Ferrari F2004, do genial Rory Byrne, para o gênio Schumacher.

Publicado: 22/11/2010 por Claudemir Freire em Artigos, História da F1
Tags:, , ,

Schumacher e Barrichello a bordo da F2004

F2004 – Scuderia Ferrari

Produção: 2004-2005

Motor: Ferrari 055/B/C 3.0L V10

Cambio de 7 velocidades semi-automáticas seqüenciais Ferrari.

Depois de conhecer um carro avassalador como foi o FW14B, o mundo da F1 se espantaria com um carro da Ferrari, um carro simplesmente fantástico, que pilotado pelo mais competente piloto daquela época entraria para a história como um dos melhores.

Ninguém podia imaginar que depois de fazer a F2002 e a F2003GA, que disputou o campeonato até a última corrida com Kimi e sua Mclaren de Adrian Newey, Rory Byrne poderia fazer um carro tão incrível quanto o F2004.

Em 2004 apenas a Mclaren venceu 2 vezes, o resto foi só Ferrari

Na era em que a mecânica deixou de ser predominante e passou-se a usar mais aerodinâmica como o X da questão, os carros não quebravam e os motores tinham potências semelhantes, eles eram verdadeiros tanques de guerra, Rory Byrne, Bridgestone, Michael Schumacher e a F2004 formariam o quarteto fantástico, ajudados pelos não menos engenhosos Ross Brawn e Jean Todt, venceriam seus oponentes a ponto de humilhar-los.

Ano díficil para seus oponentes faz o carro brilhar mais ainda.

Em um ano que a BAR foi a grande rival dos carros de Maranello, dá para traçar como foi o ano de Mclaren e Williams, rivais de outrora que fizeram suas batalhas serem dignas de aplausos, os números são impressionantes 15 vitórias, 262 pontos, campeão e vice-campeão com antecedência e 143 pontos para a vice-campeã de construtores.

A temporada começou para Schumacher com 5 vitórias consecutivas, que só não foi mais predominante por uma batida estúpida com Montoya em Mônaco durante uma entrada do SC na pista, dando a vitória para Jarno Trulli e sua Renault.

Mas a doce ilusão dos rivais terminaria com mais um impressionante série de 7 vitórias seguidas, no templo de Spa, Schumacher torna-se heptacampeão onde estreara e vencera sua primeira corrida, seu escudeiro Barrichello se tornaria vice duas corridas depois com uma vitória na China,  e última vitória do carro que liquidou a concorrência nos anos 2000a seria no Japão com Schumacher, este também seria o último título de Michael Schumacher a bordo de um carro fabricado em Maranello e também seria o último projeto assinado por completo por Rory Byrne.

Um carro tão impressionante que sua via útil durou até 2010 com a falida A1GP.

O carro F2004 foi e será para F1 moderna o que representou seus antecessores nas últimas décadas, o máximo em competitividade, o melhor de sua geração, a combinação exata da competência, fabricação e design.

O que vimos nessa temporada foi a mesma simbiose com RB6 e seus antecessores, uma pena que seus condutores não estavam a altura desse magnífico projeto, que se dado nas mãos certas também entraria para a história.

Anúncios
comentários
  1. Felipinho disse:

    O nosso maravilhoso e excepcional piloto, ganhou quantas corridas com esta fantástica máquina?

      • Felipinho disse:

        rsrs..
        não to falando do alemão..

      • Ok.

        2, nada mais…

        Mas também o Schumacher emendou 13 vitórias praticamente seguidas, pulando apenas Mônaco e todos sabemos, iclusive foi ratificado essa semana, que o Barrichello tinha sim um clausula contratual que o obrigava a deixar o alemão passar, não tinha o que ele fazer, rsrs.

      • Claudio CArdoso disse:

        Td bem, nao podia vencer o Schumacher.

        Mas chegar em 2o em todas podia ne ?

        e nem isso fez

      • Felipinho disse:

        Cláudio,

        e com um agravante, ele teve somente uma quebra durante o ano todo.
        Mas vai ver eram os freios, ou o dispositivo de largada, ou o vermelho do carro..

  2. Fernando Piccione disse:

    Ainda bem que o Alonso, Hamilton ou ateh mesmo o Schumacher nao pilotram este carro para a redbull, senao o campeonato acabaria bem antes.

    Esse foi o ¨segredo¨da Ferrari, ter um corpo tecnico competente ,dedicar seus projetos a um piloto capaz , dedicado e manter a estabilidade por anos.

    A redbull esta entrando nesse caminho, acredito que se nao tivermos muitas mudancas ou restricoes nos anos que seguem veremos a um Vettel com carros dos Newey imbativeis jah que alem da capacidade do piloto a F1 e qualquer esporte indiviudal a auto confianca eh um item muito importante no desenvolvimento de um piloto.

    alias, acho que isso daria um post descente, como um piloto pode perder muito por fatores externos e psicologicos, vide o Massa , acho que a performance dele foi diminuida por falta de confianca e nao soh pneus, mas isso eh uma longa historia.
    Eh interessante que nos , meros mortais, opinamos de tudo e nao temos ideia o que acontce dentro de uma equipe , nao sabemos nada dos contratos, relacao empregado empregador, nao sabemos de estrategias de treinos, configuracoes enfim, nos opinamos dentro de um monte de informacoes jogadas na NET e algumas vezes acreditamos em jornalistas que vivem um pouco mais o diadia da F1 e muitas vezes nao podem falar muito do que vem dentro de uma equipe.

    Desculpem a viagem , mas existem tantas variaveis nesse jogo da F1 que nao podemos as vezes comparar nem companheiros de equipe, seria maravilhoso nao poder falar com um engenherio ou ter um reporter que possa interpretar os dados de telemetria…..
    esse ano torci muito para a Ferrari e Alonso , mas o ano que vem espero que os pneus dem mas confianca ao Massa e dem mais performance a Williams e ao Schumacher.
    Abracos

    FP

  3. Sirlan Pedrosa disse:

    Claudemir,

    Só o título do post já vale um bocado….ficou muito o jogo de palavras com Rory Byrne e Shumacher.

    Esse carro da Ferrari meio que expressou a evolução dos projetos e o amadurecimento das relações internas da era Shumacher na Ferrari.

    Uma era onde o mesmo piloto liderou uma mesma competente e coesa equipe técnica e esportiva por 8 anos, algo inédito na história da F1. O resultado foi 5 títulos de piloto seguidos e um domínio até difícil de acreditar que tenha realmente existido.

    Na época era muito chato ver aquilo tudo em ação, mas hoje sabemos que fomos testemunhas da história.

    O engraçado disso tudo é que a F2004 não veio depois da grande F2002, mas sim da F2003 GA, que era um carro muito menos dominador que os carros que a antecederam e sucederam.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

  4. Fernando M. disse:

    Eu ainda acho que o F2002 foi mais destruidor e avassalador que o F2004. Aquele carro pra mim foi um marco… hehehe.
    Com relação ao RB6, com um pouco mais de confiabilidade ele entraria no hall dos carros mais destruidores de todos os tempos. Mas para de fato ser um carro acima de tudo, é necessário também que os pilotos correspondam… então imagino que a Red Bull tenha pelo menos mais uns 2 anos para entrar nesse seletíssimo hall…

    só uma correção (que eu como designer não consigo deixar de achar ruim). Na parte que diz: “a combinação exata da competência, fabricação e designer”

    deveria ser: “a combinação exata da competência, fabricação e design”

    Design: um estudo da forma que alia estética, funcionalidade, qualidade, requinte, diferenciação, ergonomia etc etc etc….
    Designer: o profissional que estudou design….
    simples assim

    • Obrigado pela ajuda Fernando, vou corrigir.

      Mas diga o porque de você achar o F2002 mais avassalador que o F2004, afinal o números do F2004 são superiores aos do F2002.

      Quero saber a sua opinião, rsrs.

      • Fernando M. disse:

        Então Claudemir, eu lembro o meu espanto em ver pela primeira vez o F2002. O design daquele carro era assustador… as curvas eram tão fluidas, as aletas tinham tanta conformidade aerodinâmica com o resto do projeto que era impressionante perceber só de olhar por onde o ar passava depois das rodas dianteiras…. sem falar de um dos cockpits mais baixos que eu me lembro, em que o capacete do piloto ficava tão perfeitamente encaixado que era um artifício a mais na aerodinâmica. Nenhum carro naquela temporada se assemelhava ao design avassalador daquele carro.

        As inovações dele, com o centro de gravidade mais baixo até então, muito mais leve que o anterior (minha mémoria não me deixa lembrar do peso exato), com uma das melhores dirigibilidades já vista (coisa que tanto o Barrichello quanto o Schummy disseram).

        Venceu as mesmas 15 corridas na temporada, embora naquela ocasião fossem 19 pistas. Schumacher quando não foi 1º, foi 2º. Sem falar que ele foi o projeto base para o f2004. Tudo bem, em números absolutos, o F2004 foi superior… Mas em materia de design e inovação, o F2002 foi magnífico.

  5. Felipinho disse:

    “seu escudeiro Barrichello se tornaria vice duas corridas depois com uma vitória na China, também seria essa a última vitória do carro “…

    fiquei curioso a respeito da perfomance do mic.. digo, mito brasileiro nesta temporada, e pelo que vi, a última vitória em 2004 foi do Shumi no GP do japão.

    Ah..
    e das 5 provas da temporada que o Alemão não venceu, o grande piloto só ganhou 2…

  6. Tomás Motta disse:

    Não tive a oportunidade de que meu cérebro captasse a F1 naquela época, mas pelos vídeos no youtube que vi e textos que li, foi O ANO de Michael.

    13 corridas vencidas pelo alemão no mesmo ano foi até demais. Trulli venceu em Mônaco, Rubinho duas e deve ter sobrado algum para o Montoya, rs..

    Curioso é que este ano a Red Bull poderia ter emplacado as mesmas 15 vitórias da Ferrari aquele ano: Afinal, o RB6 voou 15 vezes para a Pole. Mas acidentes, quebras, problemas mecânicos e coisas do além fizeram os touros perder 6 corridas.

    E mesmo assim foram campeões…

  7. Tomás Motta disse:

    Momento Merchan.

    Claudemir, Alex, Vítor, Mari, Felipinho, Sirlan e quem quiser:

    Lá no meu blog estou dando a oportunidade dos comentaristas elegerem os 10 melhores pilotos da temporada, na opinião de cada um. Passem por lá e façam seu top list: http://theformula1.wordpress.com/2010/11/22/faca-o-seu-top-10-dos-pilotos-em-2010/

    Thanks! ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s