Grande Prêmio da Alemanha de 2010.

Publicado: 11/12/2010 por Claudemir Freire em Artigos, Variedades
Tags:, , , ,

Foto que separei para vitória do Massa, o título seria: A redenção um ano depois, texto do Alex-Ctba.

Uma das melhores coisas para um fã de F1 é acordar cedo aos domingos, cumprir aquela rotina matinal, cada um faz alguma coisa característica, eu olho as notícias, entro no live timing, ouço a Jovem Pan, até que começa a transmissão na TV, mas antes ainda sobra um tempinho para uma coisa clássica, colocar uma música, isso mesmo.

Na corrida da Alemanha a trilha sonora foi Rearviewmirror do Pearl Jam.

Parecia profética. E foi.

O começo de corrida é eletrizante.

Que absurdo, Massa largar daquela maneira, passar na frente do Alonso na primeira volta, que disparate, que emoção ver a possibilidade dele ganhar uma corrida histórica para si, mas claro que passou aquele filme de 2002 naquele primeiro momento, depois relaxei e achei que tudo seria decido na pista.

Vieram as paradas de boxes e Massa se manteve a frente e a angustia aumenta cada vez mais, porque agora ele não sai da frente só passando por cima, que final seria aquele!

Voltas depois vieram às primeiras reclamações formais de Alonso, já muito puto com Massa a sua frente, Massa não tinha direito de lhe fechar a porta como estava fazendo de forma limpa, mas viril, aquilo para ele era ridículo. E realmente era ridículo, no seu contrato não constava que ele deveria ficar atrás de seu companheiro passivamente, o Emilio Botin presidente do Santander estava nos boxes, ele queria mostrar força, mostrar que era capaz de mandar na equipe.

E mandava mesmo!

Por mais de cinco vezes Rob Smedley entra na comunicação de rádio com seu piloto e avisa que ele teria que andar mais rápido se quisesse ganhar a corrida, mas com carros semelhantes e desempenho igual não seria nada fácil abrir os segundos vitais para assegurar sua vitória. Isso é normal, quantas corridas vimos de carros da mesma equipe se comboiar até o fim sem nenhuma chance de ultrapassar. Então a vitória seria brigada na pista, como manda o regulamento.

Veio o lamentável.

Rob Smedley, diz no rádio, Fernando é mais rápido que você, você entendeu.

Disse algumas vezes, e ao fim perguntava se o piloto havia entendido.

Até que pausadamente e com voz embargada e com pesar ele repete novamente:

Fernando é mais rápido que você, você entendeu.

Sim, agora ele entendeu, sabia o que deveria fazer e fez.

A vergonha se abate novamente a Formula 1.

O contexto de uma vitória de Felipe Massa no GP da Alemanha, uma semana antes de seu retorno a Hungaroring seria épico, a corrida que era comemorativa para ele, já que ha exato um ano havia sofrido um terrível acidente que lhe tirou do restante do campeonato. Era um final apoteótico, as notícias nos jornais seriam as mais positivas possíveis, não apenas pela vitória, mas pelo ressurgimento do piloto.

Seria a vitória do esporte e suas superações, quem não se lembra de Nick Lauda, Nelson Piquet, Zanardi, Frank Williams ou em outros esportes, Zetti, Ronaldo, Magic Johnson, são tantos casos que não podemos enumerar todos, mas todos são casos belíssimos.

E a Ferrari nos tirou isso, justificou que era pra um bem maior, um bem chamado Scuderia Ferrari e seus interesses por um campeonato que mal chegara a sua metade e tinha seu piloto mais bem colocado no mundial atrás do outro pior colocado.

Foi deprimente ver as cenas seguintes.

O sentimento de tristeza de ver aquilo se repetir de forma tão vil e por todo o belíssimo contexto que estava se desdobrando escorrer pelo ralo, foi repugnante. Todos que estavam nos boxes ficaram indignados, os rostos eram de tristeza e reprovação.

Aquela altura não restavam mais dúvidas, Massa era segundo piloto, na China isso ficou amostra, ele está relegado ao posto de qualquer um ou mais um no centro da foto da vitória da Scuderia Ferrari.

Mas de quê adiantou aquela vitória de Alonso, apenas italianos e espanhóis acharam que era o certo a ser feito, o resto do mundo, só o resto, coisa pouca perto de toda grandiosidade da Scuderia Ferrari, achou errado e aquilo mancharia mais uma vez a já suja imagem que equipe tanto trabalhou para ter.

Não falarei que o castigo veio ao fim da temporada, mas a justiça, aconteceu justiça e todos os beneficiados da corrida na Alemanha se viram em situações constrangedoras, uns por escolherem estratégias erradas o outro pela cena patética que protagonizou ao fim da corrida.

Para o Felipe Massa olhar para traz e ver que participou daquela encenação patética e humilhante perante o mundo sem se quer poder reagir talvez tenha sido mais dolorido que a pancada recebida na Hungria.

Pena que o fim dessa trilha sonora também tenha sido do Pearl Jam com a música Rats, para quem tiver a curiosidade para saber a letra, ela está aqui.

Grande Prêmio da Alemanha de Formula 1 de 2010, o pior do ano, senão um dos piores de todos os tempos.

Anúncios
comentários
  1. Anselmo Coyote disse:

    Muito bacana o post. Gosto de ler e ver posts assim, recheados de emoções. São o combustível exato para las cornetaciones…rsrsrs. Sim.

    Mas não vou cornetar e sim ressaltar apenas que apesar de muito bem escrito o post peca profundamente sob dois aspectos. Falta-lhe lógica e é irônico em relação à capacidade dos torcedores do Massa, estando ambos os aspectos intimamente relacionados entre si.

    1. Achar que o Massa, sem qualquer título, seria o primeiro piloto e o Alonso segundo, mesmo sendo este um bi-campeão mundial contratado a peso de ouro e tendo como patrocinador o cofre de um dos maiores bancos do mundo não faz sentido algum.

    Acrescentando-se a isso o fato de que para ter o Alonso, por uma fortuna, a Ferrari quebrou contrato com o Kimi Raikkonen e lhe pagou uma fábula de dinheiro para brincar de rali durante todo o ano de 2010, a conclusão a que se chega é que a lógica realmente foi mortalmente trucidada.

    2. O segundo aspecto decorre naturalmente do primeiro. Se os massistas realmente acreditaram que o seu ídolo teria alguma chance, realmente faltou massa cinzenta.

    Mas, uma coisa eu ressalto no post e aproveito para comentar o que seria (ou será?) uma coincidência.

    “… coisa pouca perto de toda grandiosidade da Scuderia Ferrari, achou errado e aquilo mancharia mais uma vez a já suja imagem que equipe tanto trabalhou para ter.”

    Olha que barato:

    Em 2007 a Mc Laren terminou o campeonato desmoralizada.
    Em 2009 a Renault terminou o campeonato desmoralizada.
    Em 2010 a Ferrari terminou o campeonato desmoralizada.

    O que essas coisas tem em comum?.

    Abs.

  2. Caro Coyote de las Asturias.

    Não sou torcedor do Massa, mas no contexto que a corrida nos apresentou, eu torci muito pela sua vitória e talvez isso foi o mais frustrante.

    Não achei em momento algum que ele desbancaria o Alonso, justamente pelos predicados que você enumerou acima, Santander, Botin, Kimi e ser mais braço que o Massa.

    O texto contém mais ironias, sarcamos e um pouco de veneno.

    Leia a tradução da música.

  3. Alex-Ctba disse:

    Muito interessante o post Claudemir, relembrando nossas conversas por msn antes de publicar o texto, que eu tive que modificar. Seria a redenção do Massa, exato um ano após o acidente. Infelizmente foi aquilo que todo mundo viu e ainda assim os sete pontos não foram suficientes para o wdc do Alonso. Seria se a Ferrari não fizesse aquela estrtégia estúpida em Abu Dhabi.

    Eu, claro, estava torcendo pelo Massa, da mesma forma como eu torci por ele em 2007 e 2008 quando todos afirmavam que o Kimi era o primeiro piloto da equipe e que Massa nada mais era que um segundão, já que o finlandês fora contratado para substituir o Schumacher.

    Coyote, deixa a gente continuar se iludindo vai. Não dê esse tapa de realidade na nossa cara rsrs

    Abs

  4. Anselmo Coyote disse:

    Ok, Alex.

    Com certeza o Kimi não se viu como primeiro ou segundo piloto e sim que era piloto e estava ali para correr. Só isso. E assim foi. Os jogos de equipe de 2007 e 2008 mostram isso. Não houve da parte do finlandes-voador qualquer indignação ou confusão por causa dessas temporadas. Mas ali o papo sempre foi em alto nível e o buraco mais embaixo. Mas o Massa mostrou que gosta é e conversinha ao dizer que em uma semana conversou mais com o Alonso do que com o Kimi em três anos. Buona conversazione… rsrs.

    É óbvio que os massistas crucificaram o jogo de equipe de 2007 e muito convenientemente não o fizeram quanto ao de 2008. Tudo bem, torcedor é assim mesmo.

    Quanto ao Coyote de las Astúrias, eu continuo o mesmo (amando o Alonso). Por isso mesmo escrevi:

    Olha que barato:

    Em 2007 a Mc Laren terminou o campeonato desmoralizada.
    Em 2009 a Renault terminou o campeonato desmoralizada.
    Em 2010 a Ferrari terminou o campeonato desmoralizada.

    O que essas coisas tem em comum?.

    Abs.

  5. fernando-ric disse:

    Falta de colhões, isso sim.

    Fosse macho de verdade, tinha mandado todo mundo à merda no rádio, e não dava passagem de jeito nenhum. Podia ser demitido, virar dono de cantina italiana, qualquer coisa, mas preferiu manter o contrato e o dinheiro entrando.

    Agora o dinheiro segue entrando mas todo mundo olha com dó. Pau-mandado.

  6. Anselmo Coyote disse:

    Fernando-ric.

    Tá com dó? Leve pra vc… kkkkkkkkk!!!

    Abs e bom final de semana.

  7. SPLASHSPORTSLINE disse:

    Embora concorde com você no que diz respeito a total falta de habilidade e ética da Ferrari ao conduzir essa situação,porém,é necessário que se diga que o Alonso,na comunicação via rádio,não estava reclamando com a equipe por causa da resistência de Massa ao ficar na frente,pois o diálogo aconteceu ANTES da tentativa,e não depois,CLaudemir.Os diálogos são disponibilizados na TV segundos depois de terem sido feitos de fato.Não estou isentando o Alonso de culpa,claro;assim como também NÃO isento o senhor Felipe Massa que,diferentemente de ser um coitadinho,como a emissora que transmite as corridas e alguns outros jornalistas tentam fazer,fez parte da mesma trama ao aceitar essa situação.Ali foi um erro coletivo,e Alonso e Massa têm sua grande parcela de culpa.Por que ele não se impôs?Receberia uma reprimenda?Teria o contrato rasgado?E o que mais importa não são,como você mesmo deu a entender,a lisura,a transparência,ética e dignidade?

    • Splash.

      Veja o vídeo que durante o segundo 17 ele, Alonso, fala claramente que é mais rápido que o Massa, num claro momento de pressão sobre a equipe, momentos depois viria o “ridículo” e em todos os momentos ele estava atrás do Felipe.

      Sendo assim amigo, ele fez pressão, antes, durante e depois, rs.

  8. Anselmo Coyote disse:

    Fernando-ric.

    Tá com dó? Leve pra vc… kkkkkkkkk!

    Abs e bom final de semana.

  9. SPLASHSPORTSLINE disse:

    Ah,e a propósito,a menção que fiz no meu comentário acima sobre o Alonso estar possivelmente reclamando de outra coisa,e NÃO a briga pelas posições foi feita,à época,primeiramente pelo Sirlan Pedrosa,eu acho;ainda quando o site não tinha sido reformulado,como agora.Na mesma época,também,eu comentei e ele me explicou isso.

  10. Daniel Machado disse:

    Essa data parece ser ruim para o Massa. Um grave acidente em 2009 e a vergonha em 2010. Uma pena, mas perece que pena a Ferrari não sentiu nenhum pouco.

  11. Bem feito para Massa, a Ferrari nunca se preucupou com piloto algum, só faltou ser demitido no fim da temporada para deixar de ser mané.

  12. Gilmar disse:

    Convenhamos, Massa só foi um grande piloto quando teve o melhor carro na mão, com um companheiro de equipe de ressaca, e ainda perdeu o campeonato. Quando que o Massa tirou alguma vitória no braço, alguém se lembra? Vencer quando tinha o 2º ou até o 3º melhor carro, casos de Alonso, Hamilton e Button neste ano?
    Massa sempre foi um piloto mediano e assim vai ser até a sua aposentadoria.
    A Ferrari nunca contratou o Massa pra ser campeão mundial. Alguém se lembra quanto tempo demorou pra darem preferência ao Massa em 2008? Somente quando Kimi não tinha mais chances. Por que não priorizaram antes? Este ano tivemos a prova de que momento do campeonato é bobagem, a Ferrari tem um candidato ao título e ele não é, nunca foi e nunca será o Massa.

    • Andy disse:

      Pior que isso é verdade mesmo. A única corrida em que ele mostrou raça foi na Hungria 2008, quando passou as Mclarens na largada na base do culhão, quando todos diziam que a equipe britânica era melhor naquele momento, e que acabou com o motor estourado a 2 voltas do final. Seria a corrida memorável do Massa, mas não se completou totalmente. Até o Rubinho, sendo do jeito que ele é, tem corridas memoráveis: Alemanha 2000, Inglaterra 2008, Valência e Itália 2009. Gosto do Felipe, mas estou com o pé atrás com ele. Esse ano será decisivo.

  13. Mari Espada disse:

    Só posso dizer uma coisa: Grande texto, Boss!
    Adorei vê-lo escrever assim, de forma mais passional, retratando um pouco do seu ritual nas manhãs de domingo, e especialmente neste fatídico domingo do GP da Alemanha.

    O Alex merecia ter escrito um texto com esse título “A redenção um ano depois”, mas…

    Beijos!!!

    • Anselmo Coyote disse:

      Caríssima Senhora Mari,

      Só porque eu nunca sou passional não precisa me desprezar, tá bom?
      Obrigado.

      Abs.

      PS. O Kobayote é o melhor piloto do mundo e a Mari(zinha) continua a única musa do blog.

      • Vitor, o de Recife disse:

        Musa gatinha, Coyote, musa gatinha…

      • Anselmo Coyote disse:

        Certíssimo, Vitor.
        Leia-se musa-gatinha.
        Thanks…rsrsrs.

      • Mari Espada disse:

        Jamais te desprezei Coyote querido… =)
        Cada um neste blog é admirável por sua personalidade tão distintas umas das outras. É a pluralidade que o Sirlan tanto fala! E isso é lindo!!!

        Beijos, e bom domingão!

        PS. E olha só o Vitor incentivando a mente fértil do Rei de las Minas Generales… hehehe. =D

  14. Marcelo Brum disse:

    A Ferrari já deve estar entabulando negociações com Kubica na calada e preparando um belo chute no traseiro do Massa.

    • Andy disse:

      A pergunta é: será que o narigudo polonês aceitará ser escudeiro do Alonso, visto que nem ele aceita tratamento igual na mesma equipe? Kubica comemorou o fato de a Renault dar tratamento diferente para pos pilotos esse ano, e quando trabalhou na BMW, que supostamente tratava os pilotos igualmente, tomou pau do Heidfeld. Fernando aprendeu uma dura lição em 2007, quando não conseguiu ser a estrelinha solitária na Mclaren. Duvido que essa parceria seria uma boa para a Ferrari.

    • Mari Espada disse:

      Eu adoraria ver o Massa em outra equipe!
      Ele merece respirar novos ares… e reconstruir sua imagem como piloto.
      Portanto se a Ferrari estiver negociando com o Kubica, é bom que o Massa não durma no ponto e negocie também com outra equipe.

      Beijos!

      • Anselmo Coyote disse:

        Verdade, Mari.

        O bom dessa história é o trunfo que o Massa tem: um grande pires.

        Abs.

  15. Daniel Lima disse:

    Claudemir,

    Não tenho comentado no ultrapassagem como durante as corridas,mas estou sempre lendo os posts.
    Sempre leio tudo que esta rolando na F1,mas atualmente tenho acompanhado mais o futebol(meu segundo esporte atrás da F1).

    Ainda estou comemorando a subida do Bahia pra 1 divisão e o melhor,a decida Vitória pra 2 divisão heehe!

    Mas não poderia deixar de te parabenizar pelo belissimo texto.

    Pelo que tenho lido,2011 será decisivo para Felipe Massa na Ferrari,Domenicali que sempre foi comedido em suas declarações,deixou claro que ou Felipe mostra serviço ou esta fora,Domenicali não disse com essas palavras,mas pra mim ficou claro.

    Ainda não acredito da teoria do Coyote que é a mesma da maioria,mas uma coisa tenho certeza,em 2011 ou Felipe supera Alonso e luta pelo campeonato,ou ajuda Alonso de forma convincente a vencer o campeonato ou esta fora Ferrari!

    Abraço!

    • Anselmo Coyote disse:

      Daniel,

      Eu não tenho uma teoria. Ao contrário, eu concordo com vc. Como esportista, o Massa acabou. A menos que um tsunami aconteça e inverta a lógica das coisas, ele vai só cumprir tabela até o final do contrato.

      A Ferrari não vai dar um pé nele “sem mais nem menos”. O puxão-de-orelha foi dado e pronto. Ficará assim. Afinal, segundão por segundão, ele é um menino comportado. Um Felipe-baby… ou vc esqueceu?

      Ele não negocia com outra equipe por dois motivos:

      1. Nenhuma que se preze quer.

      2. Medo dos carcamanos saberem e isso acelerar o pé-na-bunda previsto apenas para o final do contrato.

      Abraço.

  16. Ffigueiredo disse:

    Eu tenho que concordar com o Coyote em gênero, número, e grau.

    O Felipe deveria ter se picado da Ferrari depois do campeonato de 2008, quando surgiram os primeiros rumores de Alonso na Ferrari.
    Ali todos nós mortais aqui de baixo já sabíamos que o FA iria pra Ferrari, se nós sabíamos, imagina eles lá no circo.
    Em 2008 ele tava com a moral lá em cima, e havia “vagas” que ele poderia cavar. Na mclaren no lugar do Kova, ou na RedBull, que já dava pistas que teria um grande carro pra 2009.
    Quem tem que gerenciar a carreira do Massa, é ele mesmo. Ele que tem que descer do pedestal e ver o que está acontecendo à sua volta.
    Não dá pra dividir equipe com o Alonso. Ele já marcou território em sua carreira. E a equipe que o contrata, já sabe disso.
    Mas se o sujeito fica passivo esperando as coisas simplismente acontecer…. é nisso que dá.

    Fernando

    Ah, isso vale pra todos nós, na condução de nossas carreiras. Posicionamento e pensamento estratégico são fundamentais para o sucesso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s