Os desafios do novo regulamento

Publicado: 19/01/2011 por Claudemir Freire em Artigos, Formula1
Tags:, , , ,

A grande incógnita dessa temporada 2011 é o regulamento, ele pode embaralhar as forças como foi em 2009 e mostrar as fragilidades do corpo de engenheiros de algumas equipes, dessa maneira resolvi enumerar alguns pontos para debater com vocês.

Pneus Pirelli

É sem dúvida a maior dor de cabeça dos engenheiros para essa temporada, já que os testes foram praticamente nulos e apenas a fabricante italiana conseguiu dados valiosos para construção dos compostos. As equipes chegam aos testes de Valencia praticamente no escuro, com poucos dados e muitas lacunas para ser preenchidas nesses dias que virão.

As questões de durabilidade, grip e deformação terão que ser muito bem estudadas e quem largar na frente pode conseguir uma grande vantagem logo de cara e definir o mundial, assim como foi em 2009 com a Brawn que entendeu o conceito do regulamento e fez a diferença na temporada.

Distribuição de peso obrigatório

No afã de conter as disparidades e dar mais uniformidade nos projetos para que nenhuma equipe saia na frente sobre o entendimento dos pneus Pirelli a FIA instituiu a distribuição de peso obrigatória, são elas:

46% na porção dianteira do carro e 54% na porção traseira.

Isso pode uniformizar os projetos dos chassis, mas não vai impedir que as equipes usem lastros para dar maior estabilidade ao carro, esse foi o grande trunfo da Brawn em 2009, já que pôde usar mais lastro por não usar o Kers e seu projeto permitia uma distribuição mais uniforme entre a dianteira e a traseira do carro, compensando melhor as saídas de traseira ou dianteira e desgastando menos pneus.

Kers

A volta do dispositivo trará uma clara vantagem para McLaren e Ferrari, equipes que usaram a peça em 2009 e tem um bom feedback para essa temporada. E nesse ano de 2011 o calcanhar de Aquiles do dispositivo ganhou um aliado, 20 quilos a mais de lastro, assim a equipe que optar por usar terá a chance de equilibrar melhor o carro, mas a grande questão fica sobre o desempenho do carro, não creio que as equipes que usarem terão grande vantagem sobre as demais, assim como foi em 2009.

Kers pode render mais do choques nos mecânicos?

Asa móvel

Nesse ponto faço apenas duas perguntas.

Se por problemas hidráulicos essa asa travar e continuar estolando na curva, onde vai parar o carro?

Em um momento em que quatro carros estão brigando por posições, quem pode usar a asa móvel e quem não pode?

Tenho pra mim que esse pode ser o maior fiasco do ano, assim como foi o Kers em 2009, já que as regras não são claras e não há nenhuma base ainda para dizer se vai funcionar ou não.

Difusor duplo

Para mim o ponto chave para o carro vencedor da temporada.

A equipe que entender melhor a falta que fará o difusor duplo e compensá-la logo de cara será a campeã, já que isso terá ação direta com os pneus Pirelli e com o equilíbrio do carro.

Vou então fazer uma reflexão, vamos pegar como base o carro da Mercedes de 2010, que tinha sérios problemas de sair de frente, o que desagradava ambos os pilotos. Sem o difusor e com a asa dianteira daquele tamanho o carro tende a grudar na frente e sair de traseira como um kart, então terão que compensar diminuindo o arrasto da asa dianteira e aumentando o da asa traseira além de arrumar modos de colocar mais lastro na parte de trás.

Conforme os carros forem apresentados saberemos como cada equipe lidou com isso, é sempre bom lembrar que o melhor carro sem difusor duplo de 2009 foi o RB5, e como McLaren e Ferrari penaram sem a peça no início da temporada com os carros saindo muito de traseira.

Sem o difusor duplo qual será a saída das equipes para compensar o downforce perdido?

20 quilos de lastro

Vai ser a aspirina para dor de cabeça dos projetistas, com esses quilos a mais eles poderão tentar compensar erros no projeto ou melhorar ainda mais áreas que estão indo bem.

Onde pode haver inovações?

Deixo essa com vocês, já que a genialidade desses engenheiros não tem fim…

Anúncios
comentários
  1. Will disse:

    Nada a acrescentar no belo texto…o comentário é só para registrar minha ansiedade pela temporada (março parece que não chega nunca!).

  2. fernando-ric disse:

    O grande segredo deste ano será…. usar o KERS como controle de tração disfarçado nas saídas de curvas !!!

  3. djow disse:

    Belo texto. Apenas discordo sobre o KERS. Ele não foi um fiasco em 2009.

    • Os dois melhores carros não usavam o Kers, RB5 e BGP001…

      Já os carros que usaram a peça foram a Renault, Ferrari e Mclaren, todas três tiveram problemas com a instalação e uso do Kers, elas carregavam 25 kilos a mais que todas as outras e ele não servia como lastro, então acho que esse foi o grande motivo dele não ter sido adotado em 2010 e para piorar a situação, em 2011 ele não é obrigatório, o que pode fazer equipes que começarem com ele desistam no meio do caminho.

      Só uma coisa está a favor do kers em 2011, 40 quilos a mais de lastro em relação ao carro de 2009.

      • djow disse:

        Os 2 melhores carros eram os melhores não porque NÃO usavam o Kers. Um era por causa do difusor duplo, fato notório e o outro porque era realmente um carro muito bom.

        O “sistema” Kers foi um sucesso para quem o desenvolveu bem.

      • djow disse:

        McLaren deseja volta do Kers à Fórmula 1

        http://esportes.terra.com.br/automobilismo/formula1/2010/noticias/0,,OI4415503-EI14633,00-McLaren+deseja+volta+do+Kers+a+Formula.html

        Se não funcionasse a Mclaren não desejaria a volta dele. Simples assim.

        Existe uma diferença entre não ter sido o que você esperava (ou eu ou nós) e não ter sido eficiente ou bom.

        Se a Mclaren quis ele de volta é porque funcionou, funciona e é bom!

      • Não disse que não funcionava, até falei no post que Mclaren e Ferrari levam vantagem no uso da peça.

        Disse que foi um fiasco porque os carros que usaram tiveram sérios problemas para adaptar a peça ao projeto aerodinâmico do carro, que os carros vencedores não usaram o Kers e mais, apenas 2 equipes num âmbito de 10 usaram regularmente ele.

        E nesse ano caminham para os mesmos problemas, já que algumas equipes declinaram do uso e outras ainda estudam se vão usar, apenas Williams, Ferrari e Mclaren afirmaram que vão usar, se isso realmente acontecer será outro fiasco, porque o propósito desde 2009 era que todas as equipes usassem e que houvessem vários construtores de Kers envolvido no projeto. Apenas Magneti Marelli e Mclaren fabricaram a peça e apenas elas vão fabricar agora em 2011, já que a Williams disse que não usará o Kers da Flybrid, que o Kers de volante.

        Entendo Djow que você queira ver o lado das equipes que usaram e tiveram certo sucesso, mas a regra tem que se aplicar em todos os sentidos, e nesse caso o sucesso foi relativizado por conta de em 2010 ninguém estava afim de usar o Kers, nem mesmo as citadas…

      • Marcelo (Cascavel) disse:

        2009 a única que queria usar foi BMW-Sauber e que foi um fiasco o KERS deles
        as outras equipes votaram contra o uso em 2009.

  4. Ffigueiredo disse:

    Acho que nessa temporada as inovações virão da parte de baixo do carro. O assoalho e o desenho da parte inferior da carenagem.

    FF

  5. Leandro Magno disse:

    A McLaren vem com um foguete. Aguardem!

  6. Ishi, o mecânico!!!
    Olá amigo, interessante sua matéria.
    Talvez vc esteja disposto a fazer uma parceria com o meu blog recem re-iniciado, passa http://teamtrindade.wordpress.com/

  7. Felipe Maciel disse:

    Cá entre nós, esse negócio de asa móvel foi feito pra dar errado, né? A FIA enche a regra de detalhe e depois nem ela vai saber se pode liberar o piloto para estolar o aerofólio.

  8. Mari Espada disse:

    “Onde pode haver inovações?”
    Peraí que eu vou ligar pro Newey e perguntar… hehehe.

    Boss, parabéns pelo texto. Bela explanada sobre os possíveis impactos das mudanças de regulamento. =)

    Para mim, a questão da proibição do difusor duplo e do F-duct são primordiais, pois devem interferir demasiadamente no projeto atual da McLaren. E provavelmente, dessa busca por soluções aos problemas ocasionados pela faltas desses dispositivos, é que sairão as grandes soluções de engenharia.

    Claro que o meu otimismo fala por mim… mas confesso que tenho medo de um retorno ao MP4-24. Ai, esse kers está me dando pesadelos!

    Beijos!!!

  9. Anselmo Coyote disse:

    Belo texto, garoto.
    Com esse emaranhado de regras vai ser uma briga de foice controlar os furões e a metade da temporada vai ser de pilotos usando o volante como travesseiro para aprender e treinar a operar aquilo. Jesus, são tantas luzes multicoloridas – parecem letreiros de cassinos em Las Vegas.

    Opaaaa….
    Extra! Extra! Extra!
    “Dentro do porta-luvas tem a luva, tem a luva, que alguém de unhas negras e tão afiadas esqueceu de por… ananaueô” (Maracatu Atômico – Gilberto Gil)
    Mas la prima dona s’lembrou… vejam vocês:

    Abs.

  10. Marcelo Brum disse:

    Um pouco de humor:

    Imagina um carro equipado com F-duct, Kers, controle de asa traseira e controle de asa dianteira ao mesmo tempo? Fora o controle de mistura de combustível. Será que o piloto teria cabeça para controlar tantos botões durante uma largada, em uma disputa acirrada ou em dia de aguaceiro? (hehehe)

    Iria exigir um piloto com super QI…

  11. Marcelo Brum disse:

    Parabéns pelo texto, chefe.

    Um dia escreverei assim.

    Quanto à pergunta, acho que a diferença fundamental vai estar, mais uma vez, no assoalho.

  12. Marcelo (Cascavel) disse:

    eu acho que um dos segredos será a integração entre o escape-turbina e o novo difusor de fundo simples…

    mas o principal mesmo é entender o comportamento dos pneus pirelli

    • Allan Wiese disse:

      O escape turbina não tinha sido proibido também?

      • Marcelo (Cascavel) disse:

        Até aonde vai o meu conhecimento não foi proibido.

      • Não foi, mas temos que pensar direito sobre o uso do EBD.

        A eficiência dele estava ligada diretamente ao DDD ( detesto siglas, mas essa é igual aquela do tempo em que tinha o orelhão azul e usavamos fichas prateadas para ligar pra mamãe) e isso pode ser desnecessário já que a peça não vai ser mais usada, porém podemos imaginar que jogando o fluxo de ar novamente nas asas traseiras como era anteriormente, o downforce gerado renda mais pressão do que ele no assoalho… É mais um ponto bacana para discutir durante os testes.

  13. Vitor, o de Recife disse:

    Sobre a asa móvel, é bom ver o belo trabalho do Tomás Motta em seu blog:

    http://theformula1.wordpress.com/2010/12/13/desvendando-a-polemica-asa-traseira-movel/

    É o tipo de recurso que ainda vai causar muita confusão. Tenho minhas dúvidas quanto à segurança e longevidade dessa idéia “brilhante”…

    Espaço para inovações? Creio que uma área a ser explorada é a de materiais. Carros mais leves podem garantir mais flexibilidade na distribuição de lastro – além de evitar o ridículo de pilotos anoréxicos como em 2009.

  14. Teo disse:

    Muito boa explanacao sobre as novas regras para esse ano Claudemir, tira bastante duvidas.

    E tb acho que o EBD nao foi proibido, pode ate nao fazer o mesmo efeito com o difusor solteiro, mas acho que pode dar um bom ganho nas saidas de curva!

    Abco

    • Teo disse:

      Ah, e so pra comecar os trabalhos de ano, profetizo que o Massa vai dar maior canseira e por que nao em algumas provas como Turquia, dar pau no chorao por conta da rapida adaptacao com os pneus!rs…O problema e que ele tb pode melhorar com os compostos italianos, mas torco por isso!

  15. Allan Wiese disse:

    Olhem o Becken falando de F1 aí gente…!

    http://ordinarium.wordpress.com/2011/01/20/a-fake-formula-1-de-2011/

  16. […] This post was mentioned on Twitter by Fórmula 1 Brasil, Gabriel Felipe, claudemirfreire, Érica Crocamo, La Cancha Sports Bar and others. La Cancha Sports Bar said: Os desafios do novo regulamento da F1. http://migre.me/3HPVI #f1 […]

  17. […] com as mudanças em 2011 citadas pelo Claudemir no texto Os desafios do novo regulamento, como os novos pneus Pirelli, a distribuição de peso obrigatório, o kers, a asa móvel e o […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s