O meu TOP 10 da temporada 2010.

Publicado: 02/12/2010 por Mari Espada em Artigos, História da F1
Tags:, , ,

ATENÇÃO: ESSE TEXTO CONTÉM PUXASAQUISMO EXPLÍCITO!

Já faz mais de uma semana que eu não sento ao computador para fazer uma das coisas que mais gosto em minha vida, escrever para o blog Ultrapassagem. Mas como essa abstinência está me causando sérios efeitos colaterais, eu resolvi seguir a dica dos jornalistas que estão cobrindo a “guerra urbana” do morro do alemão no Rio e montar a minha “base de trabalho” em meio às caixas, aos móveis e à bagunça dessa mudança de residência, que é a minha “guerra pessoal”.

Portanto é dessa forma, totalmente off-line e sem comunicação com o mundo, que estou escrevendo o meu TOP 10 da temporada de 2010, e depois vou recorrer à Lan House mais próxima para publicá-lo. Portanto perdoem-me caso a minha memória “de peixinha Dory” falhe em algum fato citado neste texto, pois sem a possibilidade de pesquisa, para preencher as lacunas da minha lembrança, fica realmente complicado eu não trocar as bolas, ou os pneus já que estamos em um blog de automobilismo, não é mesmo?

Dessa forma seguem os 10 momentos que mais me marcaram nessa temporada de 2010… sejam eles bons ou ruins, o importante é ser emocionante!!!

  1. Primeiro podium do Hamilton em 2010, logo na primeira corrida do Bahrein.
  2. Primeira vitória da McLaren, com Button na Austrália.
  3. Primeira dobradinha da McLaren, com liderança do Button na China.
  4. Abandono do Hamilton na Espanha devido a um pneu furado, e abandono do Button em Mônaco por superaquecimento, custando pontos importantes no WCC.
  5. A briga limpa entre Hamilton e Button na pista da Turquia, finalizada com a conquista da segunda dobradinha da McLaren, dessa vez com liderança do Hamilton.
  6. Primeira pole do Hamilton no Canadá, com direito a empurrar o carro aos boxes para poupar combustível.
  7. Terceira dobradinha da McLaren no Canadá, com liderança do Hamilton, após um fim de semana perfeito para a equipe de Woking.
  8. A estranha colisão de Vettel em Button na Bélgica, finalizada com a conquista do ponto mais alto do podium por Hamilton.
  9. Os dois abandonos consecutivos de Hamilton, na Itália e em Singapura, custando pontos fundamentais na briga pelo WDC.
  10. O lindo final de temporada com os 3 últimos campeões mundiais (Hamilton 2008, Button 2009 e Vettel 2010) no podium de Abu Dhabi.

E para você, quais foram os 10 momentos que fizeram seu coração bater mais forte nessa temporada de 2010???

comentários
  1. Alex-Ctba disse:

    Meu top 10 da temporada? mmmm

    1 – A ultrapassagem do Barrica em cima do Schumi raspando o muro na Hungria

    2 – A corrida da Austrália e o festival de ultrapassagens depois da entediante prova inicial no Bahrein

    3 – Massa segurar Alonso com unhas e dentes na Austrália, o que dava mostras que ele seria uma pedra no sapato do espanhol ( ledo engano )

    4 – O Webber cheio de marra vencer quatro corridas enquanto o Vettel tinha apenas duas e chutar o balde dizendo “nada mal para um segundo piloto”, deixava a impressão que a atitude poderia fazer frente ao talento ( doce ilusão )

    5 – A ordem insistente do time de Woking mandando “salvar combustível” na Turquia, o que deixa cair por terra os que defendem que não há jogo de equipe por aquelas bandas. Há sim, porém de forma bem feita.

    6 – A batida de Vettel e Webber e a dúvida até hoje de quem foi a culpa daquela cena bizarra, que seria mais patética se a equipe perdesse o wdc para o Alonso ( quase )

    7 – A grande evolução da Williams durante a temporada, mesmo contando com o mais fraco dos motores, o que ratifica o que todos engenheiros falam sobre Barrichello como um piloto que sabe passar informações relevantes para o trabalho em equipe.

    8 – O acerto que foi o banimento do reabastecimento, fazendo com que as posições sejam decididas pelos pilotos na pista e não mais pelos engenheiros na estratégia, como foi na entediante “era Schumacher”. Na esteira disso, apesar da estúpida regra do uso obrigatório de dois compostos de pneus, tivemos muitas ultrapassagens, inclusive em Mônaco, graças a Alonso sair da rabeira e contar com carros da série B a frente, mas que não deixaram de ser emocionantes, como foi a disputa com o Di Grassi e da ótima recuperação de Kubica em Cingapura após trocar pneus e ultrapassar seis carros, inclusive a Ferrari de Massa.

    9 – A pole no braço de Hulkenberg em Interlagos, mostrando que, em condições adversas o piloto ainda faz muita diferença. O Hulk está longe de ser o maior talento do circo, porém naquele fds em Interlagos, ele descobriu uma forma de fazer a junção sem escapar e nem perder tempo, como todos que tentaram antes. Nem Hamilton, nem Alonso, quem deu o show foi o incrível Hulk. ( será que ele arruma uma vaguinha ano que vem? )

    10 – E finalizando, o incrível stint final do Vettel, desde Monza, quando a Red Bull não poderia fazer frente a Ferraris e McLarens e mesmo assim, com uma estratégia arriscada, parando na última volta, conseguiu chegar a frente do companheiro de equipe. Depois em Cingapura, não arriscou perder 18 pontos apesar da chuva de críticas pela sua passividade atrás de Alonso. Vitória Incontestável no Japão e também seria na Coréia se não fosse a quebra do motor. Apesar de tudo, manteve a serenidade para vencer no Brasil e Abu Dhabi, conquistando seu primeiro campeonato de forma brilhante, vencendo e não como um Bundão feito o Hamilton em Interlagos chegando em quinto por causa da vacilada do Glock.

    • Mari Espada disse:

      Opa opa opa, sem agredir o meu Miltinho, por favor!
      Esses fãs do Massa, viu… Não tem jeito! =P

      Cuidado para não perder o posto de “Ferrarista mais legal que eu conheço”, hein Alex… Hehehe, brincadeira, fique a vontade para destilar seu veneno, assim equilibra um pouco esse meu post fanático. =)

      Olha Alex, a ultrapassagem do nosso Barrica no Schummy foi realmente digna de estar no topo do TOP 10 da temporada. Assim como a bizarra batida dos pilotos da Red Bull.

      Aliás, agora que eu notei que eu fiz a minha lista em ordem cronológica, e não de importância… Ah, tudo bem, deixa assim mesmo.

      Beijos!

      • Alex-Ctba disse:

        Foi de propósito Mari, só para provocar mesmo. Todo mundo que me conhece sabe que eu admiro o Luisinho.

        Realmente lendo os comentários, esqueci da corrida do Koba no japão e seu novo ponto de ultrapassagem. Foi um dos highlights da temporada sem dúvida.

        Bem lembrado pelo Vítor o novo sistema de pontuação também.

        A largada do Hamilton e do Massa na Malásia, saindo de 20º e 21º e fechando a primeira volta em 8º e 9º ( qualquer coisa assim )

        O desfile dos pilotos campeões no Bahrein

        A ultrapassagem inútil do Schumi sobre o Alonso em Mônaco. Pelo Race Edit da prova, deu para perceber que Alonso sabia o que estava fazendo e não quis brigar.

        As beldades na piscina de biquini assistindo o GP da Europa :D

        E outras que eu não lembro agora…

  2. Vitor, o de Recife disse:

    Poxa Mari, pensei que o primeiro melhor momento teria sido o Hamilton colocando a balaclava, HAHAHAHAHA!!

    Bem, os melhores momentos na pista que eu me lembre:

    1. GP da Austrália, divertido como sempre;
    2. GP da China, imprevisível;
    3. As confusões da Turquia, primeiro a da Red Bull, depois da McLaren;
    4. A briga encarniçada entre Barrichello e Schumacher na Hungria;
    5. Vitória de Webber em Silverstone:”nada mal para um segundo piloto”;
    6. Show de Kobayashi no Japão;
    7. Show de Kubica em Cingapura;
    8. Show de Hülk na classificação de Interlagos;
    9. Vitória – desta vez, limpa – de Alonso em Cingapura;
    10. Looping de Mark Webber após bater em Kovalainen em Valência. Assustador.

    Fora da pista, há algusn pontos positivos a destacar:

    – O sistema de pontuação, que ao mesmo tempo valorizou a vitória sem comprometer a constância dos pilotos, ao contrário das patéticas medalhinhas de Bernie que transformaria o campeonato numa competição para “win or wall”. A F1 e o automobilismo nunca foram isso.

    – A gestão de Jean Todt pode não ter sido perfeita, mas certamente foi um avanço em relação ao Mad Max. Torço muito para que as declarações do Pequeno Napoeão (como diria o Speeder) em considerar o fator espetáculo na escolha dos circuitos, e não apenas o apelo comercial como é feito atualmente, o que tem inundado o calendário de Tilkódromos insossos. Mas isso é muuuuito difícil…

    – A escolha de ex-pilotos comissários, embora aindatenha gerado lances controversos, foi uma evolução.

    • Mari Espada disse:

      Vitor, perfeita colocação sobre os pontos positivos da temporada “off road”.
      Achei esse “novo” sistema de pontuação algo realmente eficiente, deixando a briga acirrada até a última corrida!

      Do seu TOP 10 eu destaco o GP da Turquia (que foi realmente louco), a ultrapassagem do Barrica no Schummy, a frase final do Webber no GP da Inglaterra, o Kobayashi no Japão e o Hulk em Interlagos (belo show dos novatos).

      Quanto às batidas… a do Webber foi cinematográfica, mas essa última do Schummy me deixou assustada pois o pneu do Liuzzi passou sobre o seu red helmet!

      Beijos!

      • Vitor, o de Recife disse:

        Realmente, a do Schumacher e Liuzzi foi mais grave; a do Webber, mas “cinematográfica”.

        E não, não sou um carniceiro que gosta de ver batidas. :p

      • samuel disse:

        O acidente entre Schumacher e Liuzzi deveria constar de qualquer lista de 2010, pois querendo ou não foi ele que definiu o campeonato hehehe.

        abraços!

  3. fernandomcdo disse:

    hahaha! A Mari se superou dessa vez…

    Eu concordo com a lista do Vitor, só mudaria a vitória do Alonso em Cingapura para a imensa felicidade da derrota de Alonso em Abu Dhabi…

    E realmente a gestão do Todt já melhorou em muito o enredo da F1. O que ele precisa urgentemente é melhorar a qualidade técnica das transmissões para HD, via internet e maior interatividade entre os fãs e a categoria…

    • Mari Espada disse:

      Ah Fernando… É o MEU top 10, né? =D
      E quando se trata de emocionar um coração McLarista apaixonado pelo Hamilton… os melhores momentos não poderiam ser outros!!!

      Sem contar que, como eu já havia feito a retrospectiva em fotos dessa temporada [https://ultrapassagem.wordpress.com/2010/11/15/retrospectiva-2010-em-fotos-finalizado/], onde eu destaquei os pontos que julguei mais importantes em 2010, eu achei que seria chato simplesmente “resumir” a retrospectiva para 10 ítens…
      Então resolvi ouvir o meu coração! E deixei o lado racional para os outros autores do blog. =)

      Beijos! E até mais!

  4. Marcelo Brum disse:

    Boa proposta, Mari, querida. Aproveitando a deixa, vou fazer a minha retrô através de frases (proferidas ou pensadas) que ao meu ver marcaram essa emocionante e edificante temporada:

    1) “You are the man”, Horner a Vettel; “I love you”, retribui Vettel à equipe – Grande título do alemão. Inesperado. Emoção pura até o final, revelada nessas palavras.

    2) “This is ridiculous…” – Foi a maior imbecilidade que já presenciei na F1, depois daquela “Rubens, deixa o Michael passar, pelo campeonato…” Sempre a escuderia do “cavallino rampante” se superando;

    3) “Hoje, não! Hoje, não!” – Rubinho se vingando de anos de jugo do alemão Schumacher, não tirou o pé na melhor ultrapassagem que ele fez em 18 anos;

    4) “Esse cara é maluco? (por gestos)” – A surpreendente batida entre Mark Webber e Sebastian Vettel na Turquia;

    5) “Comigo não, violão! (pensamento)” – Ainda na Turquia, uma prova cheia de alternativas, Jenson Button tentou tirar a vitória das mãos de Lewis Hamilton, mas o neguinho não aceitou, fincou pé, e retomou a dianteira;

    6) “Esse cara é que é um ridículo!!! (pensamento)” – É o que deve ter pensado Vitaly Petrov quando Fernando Alonso veio reclamar enfaticamente ao término da corrida porque o russo não o deixara passar em Abu Dhabi;

    7) “Nada mal para um segundo piloto…” – Webber vence o GP da Inglaterra, num fim-de-semana em que Vettel recebeu a preferência pelo uso dos updates da asa dianteira;

    8) “Bem, para dançar tango são necessárias duas pessoas, não é?” – Mark Webber enche a traseira da lotus de Heikki Kovalainen no GP da Europa, em Valência;

    9) “Erros como o que eu cometi hoje são os que perdem campeonatos.” – Hamilton estava se referindo ao GP da Itália, quando ele bateu na roda traseira de Massa e abandonou a prova na primeira volta. Naquele momento, ele liderava o campeonato. Só que, na corrida seguinte, em Cingapura, o britânico cometeria um novo erro;

    10) “Temos 50% de chances de conquistar o título.” – Fernando Alonso, após o GP da Hungria, estava a 20 pontos do líder, então Mark Webber, na quinta colocação. Mas, com desempenho que se seguiu, ele provou que estava certo.

    Abraços a toda galera do blog!!! Se beber não dirijam, e bebam com moderação!!!
    Curtam os momentos em família!

    Marcelo Brum.

  5. Fernando M. disse:

    Pior que ele estava certo mesmo, Marcelo!

    Ele tinha 50% de chances do título, ficou com os 50% de chances de ficar sem o título, já que ficou em 2º

    • Will disse:

      Essa estatística de vocês e do Alonso é extremamente confusa e matematicamente errada…

      Mas acaba todo mundo entendendo o que se queria dizer!

      Rsrsrsrs

      • Fernando M. disse:

        Will, eu acho essa matemática uma das coisas mais bizarras que eu já ouvi em se tratando de estatística. Mas depois que o Alonso proferiu essa pérola, eu resolvi utilizar….

        mas o mais importante é isso, todo mundo entende! =P

      • Will disse:

        Verdade Fernando!

  6. Anselmo Coyote disse:

    Meu top 10.

    1. A superhipermegaestrondosaespetacularinoxicáveleinolvidável atuação do Kobayote no Japão.
    2. A superhipermegaestrondosaespetacularinoxicáveleinolvidável atuação do Kobayote no Japão.
    3. A superhipermegaestrondosaespetacularinoxicáveleinolvidável atuação do Kobayote no Japão.
    .
    .
    .
    10. A superhipermegaestrondosaespetacularinoxicáveleinolvidável atuação do Kobayote no Japão.

    Abs.

  7. Will disse:

    1 – A dobradinha na Turquia;
    2 – A vitória na Bélgica;
    3 – A pressão em cima do Alonso na Austrália;
    4 – O fim de semana da corrida do Canadá;
    5 – A batida no Massa em Monza;
    6 – A quebra em Barcelona;
    7 – A ultrapassagem do Barrichello na Hungria;
    8 – O ‘X’ que o Hamilton deu no Schumacher (não lembro mais aonde);
    9 – A ondinhas na frente do Petrov (¬¬°);
    10 – O pódio em Abu Dhabi;

  8. Will disse:

    Mari, a peixinha não seria ‘Dóris’?

    rsrsrsrs

  9. Andy disse:

    1 – Alonso chorando (agora sim, com as lágrimas saindo dos olhos) depois da corrida em Abu Dhabi.
    2 – Wilson sumindo depois da derrota do Alonso e seus 50% de levar o caneco.
    3 – Kobayashi riscando o capacete de Alonso em Valência.
    4 – Petrov dando um “chega-pra-lá” no Alonso depois que este foi reclamar da atitute defensiva do russo durante a corrida.
    5 – O presidente do Santander presente na derrota do Alonso em Abu Dhabi.
    6 – Schumacher voltando a ser Schumacher no excelente insight sobre Alonso em Mônaco.
    7 – Kimi Raikkonen (substituído por Alonso) ganhando dinheiro de graça dos mafiosos e do Santander, para se divertir no rali.
    8 – Di Grassi a bordo de um GP2 segurando a poderosa Ferrari de Alonso em Mônaco.
    9 – A mídia global (exceto italiana e espanhola) posicionando-se contra o atestado de mau-caratismo proferido por Ferrari e Alonso em Hockenheing.
    10 – Depois de muito tempo, o piloto que ganhou a primeira prova do campeonato não levou o caneco pra casa (amém!).

    Já que o texto da Mari é pró-Mclaren, resolvi inverter a ordem das coisas.

  10. Allan Wiese disse:

    10: Show de estratégia de Button na Austrália e na China;
    9: Kubica, pelo conjunto da obra. Destaque para as ultrapassagens em Cingapura;
    8: Kobayashi, pelo conjunto da obra. Destaque para a descoberta de um novo ponto de ultrapassagem no Japão;
    7: “15 minutos de fama” de Hulk no Brasil;
    6: Rubens e Schumi, pelo momento sem ar que nos proporcionaram;
    5: Newey, pelo conjunto da obra. Mas um destaque: todos viram na TV que as asas se flexionam mas ninguém pôde provar que elas se flexionam. Como assim??;
    4: Duelo de campeões na Hungria;
    3: “Not bad for a number two driver, cheers”. Ironia perfeita depois de uma corrida perfeita;
    2: Choro de Vettel ao receber a notícia de que era campeão do mundo;
    1: Hamilton empurrando o carro no Canadá, dando tapinhas na carenagem como uma criança faceira porque o brinquedo funcionou melhor do que ela imaginava.

    • Marcelo Brum disse:

      Será que o Hulk consegue se manter na F1?

      • Alex-Ctba disse:

        Pelo que fez na temporada, o Hulk merece uma vaga. Quero ver o tal pastor tomar um pau do velhinho, a não ser que o Venezuelano seja um fenômeno…

      • Fernando M. disse:

        Pois é, Alex… Mesmo sendo ele um piloto de um país sem tradição (o que eu acho muito legal) também não confio muito em um bom trabalho. Não demonstrou nada demais anteriormente nas categorias de base, a não ser uma certa velocidade… Me lembra o Takuma Sato….

  11. Fernando Kesnault disse:

    Mari, a 5ª não existiu “briga limpa” e sim ordens da equipe para manter o “status quo” do momento (um disfarçe mais, digamos, ético do que aquele desastrado realizado pela Ferrari em Hockenheim) em forma de “combustivel”…de resto, passione de torcedor da McLaren o que seria lógico….

  12. Sirlan Pedrosa disse:

    Mari,

    Realmente foi uma lista de 10 mais bem pessoal…

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa


  13. Run Forrest, run.

    Não dá tempo de comentar, mas dá tempo de brincar,

  14. Felipe Maciel disse:

    Muuuito bem lembrado o episódio em que o Hamilton empurra o carro no final do treino do Canadá!
    Como eu pude esquecer de uma cena clássica como essa? Foi um abuso da McLaren, ok, mas por mim ganhou como o fato inusitado do ano.

  15. Anselmo Coyote disse:

    Essa peixinha é, bem, vejamos… a cor é de Avatar e de Viagra… A forma, já que não tem pernas nem braços, embora não seja redondinha, está mais para comprimido mesmo.
    Abs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s