Adeus 2010, bem vindo 2011.

Publicado: 18/11/2010 por Vitor, o de Recife em Artigos, Formula1
Tags:, , , , , ,

Daniel Ricciardo continua os testes com a Red Bull: 2011 já começou...

Encerrado o campeonato, as equipe mal tiveram tempo de fazer um balnaço da temporada. Os testes visando 2011 já começam nesta semana, com o treino para os novatos e o primeiro contato com os pneus Pirelli.

Montezemolo: já não bastasse a derrota, ainda tem os comentários...

A Ferrari ainda tenta juntar os cacos. Não bastasse a dor da derrota, a equipe ainda teve que sofrer ataques de oportunismo político. Roberto Calderoli, ministro do gabinete do governo italiano, atacou violentamente a estratégia da equipe, a qual classificou como uma “tática doente”. As acusações não passaram despercebidas por Luca di Montezemolo, que rebateu as críticas no mesmo tom:

Quando Calderoli tiver conseguido em sua vida um por cento do que a Ferrari fez para este país, em termos de indústria e de esportes, então ele merecerá uma resposta.”

Essa guerra passa longe do esporte. Por mais que a Ferrari seja considerada um patrimônio da Itália, o interesse nesta discussão é meramente político. Além de presidente do grupo FIAT e vice do clube de futebol Bologna, Luca di Montezemolo já foi presidente da Confindustria, o Sindicato Patronal da Indústria Italiana (equivalente à Fiesp). Seu nome sempre é citado em especulações referentes a possíveis candidatos ao cargo de Primeiro Ministro na Itália. O polêmico Silvio Berlusconi certamente não deve ser um dos mais simpáticos a ideia. De qualquer forma, o erro em Abu Dhabi deve gerar consequências na equipe: já se especula mudanças no comando da Scuderia.

Alheios ao drama italiano, a Red Bull comemora. Duas notícias curiosas surgiram em meio à festa austríaca: primeiro, as críticas de Adrian Newey aos propulsores da Renault. A bem da verdade, o mago das pranchetas falou o óbvio: o ponto fraco do espetacular RB6 foram (e serão) os motores franceses. “O congelamento dos motores certamente foi um grande problema para nós“, ressaltou Newey. Sempre se especulou que a Red Bull tentou fechar um acordo com a Mercedes, dona dos melhores propulsores da categoria. No entanto, McLaren, Force India e o time de fábrica barraram a ideia e a Red Bull preferiu continuar com a Renault.

A outra notícia vinda de Milton Keynes foi a tentativa de Mark Webber em minimizar suas polêmicas criadas durante a temporada com Sebastian Vettel e a própria equipe. As declarações foram dadas em uma entrevista coletiva promovida pela equipe na Áustria.

É normal, quando temos uma coisa tão importante em jogo, que vão haver momentos em que (a rivalidade entre os pilotos) vai estar no limite.

E isso é parte da jornada – que é esporte, é isso que acontece. Você tem esses micro-batalhas que acontecem. Claro que a mídia pode torná-lo muito maior na segunda-feira ou terça-feira em relação ao que era, e isso é algo que não podemos controlar.

Mas no final é algo que levou a equipe para frente, talvez tenha impulsionado a coisa toda para a frente.

Claro que perdemos alguns pontos com a rivalidade chegando muito perto, mas no final eu acho que a equipe coletivamente trabalhou arduamente em conjunto, Sebastian e eu tivemos muito respeito um com o outro, e isso é o importante – que você pode ainda, no final de tudo isso, apertar as mãos, após as batalhas que nós fizemos em todo o mundo.”

Webber: vislumbrando um 2011 difícil.

A estratégia de Webber durante a temporada foi muito arriscada simplesmente porque ela não previa outra alternativa a não ser a vitória. O australiano, entre outras coisas, chegou a afirmar que se arrependeu de ter renovado seu contrato com a equipe e que pararia de correr caso conquistasse o título. A última tentativa desesperada foi no Brasil, onde além de não contar com a prioridade da equipe, voltou a acusar a Red Bull de desfavorece-lo a favor de Vettel. Na pista, assistia a seu companheiro ser seguidamente mais rápido, desde a etapa de Cingapura. Pior aconteceu em Abu Dhabi: Vettel, então terceiro colocado no campeonato, levantou a taça com uma prova impecável. Webber terá mais um ano em uma equipe magoada pelas suas críticas e com um companheiro ainda mais fortalecido.

O mercado de pilotos continua a se movimentar

Na Force India estão as vagas disputadas à tapas pelos pilotos. Quem está lá luta para permanecer; quem procura uma vaga, bate na porta Vijay Mallya com o currículo – ou a carteira – na mão.

Adrian Sutil: na falta de melhores opções...

No primeiro caso está Adrian Sutil, que depois de ver os principais cockpits da categoria preenchidos – dificilmente a Renault abrirá mão de Petrov – agora o alemão tenta renovar o mais rápido possível seu vínculo com a Force India.

Bem, não estou certo sobre onde estarei no próximo ano, mas parece ser mais uma temporada aqui na Force India, então vamos ver quando eu posso assinar e como será.

Nas próximas semanas, com certeza, vamos tentar um acordo”.

O último piloto a confirmar uma tentativa de negociação para preencher um dos cockpits de Mallya é Karun Chandhok, piloto descartado vergonhosamente pela sem vergonha Hispania.

(Eu estou) conversando com quatro equipes para fechar contrato na próxima temporada e, sim, a Force India é uma delas.

Estou em contato regular com o Vijay (Mallya, chefe da equipe). Também estou em conversações com a minha equipe atual, Hispania, e esperamos fechar um contrato com uma equipe até o final de dezembro.”

karthikeyan, em seus tempos de Jordan.

Chandhok é um piloto muito interessante do ponto de vista comercial. O GP indiano estreará em 2011 e Bernie Ecclestone certamente gostaria de contar com o um indiano no grid. Nesta perspectiva, a Force India seria ideal para hospedar Chandhok. O problema é o número crescente de fortes candidatos à vaga: Paul di Resta, piloto da fornecedor de motores Mercedes; Nico Hülkenberg, recém-dispensado pela Williams e alçado a nova estrela da F1 após a pole de Interlagos; e, pasmem, outro indiano à tempos longe da categoria: Narain Karthikeyan teria conseguido levantar uma quantia de U$ 8 milhões de dólares para comprar um cockpit na equipe. E convenhamos, depois de tantas trapalhadas jurídicas que levaram milhões de dólares para o ralo, essa soma seria bem vinda a Mallya…

A Lotus é outra equipe que ainda não confirmou oficialmente a dupla para 2011. Mas, a despeito de especulações envolvendo o nome de Bruno Senna na equipe, deve manter Trulli e Kovalainen para a próxima temporada. É o que se pode interpretar das últimas declarações de Tony Fernandes:

Eu acho que nós trouxemos o melhor do Heikki.

Acho que Heikki teve provavelmente o seu melhor ano e acho que quanto Jarno não demos a ele um carro bom o suficiente e nós queremos vê-lo com o melhor carro.

Ele está motivado e cabe a nós dar um bom carro e sua experiência vai nos ajudar a construir um carro melhor em 2011.

Rodolfo González treina com a Lotus em Abu Dhabi: dupla atual deve continuar.

Por fim, a Hispania. A equipe, depois de dar uma luz de esperança sobre um futuro ao anunciar um acordo para adquirir o câmbio e sistema hidráulico da Williams, voltou à triste realidade que colocou a equipe como a mais despreparada da F1 em 2010. A Toyota negou ter fechado acordo com a equipe de José Carabante para adquirir os TF110, o carro com qual a montadora nipônica correria nesta temporada. O motivo alegado pela Toyota para encerrar uma futura cooperação técnica foi o não cumprimento das obrigações financeiras pela Hispania. A equipe espanhola declarou estar surpresa e buscará esclarecer a situação, mas o fato é que a Hispania não possui carro para 2011. A única solução possível, como bem observa Adam Cooper, agora seria continuar com os terríveis chassis da Dallara utilizados em 2010. Em outras palavras: a Hispania sofre sério risco de no próximo ano tomar de, pasmem, Virgin e Lotus. Isso se a equipe alinhar em 2011…

Anúncios
comentários
  1. Felipinho disse:

    Novamente boatos envolvendo o nome do Sancho Massa, desta vez seria substituído pelo Hulk…

    se não andar bem no começo do ano…

    • Vitor,o de Recife disse:

      Felipinho, esa especulação é velha e sem muito sentido ao meu ver. Se for para ficar “no banco”, uma Mercedes cairia muito bem para o jovem alemão…

      E se Massa é um “Sancho Massa”, não faria mais sentido mantê-lo do que colocar um Hulkenberg para incomodar o Alonso? Fora que caso o desempenho do Massa piore tanto assim – o que não acredito – tem o Jules Bianchi, apoiado pelo Todinho – não o achocolatado, mas o filho do Jean Todt – prontinho para assumir o cockpit. De quebra, uma aposta para o futuro, como foi o próprio Massa.

      Enfim, a silly season é isso mesmo e muitas teorias conspiratórias surgirão ainda.

  2. Allan Wiese disse:

    Vitor, belo apanhado de notícias.
    Muitas especulações e muita coisa deve mudar até o início da temporada de 2011.
    Uma das maiores expectativas para mim vai girar em torno de Mark Webber. Ele começou a temporada de 2010 como tinha sido a maioria de suas outras: bem nos treinos mas mal nas corridas. Depois é que se viu um Mark pouco visto até então: constante. Com toda essa pressão que ele gerou sobre si próprio, vai ser interessante ver como ele se sairá. Se a tragetória for como a de 2010, tudo bem. Ótimo pra nós, quanto mais pilotos na briga melhor. Mas se ele começar 2011 como terminou 2010, com erros cruciais e não conseguindo superar seu companheiro na pista, então vai dificultar. E ano que vem suas táticas de pressão sobre Vettel não terão mais tanta eficiência, já que um piloto, como você mesmo disse, se não me engano, depois de campeão fica bem mais leve. E se Vettel já é rápido “pesado”, imagina leve…

    • Vitor,o de Recife disse:

      Allan, o mais curioso na trajetória do Webber é que na sua parceria com o Vettel, o australiano perder seu ponto forte – o da classificação – e passou a se valer na constância em corrida, como você lembrou.

      O problema do Webber em 2011, além de um Vettel mais estável – a conferir – será seu relacionamento com a equipe. Não me esqueço da resposta do Christian Horner após o “choro” do australiano na coletiva de Interlagos: “a equipe vai ficar muito triste com ele, se ele disse isso”.

      Vai ser um ano duro pro “aussie”…

  3. Mari Espada disse:

    Apesar de eu saber que só teremos informações mais concretas em fevereiro, e que por enquanto a vida da F1 é feita de especulações. Eu continuo detestando os boatos, porque eles mais me confundem do que esclarecem! Sinto-me perdida!!! =P

    Mas vamos que vamos… de notícia em notícia! =)

    Por isso Vitor, parabéns por trazer as mais recentes notícias ao Ultra!
    Trabalhos como esse serão fundamentais para nós nessa pré-temporada.

    Gente, que orgulho fazer parte dessa equipe!!! =D

    Beijios!

    • Vitor,o de Recife disse:

      Eu até me divirto com essas especulações. Tem uma bem criativas; outras interessantes.

      Neste último quesito, tem uma do Joe Saward – que passa bem longe de um fofoqueiro de plantão – sobre os últimos rumores.

      http://joesaward.wordpress.com/2010/11/17/in-the-last-48-hours/

      Vale a pena ler todo o artigo, trata de várias coisas, mas destaco o seguinte trecho sobre a Williams. É animador.

      “A Williams está trabalhando duro para levantar o dinheiro em alguns lugares há algum tempo e tem feito de uma forma muito inteligente. A equipe fez um investimento no Catar, com a abertura do Centro de Tecnologia da Williams no Qatar Science & Technology Park. Isto levou a uma série de acordos com empresas ligadas ao Catar, o mais recente dos quais é um negócio com a cadeia de supermercados Sainsbury’s J. Se Catar vai se envolver na Fórmula 1 – e os sinais são de que isso provavelmente acontecerá -, então a equipe Williams é um caminho óbvio. A equipe tem patrimônio e, embora não possa competir com as grandes equipes por causa da sua falta de suporte de montadora (ou patrocinador bilionário, tais como Red Bull Racing) ainda está na caça. Há também rumores da Alemanha de que a equipe também está perto de fazer um acordo com a empresa Volkswagen-Porsche. Esta fusão está se entrosando lentamente e os sinais são de que a empresa vai estar querendo se envolver na F1 com um tipo ou outro. Em última análise, é difícil ver qualquer coisa mais do que a empresa ser fornecedora de motores; correr como equipe provou ser bastante caro e não há bom retorno sobre o investimento como os exemplos de BMW, Honda e Toyota. Renault, Mercedes e Ferrari têm se saído muito melhor. O que ajuda é que o governo do Catar é um acionista importante na VW-Porsche e, obviamente, ter um alemão como Hulkenberg seria uma boa idéia. A questão é se a empresa alemã irá ou não se comprometer com a F1 e construir um motor com as regras de 2013; e se a decisão for tomada, se irá decidir chegar logo, fazendo um acordo para rebatizar os motores Cosworth para o próximos dois anos, para que seus engenheiros possam se aprimorar.”

      Tradução pra lá de livre, com ajuda de Google translator e Vitor-corrector. Logo, desconsiderem os prováveis erros.

  4. Anselmo Coyote disse:

    F1 é loteria. Por isso não dou a mínima pra pre-temporada. Estarei por aqui para cornetar, obviamente, e gozar da companhia dos colegas… quanto aos testes, treinos, projetos etc… sinceramente? Não me dizem nada até que os motores ronquem e as luzes se apaguem.
    Abs..

  5. samuel disse:

    aparentemente esse Daniel Ricciardo tem tudo para competir com o Kubica com a narega mais gigantesca da f-1 hahaha

  6. Anselmo Coyote disse:

    “Quando Calderoli tiver conseguido em sua vida um por cento do que a Ferrari fez para este país, em termos de indústria e de esportes, então ele merecerá uma resposta.”… Kkkkk!!!

    Uma vez fascista, sempre fascista.

    Abs.

    • Fernando M. disse:

      Legal que o Montzemolo faz parecer que a Ferrari é a criação dele próprio…

      Mas tanto o ataque quanto a resposta parece coisa de política subdesenvolvida como a presente aqui no Brasil. Depois que eu vi fazerem uma simulação virtual em 3D com giro de 360º do maldito papelzinho que o Serra recebeu na cabeça só para explicar o quanto a “agressão” existiu eu não duvido mais de nada….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s