Pilotos de testes: quem são eles?

Publicado: 13/01/2011 por Marcelo Brum em Formula1
Tags:

A menos de três semanas do início oficial do calendário da Fórmula 1 – com a primeira seção de treinos com os novos protótipos marcada para o dia 1º de fevereiro em Valência – a dança das cadeiras, ou melhor, dos cockpits segue firme.

E até o dia 11 de março – efetivamente o primeiro GP de 2011, o do Bahrein -, a indecisão entre as equipes menores e as que ainda podem compor o grid prosseguirá. Ao menos, todas as principais concorrentes da principal categoria do automobilismo mundial parecem estar com suas duplas titulares definidas – Clique aqui e veja a relação.

Os principais pilotos serão tema de inúmeras discussões durante a temporada. Mas quem são os pilotos de testes igualmente definidos por estas equipes. É aquela velha história, ninguém dá a menor importância para o candidato a vice ou a suplente em uma eleição, mas quando menos esperamos lá está ele assumindo o posto de protagonista – nem que sejam apenas por alguns momentos.

Com base em uma relação do F1 Fanatic, vamos conhecer um pouquinho dos nossos novatos – alguns nem tanto e outros figurinhas repetidas:

Red Bull Racing-Renault

Brendon Hartley –  NZL, 21, vindo das Fórmulas 3 britânica e européia é aposta da Red Bull

Daniel Ricciardo – AUS, 21, foi campeão da Fórmula 3 britânica e é outra aposta da Red Bull

McLaren-Mercedes

Gary Paffett – GBR, 30, nem tão novo assim, foi campeão de Fórmula 3.

Scuderia Ferrari

Jules Bianchi – FRA, 21, campeão de Fórmula 3, sangue novo na Ferrari

Giancarlo Fisichella – ITA, figurinha carimbada!

Marc Gené – ESP, 37, já meio velhinho; já esteve na F1 em duas oportunidades: Minardi (1999-2000) e Williams (2003-2004)

Mercedes Grand Prix

Nick Heidfeld – ALE, figurinha carimbada!

Renault F1 Team

Jan Charouz – CZE, 23, campeão Le Mans Series e Formula 3000.

Ho-Pin Tung – CHN, 28, proveniente da GP2 e foi campeão da Fórmula BMW asiática

Williams-Cosworth

Valltteri Bottas –  FIN, 21, campeão da Fórmula Renault Eurocup, mais uma aposta da Williams.

Force India F1 Team-Mercedes

Paul di Resta –  GBR, 24, campeão de Fórmula 3 Euroseries, já esteve na McLaren.

Sauber-Ferrari

Esteban Gutierrez – MEX, 19, campeão GP3 Series e Formula BMW Europe, um jovem talento mexicano.

Lotus-Renault

Fairuz Fauzy – MYS (malaio), 28, proveniente da GP2.

HRT-Cosworth

Sakon Yamamoto (2010 driver) – Figurinha carimbada (tem potencial)!

Karun Chandhok (2010 drivers) – Figurinha carimbada!

Virgin Racing-Cosworth

Luiz Razia – Esse é BRAZUKA, galera!!! (E baiano, visse? Quem disse que baiano é tudo lento…), 21, campeão de Fórmula 3 Sul-americana. Abaixo, temos uma reportagem sobre ele.

Ao menos por enquanto, não podemos dizer nada a respeito do potencial dos novatos, principalmente, mas se estão lá é porque algum faro eles devem ter, não é mesmo?

E vocês, amigos do ultrapassagem, destacariam algum deles? Ou preferem esperar para ver? Opinem.

comentários
  1. Mari Espada disse:

    Gente, quem foi que encontrou esses meninos de ouro, hein? Ontem o Renan, hoje o Marcelo Brum… hehehe, brincadeira, só estava querendo me gabar um pouquinho de tê-los convidado para escrever… afinal, os dois já começaram muito bem!!!

    Marcelo, adorei o tema do seu texto, grande ideia apresentar os pilotos de testes! Muitas pessoas os desconhecem e é sempre bom ficar de olho “no vice”, como você mesmo disse.
    E esse brazuca na Virign, hein? Só espero que não seja pagante… para não denegrir ainda mais a imagem dos nossos pilotos. Bom, desejo boa sorte para ele!

    E boa sorte para você também, Marcelo!!!
    Bem vindo à família Ultrapassagem. =D

    Beijos!!!

  2. Bem vindo Marcelo, esteja a vontade pra escrever o quanto quiser e puder a casa é sua.

    • Marcelo Brum disse:

      Valeu, chefia.

      Espero produzir mais e mais artigos e ir melhorando cada vez mais.

      MBM.

      • Depois do elogios as cornetagens, como diz o famigerado Coyote.

        O Fauzy deixou o cargo de piloto reserva da Lotus, o Razia ainda não foi confirmado como piloto de testes da Virgin e o Ricciardo é piloto de testes da Toro, esse provavelmente irá abocanhar a vaga de titular durante a temporada, certamente se isso acontecer será na vaga do Buemi.

  3. Nelson disse:

    “Sakon Yamamoto (2010 driver) – Figurinha carimbada (tem potencial)!” potencial? pra fazer merda ou ser um Christijan Albers da vida.

    • Marcelo Brum disse:

      Ok, Nelson.

      Nesse ponto me empolguei – coisa de estréia. Eu estava pensando no Kobayashi. Valeu a lembrança.

  4. Alex-Ctba disse:

    Fala Marcelo, parabéns pelo Débute. Um editor equilibrado é sempre bem vindo ao time e equilibro e sensatez foi o que vc sempre demonstrou nos teus comentários.

    E o Grêmio? só alegria com a desgraça do Goiás e do rival Inter que conseguiu perder para o Mazembe…

    • Marcelo Brum disse:

      E aí, Alex.

      Nem o dissabor de ver o Ronaldinho trair o Grêmio pela segunda vez pode apagar a sensação de estar em mais uma Libertadores. E com o nosso verdadeiro ídolo, Renato, no comando. Quanto ao Inter, nem eu poderia esperar um final tão trágico (sinceramente).

      Abraços.

  5. Allan Wiese disse:

    Welcome Marcelo!

    Esse é o maior problema da proibição dos testes: os caras investem a maior grana pra conseguir chegar na F1. Sabem que é difícil pegar um cockpit. Só tem como provar que sabem andar andando. Mas o regulamento proíbe que eles andem. É meio decepcionante ser piloto de testes/reserva nessa nova era da F1. Ser um Luca Badoer ainda tudo bem. O cara rodou mais de 130 mil quilômetros pela Ferrari e tem grande contribuição com os anos dourados da era Schumacher.
    Mas hoje? Ficar “jogando video game de luxo” nos simuladores? Deve ser legal, mas chega uma hora que enjoa né?

  6. Vitor, o de Recife disse:

    Bem vindo Marcelo! Seus comentários já eram pertinentes, agora como redator, pode mandar ver.

    Dúvida: Brendan Hartley continua como piloto de testes da Red Bull? Se sim, é bastante curioso, pois ele foi dispensado do programa de desenvolvimento de pilotos por nao corresponder a World Series, onde era companheiro de equipe de… Ricciardo!

    A decisão pegou de suurpresa a equipe de F1, que elogiava o trabalho do piloto nos simuladores de Milton Keynes. Bem, isso justificaria por si só a manutenção do neozelandês, mas não deixaria de ser curioso que o departamento de Helmut Marko – consultor do programa de jovens talentos – e da equipe de F1 não parecem se comunicar muito bem….

    Abraços.

    • Marcelo Brum disse:

      Grande Vitor.

      É verdade. A listagem do F1 Fanatic acabou me derrubando, né? (hehehe)
      Mas com o tempo vou aprendendo…

      A pressão por resultados é enorme na “Touro Vermelho”, e já começa na categoria de base. É até natural isso se considerarmos o montante que a empresa austríaca investe no esporte, sendo que o objetivo principal é a F1.

      Nesta equipe, a competitividade é levada ao extremo, como vimos na briga entre Vettel e Webber, no ano passado.

      Em seu lugar assumiu o francês Jean-Eric Vergne, 20.

      Valeu pela chamada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s