Chutando o balde.

Publicado: 11/01/2011 por Vitor, o de Recife em Artigos, Formula1
Tags:, ,

A equipe mais fora de sintonia da F1 – bem, acho que não preciso explicar o porque – não faz mais parte da FOTA.  Uma oficial emitida pela escuderia espanhola vinha com a polida declaração de que “a Hispania Racing deixou FOTA em dezembro e deseja o melhor para o futuro”. No entanto, há alguns detalhes menos cordiais neste rompimento.

Foi uma boa colaboração, mas era um absurdo para um time pequeno, como nós, estar envolvidos na sua política. É claro que a possibilidade de reunir FOTA permanece para o futuro”.

Esta foi a afirmação de um porta-voz da equipe ao site GPUpdate.net na segunda-feira pela tarde. No entanto, Colin Kolles teria dado motivos bem mais explosivos ao Gazzetta dello Sport:

A verdade é que nós saimos porque a Fota defende apenas os interesses das grandes equipes.”

Por exemplo, não dividir as receitas extra-pontos em partes iguais como o planejado. A diferença nas receitas dos direitos de TV parece excessiva entre o 10 º lugar, que recebe US$ 36 milhões, e o 11º, que recebe US$ 10 milhões. Então, por que a taxa de inscrição deve ser igual para todos? “

Kolles: chutando o balde.

Fala-se também que um dos motivos teria sido a falta de pagamento da taxa anual de € 100.000,00. Bem, dever é a marca da Hispania desde o nascimento da equipe, mas há pontos na declaração de Kolles que condizem com uma realidade: a FOTA, que tem na FOM de Bernie Ecclestone um inimigo em comum, não é necessariamente uma confraria. A Ferrari nunca escondeu seu menosprezo pela inclusão de novas equipes, que representam as severas medidas de corte de custos que ela tanto abomina. Neste sentido, compreende-se as críticas de Kolles.

A Hispania (originalmente Campos Meta), assim como a Virgin e Lotus, entraram apostando no teto orçamentário de Max Mosley. Com a pressão da FOTA, a FIA teve que recuar de sua proposta original, o que deixou as equipes em uma situação ainda mais difícil.

Por outro lado, em sua curta trajetória, a Hispania tem demonstrado uma dificuldade crônica em honrar seus compromissos. Começou com a própria construtora de seu carro, a Dallara; culminou com a recusa pública da Toyota em concretizar a negociação da parceria, que envolvia a aquisição dos TF110 que a equipe utilizaria em 2010. Motivo: falta de pagamento.

Yamamoto, um dos pilotos a arrematar uma vaga na Hispania em 2010. Deixou de correr na equipe em algumas provas por uma intoxicação alimentar austríaca.

Para sobreviver ao longo da temporada, a equipe leiloou desavergonhadamente seus cockpits para quatro pilotos: Bruno Senna, Karun Chandhok, Sakon Yamamoto e Christian Klien.  Em 2011, não há perspectivas de grandes mudanças na mentalidade sobre escolha de pilotos: a equipe contratou Narain Karthikeyan, fortemente apoiado pela Tata, montadora indiana.

comentários
  1. Anselmo Coyote (o menino aloprado) disse:

    “Para sobreviver ao longo da temporada, a equipe leiloou desavergonhadamente seus cockpits”.

    Puxa… nós torcedores somos mesmo umas figuras. Leilão, ao lado da Fórmula 1, é um dos mais nobres e fiéis representantes do capitalismo e mesmo assim nos causa espécie quando ele acontece.

    Se pudesse, gostaria de escrever algo sobre leilões, desde os gregos antigos com Heródoto até o eBay (cultura inútil, óbvio).

    Abs.

    E o Ronaldinho gaúcho leiloou seu passe… rsrs. Adorei.

    Saudações hexarrubronegras…. kkkkk!!!!

  2. Laysson disse:

    E eis que Kolles rebate Chandhok afirmando que o indiano não honrou com seu título de pay driver e foi chutado da equipe por pagar só uma das parcelas pra correr (2 milhões de 8 milhões de euros). Minha avó sempre apartava as brigas dos netos falando que “é o sujo falando do mal lavado”.

  3. Nelson disse:

    uma “equipe” como essa era melhor que nem existisse pelo bem do esporte, os caras não honram nenhuma divida, não tem carro, (não da pra chamar aquela carroça mais lenta que carro da GP2 de carro, se bobear os da formula linea são mais rápidos) e não respeitam os pilotos, não tem pecas de reposição como aquela historia que correram até o fim da temporada com asa de Mônaco.

  4. Will disse:

    “Intoxicação alimentar austríaca”! Vou explodir de sorrir!!!

    Numa manhã como esta, nada melhor que uma crise de riso!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s