Renault e Grupo Genii anunciam acordo com Lotus Cars e mostram carro com novas cores

Publicado: 08/12/2010 por Sirlan Pedrosa em Notícias
Tags:,

Lotus preta e dourada volta ao grid em 2011

Segue abaixo notícia vinculada no Tazio sobre o anúncio da entrada da Lotus Cars na F1 via associação com o grupo Genii Capital na antiga equipe Renault, que se chamará agora Lotus Renault GP. Imediatamente Tony Fernandes respondeu pelo Twitter, no que se apresenta como mais um capítulo da grande batalha travada para ver quem alinhará com o tradicional nome no grid em 2011.

O Ultrapassagem vem acompanhando a guerra Lotus Cars x Tony Fernandes, e apresentará um post com um painel geral sobre o tema, as razões, os personagens e seus possíveis desfechos.

Comunicado oficial da equipe Lotus Renault

  

O Genii Capital e o Grupo Lotus anunciam hoje a criação da Lotus Renault GP, sucessora do Renault F1 Team, que irá competir no Campeonato Mundial de F-1 da FIA em 2011. Este excitante anúncio é feito dentro do contexto de uma aliança estratégica entre as duas companhias que fornecerá ao Grupo Lotus oportunidades tecnológicas e comerciais significativas para o seu alcance em carros de rua.

Seguindo o retorno do nome Lotus à F-1 em 2010, sob a licença do Grupo Lotus, este anúncio histórico marca o retorno completo da montadora Lotus ao esporte, com total suporte de sua companhia mãe Proton. O Grupo Lotus se tornará parceiro importante do Genii Capital na Lotus Renault GP, e as duas partes concluíram um acordo de patrocínio que irá durar até o final da temporada de 2017. Com a continuidade do apoio da Renault como fornecedora de motores e de conhecimentos tecnológicos e de engenharia, a Lotus Renault GP terá uma plataforma forte e estável para seu sucesso no futuro.

Gerard Lopez, presidente do Renault F1 Team, comentou: ‘Nós estamos satisfeitos que agora vamos a público com a notícia de que iremos correr como Lotus Renault GP em 2011. É extremamente excitante começar uma nova era para o time em parceria com o Grupo Lotus, e nós vamos continuar com uma forte relação com a Renault durante as próximas temporadas. É um tributo ao excelente trabalho feito pelo time em Enstone este ano que nós conseguimos atrair tanto um grande patrocinador quanto um novo investimento para um futuro brilhante. ‘

O presidente do Grupo Lotus, Dany Bahar, disse: ‘Não posso pensar em uma plataforma melhor para as comunicações de uma marca automotiva do que o automobilismo, e a F-1 é o auge das corridas de fórmula. Nós sabemos que existe muita controvérsia em torno do uso de nossa marca na F-1 e estou satisfeito em poder esclarecer formalmente a nossa posição uma vez por todas: nós somos a Lotus e estamos de volta.’

A nova parceria foi possível com a Renault vendendo suas ações remanescentes do time para o Genii Capital. O Grupo Lotus se tornou subsequentemente um grande parceiro na Lotus Renault GP, na qual irá ser co-proprietário com o Genii Capital.

A Renault continuará seu forte apoio ao time que venceu os campeonatos mundiais de 2005 e 2006 como fornecedora de motores e de conhecimentos tecnológicos e de engenharia. Refletindo este apoio tecnológico, a Lotus Renault GP irá continuar competindo com o nome de chassi da Renault e a Renault terá exposição de sua marca.

Para 2011, os carros da Lotus Renault GP irão correr com uma nova interpretação das cores ícones preta e dourada que foram usadas pela última vez quando a Lotus e a Renault juntaram forças na década de 80.

Este layout esteve na prancheta de desenho nos últimos dois meses visando reinterpretar esta assinatura gráfica ícone e se encaixar as exigências mediáticas modernas para assegurar uma concordância com os entusiastas do esporte ao redor do mundo.

O time conquistou um forte quinto lugar no campeonato de construtores de 2010, incluindo três pódios de Robert Kubica. Na próxima temporada, a Lotus Renault GP tem como objetivo dar outro passo à frente que será de competir regularmente com os nomes de mais prestígio da F-1.

 Renault 2011 Lotus livery Renault 2011 Lotus livery rendering Renault 2011 Lotus livery

Resposta de Tony Fernandes

Tony Fernandes, proprietário do time que correu em 2010 com a nomenclatura “Lotus Racing” alega que comprou os diretos do nome original “Team Lotus” de David Hunt, irmão do ex-piloto James Hunt, e que por isso se inscreveu na próxima temporada com ele.

O dirigente ainda disse que a ideia de utilizar a pintura preta e dourada, em alusão a usada pelo time nas décadas de 70 e 80 e que foi divulgada hoje também pela Lotus Renault, foi sua.

“Dany Bahar [presidente do Grupo Lotus] nos fez um favor. Nunca me senti melhor sobre o nosso futuro e do Team Lotus. Parece que eles estão tentando sequestrar nossa ideia do preto e dourado”, escreveu o empresário no Twitter.

Também utilizando o microblog, Mike Gascoyne, diretor técnico da equipe, reafirmou a posição do time de manter o nome. “Fique tranquilo. Nós somos o Team Lotus e nós estamos aqui para ficar e o Team Lotus está na F-1 para projetar, construir e correr com carros de F-1 da nossa sede em Norfolk, e, no futuro, vencer como time.”

comentários
  1. Felipinho disse:

    aeee!
    vcs são 10!
    rsrsrs

    Vai ser engraçado demais.. se as duas entrarem a com pintura preto e dourado…
    e o babão bueno vai chamar a equipe como?

  2. Tomás Motta disse:

    Com certeza isto não fiará assim. A FIA não aceitará duas Lotus no grid e uma das partes terá que abrir mão dele (o mais provável é que Tony Fernandes faça isso).

    Ainda teremos muitas mudanças.

    • Speeder_76 disse:

      Concordo plenamente. Agora estou convencido que a FIA vai ter de intervir.

    • Will disse:

      Vale apostar…quem fica com o nome Lotus? Quem vai de peto e dourado?

      • Fernando Kesnault disse:

        Com cerfteza se houver apenas uma denominação do nome “lotus” esta ficará com a proprietaria da Lotus Cars, a Proton que é detentora das ações da GENII que por sua vez é proprietaria da equipe Renault de f-1(apenas isso, nada haver com a fabrica gaulesa, que aliás é socia da Proton no lançamento de um veiculo no sudestes asiatico com motor Renault).

        No fundo, no fundo teremos duas equipes com o mesmo nome e depois de muita celeuma por parte da mídia (proposito da FIA) ela (Fia) entrará e dirá quem tem direito sobre o uso e dará causa de ganho para a Lotus Cars e a Team Lotus de Tony Fernandes buscará outro nome se quiser contnuar a ter mmotores renault.

  3. Mari Espada disse:

    Gente, que carro mais lindoooo!!! Uma releitura da minha amada JPS!!!
    ADOREI !!!! =D

    Beijos!

    • Tomás Motta disse:

      Me desculpe Mari mas esse carro tá parecendo mais um circo. Esse vermelho-rosa da Total estragou tudo!

      Lindo é o possível T128, isso sim, e não essa cópia barata da Proton.

      Permita-me o link: http://theformula1.wordpress.com/2010/12/08/desvendando-o-lotus-t128-ef/

    • Vitor, o de Recife disse:

      Como o Tomás disse, essa “Lotus” sofre do mesmo problema da Renault de 2010: o vermelho da Total destoando do conjunto.

      • Tomás Motta disse:

        Talvez se pelo menos tivessem pintado os retrovisores de preto.. Aí já seria um alívio, mas mesmo assim continuaria feio. Sou muito mais o possível T128. (mas que nem deve ser assim porque na enquete que o Mike Gascoyne fez, 77% foram para o verde e amarelo).

      • Mari Espada disse:

        Pelo jeito essa TOTAL está destruindo os carros que acho mais bonitos… Primeiro a Renault 2010, agora a Lotus 2011. =/
        Mas eu consigo ver além desse patrocínio chato, e achar as pinturas maravilhosas!

        Aliás o retrovisor vermelho parece ser uma tentativa de integrar a cor da TOTAL no conjunto da obra… Não me incomodou essa escolha.

  4. Fernando M. disse:

    Essa história vai ter desfechos bem complicados ainda. Tentando esquecer a simpátia pela Lotus Racing que tem o direito de usar o Team Lotus e ser imparcial nessa questão, fico me perguntando como ficam os patrocinadores da Renault e da Lotus. Como alguém vai liberar a grana e se firmar como parceira de equipes que estão em franco processo de guerra tendo que a FIA, provalvemente, intervir sem ter um desfecho muito claro pela frente? Não é bom para ninguém, ninguém mesmo, nem para os torcedores que ficam perdidos nessa briga meio sem sentido…

    Sendo completamente parcial agora, a verdade é que Tony Fernandes resgatou uma marca que estava largada, vem tentando recuperar sua história, fez uma temporada impressionante na F1 (não pelos resultados na categoria, mas por ter conseguido desenvolver um carro, encontrado apoio de patrocínio, demonstrado como a equipe mais bem preparada entre as três novas, conquistado o direito de usar o Team Lotus e ainda conquistado a simpátia de milhares de pessoa no mundo), se organizou para o próximo ano e no fim dessa temporada de 2010 já anunciou que iria correr com o nome Team Lotus nas cores clássicas preta e dourada.
    Dany Bahar é um oportunista e bem parasita que está se aproveitando da exposição da marca Lotus, conquistada pelo Tony Fernandes, usando de seu aporte financeiro e uma administração agressiva para conquistar seu lugar ao sol. Não há como negar que ele tem demonstrado uma competência muito grande nisso, mas de uma forma nada ética, pelo menos não no meu ponto de vista….
    Do ponto de vista empresarial, são duas organizações distintas que tem todo o direito de estar na F1 se assim quiserem e puderem.

    Mas eu ainda torço pela equipe de Tony Fernandes…

    • Felipinho disse:

      Concordo.. vão chover ações na justiça… mas acho que nem a FIA vai poder intervir.

      • Fernando Kesnault disse:

        No ramo empresarial manda o dinheiro portanto se uma só das duas tiver o direito de usar o nome com certeza será a Lotus Cars proprietaria da Genii que por sua vez é proprietaria-mor da equipe Renault de f-1, e não me venham dizer de ética algo que nunca existiu nesse ramo comercial.

      • Fernando M. disse:

        Exatamente, Fernando! Como eu disse, as duas empresas podem estar na F1 e a que tiver mais condições levará o nome Lotus… No meu ponto de vista não é ético, mas é só um ponto de vista, afinal, por mais que Kant tenha tentado muito, não existe uma ética universal e o meio não é propício a isso de forma que, sendo bem pragmático, a batalha de Tony Fernandes é praticamente perdida…
        Mas sabe como é torcedor, né? Deixa de lado o pragmatismo e escolhe sofrer um pouco, hehehe… Fazer o que se eu prefiro a Lotus Racing? =P

  5. Alguns pontos a ser explorados nessa celeuma.

    A Lotus Car não tem o direito de usar o nome Team Lotus. Desde sua fundação são empresas distintas e sem vinculos.

    Tony Fernandes tem o apoio da família Chapman e dos Hunt detentores da marca Team Lotus.

    A Lotus Car vem sofrendo constantes problemas financeiros a pelo menos alguns anos, o grupo Genii também não vem tendo uma boa saúde financeira, sendo assim é uma equipe com orçamento comprometido em 2011.

    A Renault só está na nomenclatura da equipe para que a equipe Lotus Genii não perca a 5º posição no mundial de 2011 e assim perdendo o repasse de dinheiro da FOM, ou seja, não tem nada a ver com a empresa e estão muito mais felizes com o novo acordo assinado com a Red Bull.

    Dany Bahar é um oportunista que foi enxotado da empresa Ferrari a alguns anos, então é de se imaginar que sua tática de passar a perna em Tony Fernandes não é mera coincidência.

    E por fim está celeuma toda ainda tem um round que foge da vara esportiva e empresarial e passa pela política. Tony Fernandes tem grande acesso ao governo malaio, que por usa vez é dona da Proton e podemos ter uma grande reviravolta política nesse caso e Bahar pode ser a ponta fraca dessa corda.

    São alguns pontos que devemos levar em consideração.

    • Vitor, o de Recife disse:

      Isso ainda vai dar em m…

      Os negócios da Proton são bem complicados. A montadora é financiada pelo governo malaio e só isso gera uma complicação imensa. Governos mudam suas prioridades ao sabor do déficit das contas públicas; é só aparecer um momento de turbulência no mercado para obrigar o Estado a fechar as torneiras. Claro que gastos supérfluos como a F1 seriam os alvos mais óbvios.

      Portanto, a base de Dany Bahar é pra lá de frágil. Mas ainda assim, a Lotus Cars tem se metido em tudo quanto é categoria e tenho minhas dúvidas se os fundos desta empresa podem cobrir tantos gastos. De qualquer forma, a Renault, que vivia com o pires nas mãos, agradece. Resta saber o destino de Petrov…

    • Fernando Piccione disse:

      Caro Claudemir,
      Eu ainda nao entendi por que nao podemos ter duas Equipes LOTUS no GRID .
      Isso eh uma decisao puramente comercial nao ?
      Ou a FIA proibe ?
      Da forma que esta eles estenderao o assunto o tempo que der para permanecerem na midia.
      By the way, o pessoal que cuida da identidade visual da Renault devia fazer um curso com os Designers da Mclaren.
      Tomara que a LOTUS NEGRA volte sim e que a briga seja dentro da pista , alias vale a pena ler o que o ICO escreveu desse episodio e sobre o ömbro¨d Webber.

      Abraco

  6. Tomás Motta disse:

    passo aqui texto que escrevi, se acrescentar algo;

    8 de dezembro, mesmo dia que se completam 30 anos da morte de John Lennon, a Fórmula 1 tem um acontecimento que, no mínimo, já muda várias peças para a temporada de 2011. Trata-se que finalmente a Lotus Cars (Proton) anunciou a compra dos 25% que a Renault possuía da sua equipe, afinal já havia vendido os 75% restantes para a Genii Capital.

    Até ali, tudo normal. Acontece que, nesta complexa novela da briga judicial entre Proton (Lotus Cars) e Team Lotus (de Tony Fernandez) esta notícia muda muitos fatores.

    O primeiro deles é em relação ao nome das equipes Lotus-Renault. Na lista oficial da FIA do dia 30 de novembro, a Renault saiu tradicionalmente como Renault F1 Team e a Lotus como Team Lotus. Ou seja, nesse momento, a Renault continuaria sendo a mesma e a Lotus conseguiria manter o histórico nome que um dia foi de Colin Chapman.

    Agora, porém, a história muda. A FIA em nenhuma hipótese aceitará duas equipes com o mesmo nome no grid. Teríamos Lotus Renault (um único nome) e o Team Lotus, com Renault separado no esquema de fornecimento de motores.

    Assim, existe uma chance de tudo sair errado. A Genii Capital, que detém 75% da ações da equipe, não tem dinheiro para bancar o projeto sozinha. E por isso depende do acordo com a Proton de Dany Bahar, CEO da Lotus Cars, e com o acordo estará injetando € 60 milhões em três anos, o que seria um alívio para as pretensões da Lotus Renault prosseguir em 2011.

    Só que é difícil que a FIA aprove o documento assinado entre Bahar (Proton, Group Lotus) e Gerard Lopez (Genii Capital). Desse modo, sem poder investir na equipe e sem ter o nome Lotus na Renault, o negócio afundaria, e existem chances de que se isso acontecer, dois pilotos do grid ficarem sem vaga, e um deles é Robert Kubica.

    A outra parte do grande problema é a ridícula cópia da Proton em roubar a pintura tradicional da Lotus, que já havia sido anunciada por Tony Ferndades. Ou seja, mais confusões vêm aí, pois se a FIA não aceitará duas Lotus no grid, muito menos permitirá dois carros iguais.

    E, pelo que parece, a batalha que estava se desenhando entre Bahar e Fernades parece ter fim com uma vitória do CEO da Lotus Cars: Bahar proclamou:

    Nós sabemos muito bem que há muita controvérsia no uso de nossa marca na F1, e estou muito contente por poder formalmente deixar clara a nossa posição de uma vez por todas: nós somos a Lotus e estamos de volta.- Dany Bahar.

    Mas Fernandes, no seu twitter, disse algo, no mínimo, curioso:

    Não importa quantas equipes Lotus estarão no grid. Dany Bahar nos fez um favor. Nunca me senti tão bem sobre o nosso futuro e do Team Lotus. Parece que houve a tentativa de piratear nossa ideia preta e dourada.- Tony Fernandes.

    Claro que Tony poderia ter evitado tudo isto cedendo o nome Team Lotus à Proton, mas o orgulho é mais forte e desistir desse direito a esta altura não é uma atitude que alguém como Tony tomaria.

    O certo é que as coisas não ficarão assim pois duas Lotus são inadmissíveis no grid. A FIA deve tomar alguma decisão logo, e o mais provável é que outra equipe modifique seu nome. Tudo pelo dinheiro, claro…

  7. fernando-ric disse:

    Porrada, porrada !!!

  8. Eu estou na torcida por Tony Fernandez, está clara a má intenção da Proton, até copiaram a idéia do preto e dourado, a Renault que já tinha a minha antipatia ganhou um pouco mais, claro que isto não muda nada para eles, hehehe, mas aumentou minha antipatia sim.

    O Tony, foi atrás, resgatou o nome, fez a melhor estreante, montou uma equipe solida, e agora os caras querem levar o nome, isso é lasca…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s