Ferrari x Mudanças de regulamento

Publicado: 20/01/2011 por Claudemir Freire em Artigos, Formula1
Tags:,

Colocar um novo carro na pista a cada ano é um dos desafios mais fabulosos da Formula 1, as outras categorias de formulas usam chassis mono marcas e desenvolvem pouco o lado construtor, deixando para a categoria top esse processo.

Então todos os anos essas equipes se esmeram em fazer carros mais rápidos, resistentes e vencedores. Surpresas sempre acontecem, casos de Williams 1980, Brabham 1981, Benetton 1994 e Brawn 2009, carros que não se apostaria um centavo como vencedores, que venceram.

Entretanto a Ferrari tem uma peculiaridade. Não consegue construir carros vencedores quando há mudanças de regulamentos, nem mesmo na época de ouro da equipe, porque em 2005 fez um dos piores carros daquele ano, deixando Schumacher e Barrichello no meio do grid. Já a catástrofe mais recente, foi em 2009, outro fiasco que veio junto com mais uma mudança drástica de regulamento, mas podemos citar casos mais antigos e sempre veremos o mesmo problema, a transição complicada dos aspirados para turbo no início da década de 80, 1989 mudança para motores aspirados, etc.

F2005 evolução clara do grande F2004, mas um fiasco ante ao regulamento modificado de 2005.

Dessa maneira nessa pré temporada que está pra começar as cobranças sobre o staff técnico de Maranello, por mais que parece inacreditável, é sobre o setor de projetos aerodinâmicos da equipe, agora os pedidos foram para inovar, e não manter linhas de projetos anteriores que com mudanças de regulamento se mostraram fracassados. Montezemolo, Domenicalli e a imprensa italiana foram enfáticos, dizendo que o carro tem que ser vencedor desde o início, ser o carro de referencia para as demais equipes, como foi o RB6 em 2010. Trocando em miúdos, o carro a ser copiado.

Mais um novo problema quando se trata de mudança de regulamento, F60 e o bom F2008, vejam que mesmo com a grande mudança de regulamento os carros são semelhantes em vários pontos, mostrando todo o conservadorismo da Ferrari.

Mas até onde essa ousadia pode levar a equipe ao topo?

Como foi divulgado durante esse longo inverno europeu a Ferrari se reforçou como pôde na parte de engenharia de pista, mas seu centro de desenvolvimento aerodinâmico se manteve o mesmo com Aldo Costa e Nikolas Tombazis, chegou-se a dizer que houve um convite, prontamente declinado, para Adrian Newey, que assim como o “saudoso” Rory Byrne, faz a diferença quando o assunto é aerodinâmica, já a dupla atual tem apenas para si o titulo de pilotos de 2007 que é o mais importante e propagado (carro evoluído de um projeto de Rory Byrne) e até então quando foi exigido desses não houve resultado.

Agora que as responsabilidades recaem sobre o ombro da dupla o que eles podem trazer de novo? Onde seria o espaço criativo num projeto que já determina o peso para cada eixo e que tem uma incógnita chamada Pirelli? Receio que isso pode ser uma estratégia perigosa para os vermelhos, talvez essa fosse à hora de ser conservador, manter a linha do carro de 2010 que mostrou que pode ser trabalhado e evoluir muito mais ainda esse ano, claro que isso aliado ao novo regulamento, principalmente na área traseira dos carros que sem o difusor duplo tenderão a sair mais de traseira.

F10, mais uma evolução, dessa vez um carro ruim como F60 deu origem ao bom F10, estes dois carros projetados pela dupla Costa e Tombazis.

Problema que a equipe encontrou em 2009 quando lançou seu F60 sem o difusor duplo e sofreu muito com o desgaste de pneus e a instabilidade na porção traseira do carro, mesmo problema que a McLaren teve, e que não foi resolvido durante toda a temporada e novamente está devolta as pranchetas dos projetistas por imposição do regulamento, aí fica a pergunta, como vão equilibrar esse projeto e ainda inovar como pede o mandatário da empresa.

Já na área do Kers a equipe tem um excelente feedback de 2009 e a fabricante Magneti Marelli já tem o expertise daquela temporada, não deve ser o calcanhar de Aquiles como eu acho que será para Red Bull, nesse ponto ela deve levar vantagem junto com a McLaren.

Seguindo para outra área que sofreu mudanças nessa temporada, as novas contratações da equipe Pat Fry e Neil Martin podem render frutos se caso tudo correr bem com o carro, já que experiência eles tem, porem o remanejamento de Chris Dyer não parece ser a solução dos problemas, afinal em corridas decisões tem que ser tomadas e logicamente elas lhes trarão a gloria ou o fracasso, nesse ultimo ano foi o fracasso e pegaram o australiano para bode expiatório.

Os pneus Pirelli são um dos maiores problemas e isso não se restringe apenas a Ferrari, já que as equipes tiveram poucos dias de testes e para piorar os compostos italianos não serão os mesmos usados nos teste que vão ser usados em Valencia daqui a algumas semanas, haverá modificações no tipo de borracha aplicada mantendo apenas a parte de estrutura, as mesmas usadas em Abu Dabhi.

Por isso a equipe pode se ver no meio de uma loteria com as demais equipes, ver uma Williams, Renault ou Force India vencendo corridas por se acertar logo de cara com os pneus.

Resumindo…

O desafio da Ferrari é proporcional ao seu tamanho, história e paixão que desperta, mas 2011 têm tudo para ser uma das temporadas mais difíceis da equipe nos últimos 15 anos…

Anúncios
comentários
  1. […] This post was mentioned on Twitter by Fórmula 1 Brasil, PauloVitorG.Freitas. PauloVitorG.Freitas said: RT @f1brasil: Ferrari x Mudanças de regulamento http://migre.me/3Im4E #f1 […]

  2. Laysson disse:

    E tendo consciência desssa desvantagens, acredito que o terror que estejam passando por esses anos de mudanças radicais seja grande. E garantido até 2013.

    Reparando nas fotos dos três últimos carros de frente, fica claro que muda-se muito pouco do traço. Essa parte central do carro vista de frente é muito parecida.

  3. Marcelo (Cascavel) disse:

    Como foi bem dito o desafio é enorme para todas as equipes inclusive para o gênio Newey, quem acertar a mão com os pneus Pirelli sai em vantagem…

    Acredito sim que podemos ter alguma surpresa ou com a Renault ou com Willians…

  4. Luiz disse:

    Que bobagem a última frase…

  5. Teo disse:

    Bom post Claudemir, faz todo sentido tudo o que foi dito!

    Onde a Ferrari vai estar nao podemos saber, somente especular, mas agora nao importa onde exatamente ela vai estar, contanto que o Massa faca frente ao Alonso!

    Abco

  6. Vitor, o de Recife disse:

    Bela sacada da relação entre regulamento e a capacidade de adaptação da Ferrari às mudanças. Talvez a situação em 2011 não seja nem tão dramática, mas em 2013, a seguir esta tendência, a coisa vai ser feia. Não deve ser à toa que o Montezemolo anda chiando tanto…

    • Achei o mesmo Vitor…

      Ele está falando que a equipe tem que inovar, não pode ser conservadora, talvez com medo dos problemas passados, mas tem um ponto positivo nessa relação, depois do primeiro carro fracassado eles sempre fazem um bom carro no ano seguinte…

  7. Alex-Ctba disse:

    Fala Claudemir. Já que vc escreveu sobre uma das equipes que eu torço ( Williams e Sauber terão minha atenção também nessa temporada ) vamos aos pitacos:

    Concordo que em 2005 o carro da Ferrari não era uma Brastemp, mas dizer que era um dos piores do ano, acho exagerado. A grande diferença de desempenho em relação aos seus rivais Renault e McLaren, credita-se aos Pneus. A Michelin tinha uma clara vantagem sobre os Bridgestones, e isso todo mundo sabe. A Ferrari terminou a temporada de 2005 em 3º a frente de Toyota, Williams, BAR-Honda, Red Bull, Sauber, Jordan e Minardi.

    já a dupla atual tem apenas para si o titulo de pilotos de 2007 que é o mais importante e propagado (carro evoluído de um projeto de Rory Byrne) e até então quando foi exigido desses não houve resultado.

    Você não deveria desprezar o mundial de construtores de 2008, que é muito importante também e o de pilotos, foi decidido por detalhes em favor da McLaren do Hamilton.

    O desafio da Ferrari é grande realmente em 2011, mas é o desafio também da McLaren, Red Bull, Mercedes, Williams etc…Vaticinar que a equipe de Maranello vai sofrer mais do nos últimos 15 anos, me parece mais uma torcida do que uma análise isenta.

    Mas que venha dia 28/01 para começarmos a entender como a Ferrari vai encarar a temporada.

    Abs

    • A Ferrari históricamente sempre teve problemas com mudanças de regulamento, então peguei como base essa relação para sediementar o post.

      Se for olhar direito, com óptica de um não ferrista, você percebe essa deficiência, mas olhando com a paixão de um torcedor você acaba vendo o que quer ver.

      Em 2005 o carro era ruim, não foi apenas os pneus, e o fato de ficar em 3º no mundial de construtores não deixa o carro ser melhor, e ela só chegou a essa posição por causa de Indianapolis, já que chegou a apenas 12 a frente da Toyota.

      Sobre isenção, eu epenas disse que têm tudo para ser uma das temporadas mais díficeis para a equipe, não disse que vai ser…

      Hehe, ainda bem que vocês não deixaram eu pegar o outro post, se esse que escrevi com todo o cuidado para não tomar xingo dos ferraristas causa essas reações, imagina o outro em que seria pauleira pura.

    • Anselmo Coyote disse:

      “( Williams e Sauber terão minha atenção também nessa temporada ) vamos aos pitacos:”

      Well… a Williams, é por causa do, do, do… é… dele mesmo, claro. Isso é paixão.
      Quanto à Sauber, é razão pura e vc, caro Alex, inteligente e astuto que é, já está migrando para o meu lado e do japinha-ninja-voador-mágico-wizard-Kobayote.

      Seja bem vindo.. hehehe.

      Abs.

      • Alex-Ctba disse:

        Obrigado Coyote. Tudo que vc disse é verdade. Torço para a Williams, além do Barrica, tb pela tradição desse equipe. O nome Williams se confunde com F1, da mesma forma que Ferrari e McLaren e a Lótus que tenta ressucitar ( duplamente em 2011 ).

        Quanto a Sauber, é verdade, fiquei fã desse Japinha e sou torcedor do Koba, pelo que ele fez desde o GP Brasil de 2009 até agora. Já que torcer pra brasileiro tá difícil, vou procurando minhas alternativas. Outro piloto que eu gosto é do Button, mais pelas atitudes, mas tb gosto desse estilo de pilotagem cerebral que trás resultado. E quando precisa, ele tb sabe ser agressivo. Não vou falar do Alonso para não ser execrado, mas esse é um piloto que eu respeito muito.

        E para a gente se divertir, deixa o Hamilton aprontar das suas. Zilhões de ultrapassagens e algumas barbeiragens. Como diz a Mari, sempre tem emoção com o Miltinho

        Ahh e o Vettel tb garante o entretenimento, pois sempre tira uma flying lap da cartola.

        Mas torcer… torcer, são esses: Massa, Barrica, Koba e Button contra o Hamilton. Já viu que eu vou sofrer né, menos com o Koba (acho), mas aí é que está a graça, se algum desses contrariar a expectativa e surpreender, é muito mais “massa”

        Abs

      • Anselmo Coyote disse:

        Alex,

        Torcer pelo funcionário-padrão, Felipe Massinha, é de um surrealismo de deixar Salvador Dali na berlinda, porque nem ele mesmo torce por ele. Aliás, Massa na F1 é igual a índio em filme de faroeste: entra sabendo que vai morrer no final (ou no início mesmo, como em 2010, quando tomou um chega pra lá do na primeira curva da primeira corrida). I’m so sorry, guy.

        Quanto ao Kobayote, não pense que é igual a índio em filme de faroeste. Não. Ele não é índio, mas pianista do saloon e vai tocar até as bailarinas desmaiarem, com a chegada do Kid Morangueira para eliminar de vez o Anãozinho Mas(sa)carado.

        “Eu atirei, ele atirou. Trocamos tanto tiro que até hoje ninguém sabe quem morreu. Eu garanto que foi ele, ele garante que fui eu. Só sei dizer que a mulher dele hoje é viúva.”

        Abs.

  8. Anselmo Coyote disse:

    Claudemir,

    Tbém gostei do post e tbém não gosto dessas mudanças radicais que sempre acontecem. Isso prejudica demais a conclusão de projetos e impede que determinadas tecnologias que poderiam (sem obrigaroriedade, claro) vir para os carros de rua, caminhões, õnibus e até trens. Ao lado disso ainda tem a estupidez da restrição de testes.

    Imaginemos a energia desperdiçada em cada frenagem de um trem de carga, de um caminhão ou de um ônibus, por exemplo! Essa energia poderia ser reaproveitada com a instalação de kers nesses veículos, mas para isso o projeto precisaria ter sido concluído, amplamente testado e adaptado para essa nova utilização. Uma pena.

    Sobre a frase: “Por isso a equipe pode se ver no meio de uma loteria com as demais equipes, ver uma Williams, Renault ou Force India vencendo corridas por se acertar logo de cara com os pneus.”, eu pergunto:

    – Por quê o nobre blogueiro não incluiu entre essas equipes a Sauber que é a única que tem um piloto de verdade?

    O Kobayashi, com aquele carro péssimo foi o único a dar verdadeiros shows (poucos, claro) na temporada passada. Com um carro um pouquinho melhor poderia fazer corridas memoráveis e se tornar campeão rapidinho.

    Jamais esse japinha daria o vexame de andar contra ninguém, sozinho num foguete, e passar aquele perrengue todo para ganhar um campeonato que estava servido na bandeja desde a primeira corrida.

    Abs.

  9. Mari Espada disse:

    Boss,
    Excelente análise!
    Fazer essa observação do desenvolvimento de uma equipe ao longo das temporadas, é algo que exige muita bagagem, muita vivência e muito conhecimento. (Veja, não estou te chamando de velho, e sim de experiente!)

    Eu gostaria de ter essa visão da McLaren, para fazer um post com essa qualidade. Mas a verdade é que eu sempre fui fã de F1, desde que me conheço por gente. Porém passei a olhar o esporte com olhar crítico há pouco tempo, com incentivo do blog do Becken. E somente agora, que faço parte do Ultra, que me arrisco a analisar a complexidade dessa categoria. Então já viu como sou novata, né? Mas juro que estou me esforçando para aprender e colaborar cada vez mais com a qualidade do blog… =)

    Parabéns, e desde já me desculpe por puxar o saco, hehehe! =P

    PS. Concordo que pode ser uma temporada difícil para a Ferrari… mas são as dificuldades que nos fazem pensar e encontrar novas soluções! Não é mesmo? Então cuidado com os carcamanos…

    Beijos!

  10. Will disse:

    Acho que Ferrari não aprende com os erros do passado por que demite os caras que erraram…

  11. Antonio disse:

    Sinceramente, aonde está a semelhança entre o carro de 2008 e 2009?

  12. Marcelo Brum disse:

    Beleza de post, Claudemir!

    Foste muito feliz ao analisar a capacidade de adaptação da Ferrari – o que ela demonstra que não tem, pois quando perde sempre vem uma reformulação drástica na equipe técnica. Desde já a choradeira por causa do motor começou.

    Eu acho que esse estreitamento da asa traseira tem colaborado para enfeiar os carros. O que você acha?

    • Eu acho que esse estreitamento da asa traseira tem colaborado para enfeiar os carros. O que você acha?

      Em 2013 estudam voltar com o efeito solo e as asas no estilo de 2008 e deixar de lado essa coisa horrível que são esses limpa trilhos.

  13. SPLASHSPORTSLINE disse:

    Se bem que de 2002 para 2003 a Ferrari se perdeu um pouco também nas 3 primeiras etapas do campeonato;tudo bem que havia mudado o formato da classificação,que era volta única,mas não era para cometerem erros nessas corridas;além disso,o regulamento técnico não havia mudado tanto assim.

  14. SPLASHSPORTSLINE disse:

    E Claudemir,eu achei que as asas traseiras eram feias bem no inicio de 2009,quando estava em vigência esse regulamento,mas depois não achei tão ruim;e tem outra:achei que as asas dianteira e traseira estilo 2005-2008 NUNCA MAIS deveriam voltar;elas eram ainda mais horrorosas que as de 2009 e 2010.

  15. SPLASHSPORTSLINE disse:

    Só para você ter uma idéia de que os carros desse ano não são feios,basta ver a obra de arte que o Adrian Newey criou;o RB6,do ponto de vista estético,é um belíssimo carro.

  16. Will disse:

    Bela foto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s