian Newey e o alemão não deve se cobrar tanto como se cobrou este ano: vai guiar “mais leve”.

    E que ironia: achei que a Red Bull tinha feito uma burrada monstruosa; pois foi por causa da burrada que Vettel levou a taça.

    Falando em movimentações da corrida – que foram bem poucas – que pancada assustadora aquela do Schumacher e Liuzzi…

    Alonso, se justificando.

    http://tazio.uol.com.br/f-1/textos/22480/

    • Alex-Ctba disse:

      Foi realmente assustador o acidente do Schumi com o Liuzzi.

      Alonso perdeu o campeonato por quatro pontos, então na cabeça dos dirigentes da Ferrari o jogo de equipe deveria ter sido feito antes da Alemanha ainda. Os sete pontos q Alonso ganhou do Massa não foram suficientes.

      • Gilmar disse:

        Haahhaha. Boa. Devem estar se perguntando o porque de não terem mandado o Massa dar passagem pro Nada Sei na Austrália.

        Dá o que pensar pro ano que vem.

    • samuel disse:

      e o pior de tudo que foi esse acidente que definiu o campeonato… é o schumacher voltando aos velhos tempos e determinando títulos hahahaha

  15. Anselmo Coyote disse:

    E agora, José?

  16. E FILHO DO WIL, WHERE ARE YOU?

  17. Marcelo Brum disse:

    O título não poderia ter ficado em melhores mãos do que as deste jovem e talentoso piloto alemão, Sebastian Vettel. A eles todas as justas e sonoras homenagens de todos os amantes da F1 ao redor do mundo todo. A ele todas as honras e láureas a que tem direiro os verdadeiros campeões, os guerreiros incansáveis que lutam e vencem seus oponentes única e exclusivamente no campo de jogo. Este é o triunfo do esporte, do espetáculo, da competência, da ousadia, enfim, de tudo aquilo que esperamos de uma competição limpa e honesta.
    Parabéns a Sebastião!!! (Sim, pois essa vitória, tenho certeza enche de orgulho a todos os brasileiros que se sentiram ultrajados neste ano de 2010 por aquele sobre o qual recaíam todas as suas esperanças de ver o Brasil no lugar mais alto outra vez.)
    Fica, sobretudo, a lição: a vitória não pode ser obtida à qualquer custo. O esporte e seus apaixonados fãs saem agradecidos. Nunca ouve tamanho senso de justiça como agora – ou talvez, raríssimas vezes.
    E qualquer coisa que passe disso, é choro de perdedor!!!

    Abraços, meus novos amigos!!!

    Boas Festas!!!

    • Vitor, o de Recife disse:

      Vettel, o garoto prodígio da F1, em todos os aspectos:

      Mais jovem a estrear em um F1: dezenove anos e cinquenta e três dias de idade. Foi nos treinos livres do Gp turco de 2006.
      Mais jovem a pontuar na categoria: 19 anos e 349 dias, no GP dos EUA, 2007.
      Mais jovem a fazer uma pole: 21 anos e 73 dias, em Monza, 2008.
      Mais jovem a ganhar uma corrida: 21 anos e 74 dias, em Monza, 2008.
      Mais jovem campeão da F1: 23 anos, 4 meses e 11 dias.

  18. fernando-ric disse:

    Alemanha e Brasil, empatados em títulos !

    • Anselmo Coyote disse:

      Sim, Fernando-ric…
      Mas eu não ousaria comparar esse alemãozinho arrogante com o Rato, o Piquet ou o Senna. Então, existe uma questão de qualidade aí. Mas, numericamente, vc tem toda a razão.
      Grande abraço.

      • fernando-ric disse:

        E o incrível é que foi TUDO depois de 1994 !

        O Brasil precisa novamente de pilotos de verdade!

  19. Anselmo Coyote disse:

    E lá se vão 16 anos… É a competentíssima iniciativa privada que não investe em esporte, em categorias de base etc etc etc. São os esportistas uns tapados que não vêem outra coisa a não ser o próprio umbigo etc etc e por aí vai.
    Abs.

  20. Leandro Magno disse:

    A pergunta q faço aos senhores é:
    A Ferrari acertou em dispensar o Kimi um ano antes, uma vez q a scuderia n conquistou nem o WDC nem o WCC neste ano?
    Valeu a grana paga ao filandês pra ficar parado?

    Vamos esperar semana q vem pra ver quantos seguntos mais lentos os pneus Pirelli serão q os Bridgestone…

    • Anselmo Coyote disse:

      Boa pergunta, Leandro.

      Parece que o castigo veio a cavalo – pelo menos p/mim que sou Kimi até os ossos. Acho que o contrato com o Alonso é por 3 anos; então, muita água ainda passará sob essa ponte. Mas, em termos de 2010, só se valeu por exposição, marketing ou coisa assim, porque no WDC e WCC a coisa ficou feia.

      Com o Kimi certamente a Ferrari não ganharia também, mas não seria esse mico, o Massa estaria íntegro e o mundial de construtores teria sido mais disputado.

      É claro que os carcamanos não estão nem um pouco com vergonha, mas o lance é se alguém que investiria na escuderia estaria disposto a pagar tanto para vincular seu nome ou de seu produto a uma equipe tão vergastada. E você sabe: empresa não tem coração – tem cofre.

      Abs.

    • Vitor, o de Recife disse:

      Humm… olhe, apesar de ser fã do Kimi, ele não faria metade do que fez o Alonso este ano. O título era pra ser da Red Bull, incontestavelmente; só foi apertado assim porque seus pilotos erraram muito.

      Sobre os motivos para eu achar que o Kimi não faria mais do que Alonso, elenco:

      1. O problema dos pneus; Massa teve este ano, Kimi teve durante todo o tempo em que esteve na Ferrari…
      2. Política: Kimi nunca se envolveu com ela. A Ferrari dividiria seus pontos entre ele e Massa. E os dois sofrendo com os pneus…
      3. Kimi nunca foi o piloto vibrante (pilotando, claro… fora do carro era um gelo) da McLaren na Ferrari. Na realidade, ele e a equipe nunca se integraram.

      Alonso e a Ferrari, ao contrário, casam muito bem um com outro, seja para o bem, seja para o mal. Podemos questionar a atitudes do espanhol e da equipe, como em Hockenheim, mas a recuperação do asturiano não deixou de ser espetacular. Pelo que vi de Räikkönen em seu tempo de Ferrari, não consigo imagina-lo fazendo o mesmo.

      • Anselmo Coyote disse:

        Eu disse: Com o Kimi CERTAMENTE a Ferrari não ganharia também, mas não seria esse mico, o Massa estaria íntegro e o mundial de construtores teria sido mais disputado.

        Mas em 2007 ninguém apostaria no finlandês-voador.

        Abs.

      • Vitor, o de Recife disse:

        Eu sei Coyote, eu li sua resposta. Estava dando minha visão sobre a pergunta do Leandro.

        Mas concordo com você: toda a igualdade pregada pela Ferrari entre 2007-2009, bem diferente da política dos anos Schumacher, foi pra lata do lixo em um ano.

        Já o título de 2007 foi algo completamente inesperado, mas convenhamos: a guerra interna da McLaren somada ao escândalo da espionagem abriram o caminho para a Ferrari. Claro que não dá para menosprezar a competência do Kimi, que não tinha nada com isso.

  21. Vettel foi uma grata surpresa.
    É campeão, por[em, sem largar da pole não venceu corrida este ano.
    Ainda assim, foi suficiente.
    Após um campeonato tão apertado, imagino que 2011 será um ano de cautela.
    Basta lembrar que Hamilton entregou em seqüência 24 pontos pela “agressividade” italiana e cingalesa dele.
    Com 240 pontos seria suficiente para fechar o ano na frente.
    Isto vale pro próprio Vettel que poderia ter garantido este título bem antes, ainda que tenha sofrido mais com quebras do que com cabeçadas.
    Alonso e Webber foram constantes, com picos de desempenho.
    Ano que vem, o jogo de equipe na Ferrari começa no primeiro GP.
    Três anos na fila é muito pra Maranello.
    McLaren tem um agradável desafio: tornar Button mais agressivo e Hamilton mais tático.
    Ferrari tem de entusiasmar Massa pro Construtores sem atrapalhar Alonso no Pilotos.
    Red Bull tá cruzando os dedos pro australiano entender onde é o lugar dele na equipe: garantidor do Construtores.
    Sinceramente, ainda não sei se Vettel VENCEU o campeonato ou se Alonso, Webber e Hamilton PERDERAM o campeonato: Vettel até então não havia nem encabeçado a tabela.
    Por isto amo este esporte. Por mais que tenha decaído tecnologicamente, ainda continua a ser um belo espetáculo (quase-)esportivo e imprevisível.
    No aguardo de 2011!!!
    Com Hamilton ou Button Bi-Campeão.

    • Mari Espada disse:

      “É campeão, por[em, sem largar da pole não venceu corrida este ano.”

      Acho isso um absurdo, piloto de verdade tem que ultrapassar e fazer bonito na pista.
      Mas sinceramente, eu tenho me contentado com a explicação de que esse é o estilo de pilotagem do Vettel. O que não desperta interesse nessa torcedora aqui, mas também não desmerece suas conquistas.

      Tô contigo Alexandre!!!!
      No aguardo de 2011 para ver Hamilton ou Button Bi-Campeão!!!!

      Beijos.

      • I´m so drunk…

      • Anselmo Coyote disse:

        “…tenho me contentado (…) de que esse é o estilo de pilotagem do Vettel. O que não desperta interesse nessa torcedora aqui, mas também não desmerece suas conquistas.”

        Mari,

        É um estilo que dá certo (quase não deu) se se tem um foguete nas mãos e um companheiro de equipe ruim de classificação. É só minha opinião.

        Abç p/os marmanjos e besitos p/gatinhas… rsrs.

      • I´m so happy.

  22. Speeder_76 disse:

    Acho que todos vocês já disseram tudo sobre a corrida de Abu Dhabi. E concordo: hoje, o desporto saiu a ganhar. E como fã de formula 1, que comemora este ano as suas “bodas de prata”, posso dizer que este foi um dia feliz para mim.

    E agora, o que se devia fazer após o final da época:

    – Celebrar o título do Vettel na Mansão Playboy
    – Dar um curso de boas maneiras a Fernando Alonso, nomeadamente no capitulo “desportividade e fair-play”
    – Condecorar Vitaly Petrov com a Ordem de Lenine (confesso, fui maldoso…)
    – Dizer a Mark Webber que ser “segundão” não é assim tão mau, porque a companhia até é ilustre: Clay Regazzoni, Carlos Reutemann, Eddie Irvine, David Coulthard…
    – Dar um livro de auto-ajuda a Felipe Massa.

    E estes são só alguns exemplos. E ala, que 2011 está próximo!

  23. Felipinho disse:

    aeeeeeeeeeeeeeeee!!!
    não deu pra postar ontem.. mas vou abrir aqui a sessão chupa!

    – Chupa Choronso! vai chorar na cama que é lugar quente! Você queria que o Petrov abrisse pra vc? trouxa!
    – Chupa Ferrari ! Bela merda seu jogo de equipe e sua falta de esportividade, quando não consegue nem mudar uma estratégia de parada durante uma prova!
    – Chupa Canguru! Belo trabalho para um segundo piloto, na hora do “vamos ver” você mostrou realmente o que é!
    – E finalmente um chupa para todos aqueles que duvidaram da capacidade do Vettel, quando disseram que ele errava muito, quando na verdade teve gente que errou mais que ele nos momento cruciais do campeonato.

    GO VETTEL !! GO RBR!!! A fórmula 1 precisava arejar!

  24. Alex-Ctba disse:

    Mas…mas… e o Wilson hein?

    • Fernando M. disse:

      O mais ferrenho defensor do Choronso colocou o rabinho entre as pernas e sumiu!!! Mas o cara não precisava sumir, né? Quando não estava se declarando para o Alonso ou chamando o Hamilton de piloto de autorama ele até tinha bons comentários por aqui! hehehe =P

      E que o Alonso e a Ferrari tenham mais um ótimo ano beeeem longe do título!
      Ah, como não é novidade para ninguém, eu detesto a Ferrari desde a época Schumacher. Depois que mudou tudo, o Dominicali assumiu comecei a tentar a gostar da Ferrari de novo! E fiquei muito P da vida quando o retardonso foi para a Mclaren… Mas não ficou muito lá e fez o favor de juntar o útil ao agradável para eu passar a odiar de novo a scuderia!
      Só dá dó do Massa….. mas enfim

      • Alex-Ctba disse:

        Exato, quando ele esquecia essa bobagem de chamar o Hamilton de pilotinho de Autorama, ele tinha uma boa participação. Pq vc ao chamar o Hamilton de pilotinho de autorama, significava q o Alonso era um pilotinho de autorama um pouco melhor, já q a diferença de pontos entre os dois no final foi só de 12 pts, ou um mero 4º lugar. Essa de desmerecer o adversário é uma bobagem sem fim. Definitivamente, não é uma atitude inteligente!

  25. Juliana Helena disse:

    Meninos tô achando muito agradável aqui…sem o comentarista nada inteligente …parem de reclamar!!! Tô adorando tudo isso!
    Viva a McLaren!
    Bem feito pro Choronso!!!! Eu ri muitooo e adorei!
    WoooW!

  26. Allan Wiese disse:

    Daniel Gomes não acha tudo isso como tendo sido “vitória do esporte”:

    http://splash-and-go.blogspot.com/2010/11/red-bull-racing-vitoria-da-hipocrisia.html

    Já foi levantada essa hipótese por aqui e quase a maioria concorda que se as posições de Webber e Vettel fossem invertidas na tabela em algumas situações da temporada, o discurso de esportividade iria ficar bem menos coerente com o que se fez na pista. Pra mim, a maior prova disso é Silverstone. Webber não tinha culpa nenhuma se a asa de Vettel quebrou. Se a equipe fosse igualitária, então nenhum dos dois pilotos usaria a única asa nova disponível depois da quebra da outra. E como disse o Daniel, quem ganha com isso é Mateschitz, que aproveitou muito bem (novamente) o episódio como marketing à sua marca de bebidas energéticas…

  27. Sirlan Pedrosa disse:

    Caro Allan,

    Falar em como seria a posição da Red Bull caso Vettel estivesse a frente no mundial é pura especulação, com forte cheiro de criar polêmica para aguçar um debate que no fundo não existe.

    Em Silverstone a Red Bull fez uma opção dentro de uma lógica e de um critério. Pode-se gostar ou não desse critério, mas ele existiu.

    Eu acho, inclusive, que Mark Webber começou a errar na dosagem exatamente em Silverstone, quando exagerou na história da asa dianteira (que segundo consta ele mesmo não sabia se iria usar) e depois foi tremendamente infeliz na conversa pelo rádio após a corrida.

    O clima e a imagem de vítima que ele criou a partir de Silverstone jamais refletiu a postura da equipe para com ele.

    O fato é que em 2009 ele foi totalmente batido por Vettel, e em 2008 correndo pela Red Bull foi totalmente ofuscado pelo alemão quando este ainda corria na Toro Rosso.

    Parece-me óbvio que o time confiasse mais na capacidade de Vettel, e também ficou claro que o jovem alemão era muito mais querido no time, mas Webber sempre contou com todos os meios materiais para disputar com Vettel.

    A declaração de Webber em Interlagos, onde ele confirma que não havia diferença de tratamento na equipe, mas que se sentia “menos amado” pelo time chega aser patética !

    Webber perdeu na pista para um piloto mais rápido que ele, e se colocando como coitadinho na verdade esconde sua faceta extremamente política e que já fez algumas vítimas, entre as quais Antônio Pizzônia.

    Quanto ao Dietrich Mateschitz, que no fundo vende mais propaganda que produto com seu energético, eu acho sim que sua posição extremada de não fazer jogo de equipe na última corrida teve uma forte conotação “marketeira”. Sabedor da grande repulsa dos fãs a postura adotada pela Ferrari, tratou de ocupar o espaço extamente oposto de defensor do esporte.

    Tivesse perdido, teria angariado para sua equipe toda a simpatia dos fãs. Como ganhou, potencializou muitas vezes o efeito de sua vitória.

    Não é a toa que o homem é um empresario bem sucedido…de bobo ele não tem nada…

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    • Allan Wiese disse:

      Sirlan, já conversamos sobre isso na série de posts sobre os candidatos ao título, na semana passada.
      Não há duvidas de que não passa de especulação divagar sobre o que a equipe faria se fosse Vettel na frente na tabela. Mas – podendo estar redondamente enganado – não é necessário se esforçar muito para concluir que a equipe agiu, mesmo que sutilmente, em favor de Vettel nessa temporada. O que você falou sobre Webber, que não foi capaz de conquistar mais pontos tendo o mesmo equipamento de Vettel e não sofrendo quebras, é a mais pura verdade. E também concordo que Webber talvez tenha exagerado na mão na hora de criticar a postura.
      Mas, ainda assim, eu sinto um pouco de hipocrisia no discurso de esportividade total da equipe. Veja, pode ser extremamente perigoso para o Marketing da marca se mais pessoas além do Daniel Gomes (opinião mais radical) ou de mim (opinião mediana, digamos assim) perceberm que há certas contradições no discurso.

      • Sirlan Pedrosa disse:

        Amigo Allan,

        Reproduzo abaixo um trecho do blog que você citou :

        “A hipocrisia que se instalou na blogosfera e também na grande mídia (Globo incluída) é simplesmente chocante. Não há NADA no que a Red Bull fez no fim desta temporada que indique que ela estava ali pelo esporte.

        Pode haver discordância quanto a isso, mas este blog não muda de opinião enquanto alguém não provar categórica e cabalmente que a equipe NÃO mandaria Webber encostar para Vettel passar em Interlagos caso os dois estivessem em posições invertidas, tanto na corrida quanto no campeonato.”

        Chega a ser cômico…

        – Primeiro a quem interessa que “este blog mude de opinião” ?

        – Segundo, ainda que isso fosse do interesse de alguém, este alguém jamais conseguiria essa mudança porque É IMPOSSÍVEL PROVAR DE FORMA CABAL, OU NÃO, COMO O PASSADO TERIA ACONTECIDO ATRAVÉS DE OUTRA SEQUÊNCIA DE FATOS…

        É algo mais ou menos como se provar que Senna não seria um travesti, ou presidente da república, tivesse nosso grande campeão nascido no Rio de Janeiro….

        – Terceiro, atacar a grande mídia e Blogosfera não é algo meio clichê ? Falar mal da Globo não está meio gasto ? Será que não tem algo mais original ?

        Amigo, você tem colocado argumentos sólidos, que edificam o debate, reflete e aceita o contraditório. É sempre um prazer ler o que você escreve e refletir, aprender, rever conceitos, debater.

        O texto do blog citado quer apenas criar polêmica…já faz ano que não leio o que Flávio Gomes escreve…

        Um abração,

        Sirlan Pedrosa

      • Allan Wiese disse:

        Obrigado Sirlan. Também é um prazer debater com você e com toda a certeza o aprendizado é muito grande.

        Só uma ressalva: o autor do texto que eu falei é o Daniel Gomes, do blog splash-and-go.

        Abraço.

    • Daniel Gomes disse:

      Sirlan, com todo respeito à sua posição, mas criticar a blogosfera e a Globo é tão clichê quanto criticar a Ferrari por ter pedido pra Massa enconstar e Alonso passar na Alemanha. Ou seja, não faz o menor sentido dizer que uma crítica é “clichê”, porque meu post está justamente criticando a blogosfera (em geral, inclusive o seu texto) e a Globo (em particular) por ser ela a principal divulgadora da F1 no nosso país. É uma crítica a uma opinião que parece levar em conta apenas o que há pela superfície, sem ir a fundo na questão.

      A meu ver, o título do seu post poderia ser “Vettel e a vitória do Papai Noel e do Coelhinho da Páscoa”.

      Dizer que eu escrevo para causar polêmica é apenas um comentário desinformado de alguém que provavelmente nunca visitou meu blog (não que tenha obrigação, mas como é fácil desqualificar a opinião dos outros, não é mesmo?).

      É óbvio que levantei hipóteses no meu post que nunca serão postas à prova porque se referem ao futuro de um passado que não existiu. Mas o que me irrita é justamente achar que a lisura da equipe era uma circunstância original desde o inicio.

      A Red Bull deu sorte de as peças do tabuleiro se encaixarem da forma como ela queria. É muito fácil vir o Mateschitz e dizer que não interfere quando todas as peças já estão exatamente onde ele (ou talvez só o Marko) queriam.

      Também, do prisma através do qual enxergo todo esse embróglio, Mateschitz só se envolveu de verdade após o episódio da asa. Antes disso, era uma coisa mais interna entre Marko e Horner. Quando a coisa desandou, veio o Mateschitz e selou exatamente a imagem que ele queria, de uma equipe justa, honesta e imparcial.

      Eu não engulo essa, mas também não dou minha opinião para causar polêmica. Sua opinião sobre a vitória do esporte, no caso, é uma opinião que se alinha às opiniões do status quo, e é por isso que ela não gera polêmica.

      Nadar contra a maré causa polêmica, mas não sou estúpido a ponto de fazer isso para esse fim. Eu dei minha opinião porque ela é minha e tenho um espaço para isso. Pode-se discutir e criticar as bases de qualquer opinião (como eu fiz), mas sem desqualificar seu dono, não é mesmo?

  28. zxdaniel disse:

    Bem o campeonato mal acabou e já estou com saudades, e que campeonato 3 equipes e cinco pilotos disputando praticamente o campeonato inteiro metro a metro, tirei desta lista massa pois o mesmo além de ficar sempre atras do el choron alonso, deixou o mesmo passar na alemanha pensando na “equipe” ferrari, mas a verdade é que desde o inicio el choron conseguiu se impor perante o massa desde a primeira corrida quando jogou o carro pra cima do brasileiro e o mesmo fez de tudo para nao haver um acidente, depois pra celar el choron na china jogou o carro de novo pra cima do massa e ele de novo evita o acidente ai estava celado o brasileiro como segundo piloto, nao estou aqui falando que o alonso é um mau piloto pelo contrario é um otimo piloto, inclusive durante toda a temporada ficou a maioria das vezes na frente do massa, mas o que condeno no alonso é essa mania dele de ficar chorando, desde a alemanha quando disse no radio que aquilo era ridiculo (no caso o massa nao estender o tapete vermelho pra ele passear), e agora no fim reclamando ao pobre petrov que nao sabe nem se continua em 2011, desde 2007 el choron derrama suas lagrimas, num toque de corrida com o proprio massa reclamou em frente as cameras e o massa mandou um vá cagare pra ele, depois chorou pois estava levando um pau do hamilton desde o inicio do campeonato, agora mesmo em 2010 reclamou do di grassi em monaco pois o mesmo nao lhe estendeu o tapete com a pobre virgin 2s mais lenta, pra finalizar quero dizer é que campeonatos sao ganhos e perdidos e o que os pilotos devem fazer é levantar a cabeça tirar a poeira, partir para o proximo campeonato e aprender com os erros, perder como um piloto de verdade faz, arrisca uma ultrapassagem, leva o carro no limite, acelera primeiro freia por ultimo, luta pela curva e nao lamenta quando nao da certo e sim aprende com isso, el choron é sim um otimo piloto mas isso nao quer dizer que os outros pilotos devam estender um tapete e o deixe passar, quer passar alonso vai pra cima, arrisque, tente, e nao fique chorando para que os outros o deixe passar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s