Lotus-Renault: novo nome, mesmo time

Publicado: 26/01/2011 por Allan Wiese em Artigos, Formula1
Tags:, , , , ,

R30 com as cores de 2011. John Player Special nas entrelinhas...

A Lotus-Renault, novo nome dado à equipe Renault, vem para 2011 com novas cores e não muito mais do que isso. Protagonista, juntamente com o time de Tony Ferndandes, de uma das maiores brigas judiciais envolvendo a F1 dos últimos tempos, querendo ter o direito de uso do nome Team Lotus (de Collin Chapmann) para sua equipe.

Sua dupla de pilotos continua a mesma, depois de muita especulação e tentativas de tirar Petrov do segundo cockpit da equipe. Esse seria um dos lugares mais cobiçados da temporada, já que nos times de ponta não tivemos nenhuma troca de posições. Mas Petrov, analisando o ano de estréia ao lado de Kubica, disse não ter aprendido muito com ele:

Se você for o companheiro de equipe de Robert, você não pode aprender muito com ele porque ele é uma pessoa fechada. Então, você apenas observa seus dados, a forma com a qual ele está trabalhando, o que ele diz aos engenheiros e é isso

Seu piloto reserva será o malaio Fairuz Fauzy, ex-piloto reserva do time de Fernandes. Fauzy disse estar muito agradecido à Renault por dar esta oportunidade a ele e que deseja conseguir um lugar no time principal no futuro.

Fora toda a confusão judicial em que a equipe está envolvida, não houveram grandes mudanças técnicas no time. Eric Boulier continua sendo o chefe da equipe e seu staff é praticamente o mesmo. O R31 teve algumas curvas reveladas no twitter oficial da equipe:

Poucas curvas reveladas em relação à grande espectativa da equipe com o desempenho do carro

Ano passado o R30 teve alguns brilharecos, nas mãos de Kubica, e acabou a temporada sob os holofotes, já que Petrov esteve à frente de Alonso durante grande parte do GP de Abu Dhabi. Em circuitos travados, com características urbanas, o carro andou muito bem  e, no início da temporada, a Renault chegou a andar na frente da Ferrari. Com os desafios do novo regulamento técnico da categoria, é difícil fazer qualquer projeção sobre o desempenho do time, mas seus dirigentes estão confiantes:

Esta época do ano é uma mistura inebriante de muito entusiasmo com as descobertas, confirmando que todos os seus planos estão dando frutos, e também o terror de que você não vai entregar as coisas a tempo. Qualquer um que acompanhe o esporte vai ver que essas palavras, como agressivo e corajoso, estão sendo espalhadas por aí, sobre as soluções das equipes. Acredito que tomamos uma direção que é realmente a mais corajosa de todas (Patrick Louis, diretor de operações da Lotus Renault)

Boulier também está confiante e fala que o objetivo do time para 2011 é vencer corridas e demonstrou confiança em declaração recente:

Sabemos que agora seremos muito mais competitivos do que ano passado. Não sabemos ainda, obviamente, o que os outros times e as outras forças serão na F1. Mas já sabemos que seremos muito fortes

Uma questão interessante a observar para a Lotus Renault em 2011, se ela utilizar o Kers, será o peso de seus pilotos, já que tanto Kubica quanto Petrov não são pequenos e isso pode prejudicar na distribuição do lastro nos bólidos.

Meu desejo é que toda essa disputa judicial em que a Renault se envolveu não desvie o foco do time da pista e que o R31 possa ser competitivo a ponto de adicionar no mínimo mais um piloto à disputa pelo título. Aguardemos, primeiramente, o lançamento do carro, no dia 31/01/2011, e principalmente, o desempenho do bólido nas pistas para ver onde a Lotus Renault será capaz de chegar em 2011.

comentários
  1. Will disse:

    Para mim, o R30 foi a grande surpresa de 2010. Não acreditava no Boulier, mas tenho que admitir que as coisas andaram bem melhores com ele do que com o Briatore.

    Vou esperar os testes para falar do R31, com esses franceses eu não brinco mais…

  2. Vitor, o de Recife disse:

    Taí uma equipe que é uma icógnita. Começou bem o ano, caiu e retornou a andar bem. E, contrariando a tendência, em cirucitos de alta, como Spa.

    Outra coisa que nunca entendi é a real potência dos motores Renault. Newey chegou a declarar que era o ponto fraco da Red Bull. Não sei atpe onde isso é verdade; seria uma mais uma declaração em prol dos Mercedes? Afora algumas quebras no início do ano – e só com a Red Bull – a Renault não pareceu comprometer tanto no quesito potência. E ainda dizem que é o motor mais econômico.

    Boa questão sobre o KERS, vai ser complicado a equipe equalizar o dispositivo com o peso dos dois grandalhões. Vejamos mais este projeto “agressivo”; aliás, se o que as equipes estão falando for levado para a realidade, podemos ter mais carros distintos e com soluções inovadoras do que simples cópias da Red Bull – o que seria o caminho mais óbvio.

    • Will disse:

      Verdade, estou animado com essas declarações falando em ‘projetos agressivos’ vamos ver!

    • Outra coisa que nunca entendi é a real potência dos motores Renault. Newey chegou a declarar que era o ponto fraco da Red Bull. Não sei atpe onde isso é verdade; seria uma mais uma declaração em prol dos Mercedes?

      Dizem por aí, e quem diz não diz quem é, que:

      A diferença de potencia entre os Renault e Mercedes chegou a 50CV, mas depois da equalização pedida pela empresa francesa ela baixou pra 30CV.

      Mas eu aposto que essa diferença é ainda menor, porque todos lembramos do Zig Zag do Hamilton para não ser passado pelo Petrov, mesmo usando o duto e um motor mais “forte”. Eu falei na pré-temporada de 2010 que eles deviam andar bem em circuitos de baixa, realmente andaram, já que o chassi do R30 era o mais curto da categoria, mas também andaram em circuitos de alta tanto com o R30 como o RB6, então se há diferença deve ser pouca.

      Já o Cosworth tem problemas de velocidade final, tanto que Williams sacrificou a relação de marchas deixando elas mais longas, para não perder tanto em circuitos de alta. Por esse motivo (vou falar do Hulk porque falar do Barrichello é eufemismo) o Hulkenberg sempre perdia algumas posições nas largadas, porque devia ter relações mais curtas para adquirir o máximo de velocidade na largada, mas não tinha.

      • Will disse:

        A aceleração dos Williams era realmente ridícula…

      • Vitor, o de Recife disse:

        Outro problema dos Cosworth era que com o decorrer da vida útil o motor tinha uma acentuada perda de potência.

      • Isso eles resolveram durante as últimas etapas do mundial.

        Tanto que o Barrichello disse ao fim da temporada que os problemas de motor se concentravam na falta de potencia final, mas que o problema de perca de desempenho estava solucionado com a troca de peças que diminuiram o desgaste…

        Se por acaso a FIA autorizou a equalização do motor, como foi o casos de Ferrari e Renault em 2010 a Cosworth pode vir com um motor melhor nessa temporada…

        Sobre a cavalaria dizem que ele chega a 730cv, ante aos mais de 750cv dos Mercedes está até bom, tomara que consigam mais velocidade final.

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Fórmula 1 Brasil, Fabio Lima. Fabio Lima said: Lotus-Renault: novo nome, mesmo time: A Lotus-Renault, novo nome dado à equipe Renault, vem para 2011 … http://bit.ly/eu5Oxm #F1 #F1Br […]

  4. lucas disse:

    O Alonso na Reault pilotava um Trator agora vai pilotar uma picape Ford f150, oproximo vai ser um Liebherr T282B

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Liebherr_T282B

  5. Alex-Ctba disse:

    Se em 2011 a equipe manter a evolução que teve de 2009 para 2010, pode surpreender, além de ter, com essa pintura, um dos bólidos mais bonitos do grid.

    Kubica candidato ao título?

    Gosto da pilotagem do big nose, mas não torço para essa dupla nem para essa equipe. Mas que venha forte o R31 para o bem da competividade na F1.

    • Allan Wiese disse:

      A gente diz de tudo pra ter um campeonato emocionante, hahaha…

      Eu simpatizo com o Petrov. Achei ele, junto com o Hulk, o melhor estreante do ano de 2010.

      Ps.: fora o Kobayashi Coyote.

  6. Laysson disse:

    Continua sendo Renault pra mim, não vejo chamarem por aí a Mclaren de Vodafone e nem a Williams de AT&T. Um title sponsor de montadora com uma grande carga de marketing deu nisso daí.

    Eu espero que venham com um carro competitivo o suficiente pra dar vitórias pro polonês. O cara merece.

    • Fernando M. disse:

      Mas a questão aí não é um patrocínio, Laysson… E sim da motorização.
      Ninguém chama a McLaren de Mercedes, ou Red Bull de Renault…
      O x da questão, nesse caso específico, é que se manteve Lotus-Renault como nome da equipe para eles não perder a premiação do ano passado de 5º lugar e manter, aos olhos da FIA, a “mesma” equipe, e não uma nova, que comprou a antiga.

      • Laysson disse:

        A Sauber manteve o BMW, pois só mudaria o nome ano passado caso tivesse aprovação unanime das equipes. Com a Renault, da mesma forma, mas por enquanto, a Lotus entrou como patrocinadora (title sponsor) e não comprou a equipe. Tem planos futuros de comprar ações e se tornar parte (dona) da equipe. Coisa de duas semanas atrás, Boullier deu uma indireta falando que os malaios não possuem influência sobre a gestão da equipe, e que são apenas um patrocinador. Sei que possuem sim influências, afinal a equipe caso ganhe ostentará o hino britânico. Mas questão de serem donos, ainda acredito que esteja um pouco distante, pelo menos atualmente.

      • Allan Wiese disse:

        A Lotus não comprou a equipe. Boulier confirmou isso dizendo que a Genii permanece 100% dona da equipe e que a Lotus é apenas patrocinadora do time. Por isso que o título fala que o nome é novo mas o time é o mesmo.

  7. Marcelo Brum disse:

    Olá, Allan. Ótimo post em uma época em que tudo é especulação e as informações são guardadas a sete chaves.
    Parece que essa é uma das duplas menos afinadas da F1. Acho que a queda de rendimento da Renault também está ligada a atuações meio apagadas do polonês durante o campeonato. Do russo não se poderia esperar grande coisa, mas o Kubica deu uma desconcentrada no ano passado. Não sei se ele ficou meio pensativo com a possibilidade de ir para a Ferrari.
    Mas ele não desaprendeu, a maior prova foi a segurada que ele deu no Hamilton em Abu Dhabi, só no braço.
    Aquele Kubica da BMW era bem diferente do atual. Acho que ele já está se cansando de correr no grupo intermediário. É um grande piloto e precisa de uma oportunidade em uma equipe de ponta logo.

    Abçs!

  8. Nossa! Até quando dura essa cachorrada?!

  9. Mari Espada disse:

    Eu gostava mais quando a Renault era simplesmente Renault, com aquela pintura amarela que (pelo jeito) só eu gostava…

    Até ano passado a equipe tinha uma autenticidade, uma personalidade. Agora, não consigo achar nada dela! Sinto como se eles tivessem usurpado a Lotus das mãos do Tony Fernandes (e, na minha opinião, foi exatamente isso que aconteceu).
    E essa atitude os fez perder uma admiradora: eu. Só me resta perguntar o que mais será que eles vão perder? O nome? O campeonato?

    Sabe Allan, eu não consigo ser tão altruísta como você foi, em seu desejo ao final do post. O Kubica que me perdoe, pois ele merece receber um carro digno do seu talento, mas eu quero mais é que eles percam o foco sim! E deixem a verdadeira Lotus desfilar à sua frente no grid!

    Go Tony! Go true Lotus! =)

    Beijos!!!

    • Vitor, o de Recife disse:

      Eu também gostava da pintura amarela e preta da Renault, Mari. Achava, inclusive, uma das mais bonitas de 2010. Sò aquele vermelho da Total destoava, como aliás, continua destoando na nova “Lotus”.

      • Uniforme dos mecânicos em 2010…

        Olha as cores até eram bonitas, mas o desenho era feio demais, podiam simplesmente usar a do carro de 1980, essa sim bonita.

        Mas as pinturas dos carros da Renault sempre têm essa pitada de mau gosto.

      • Laysson disse:

        Essa da Total eu não entendi, como a marca detém a Elf, e até inseriu a marca Elf denovo na parte traseira do carro, logo depois do Renault na tampa, ficaria legal se deixasse tudo preto com o Elf ou mesmo o Total só dourado no bico e asa traseira.

        Quanto à esse mal gosto, é engraçado, sempre tiveram ótimas cores pra usar nos carros, mas é quase crônico usarem mal na hora de pintar. haha
        O carro do ano passado, assim como o comemorativo dos 30 anos, achei muito bonitos:

    • Allan Wiese disse:

      Na verdade eu também torço por Fernandes de sua trupe.
      Mas meu desejo é que o campeonato seja equillibrado, com vários carros em condições de brigar…

      E eu gostava do amarelo e preto!

    • Will disse:

      E eu que gostava da pintura ING da Renault? Com amarelo, latanja, barnco e azul? Rsrsrsrsrs…coisa de louco, mas fazer o que, eu gostava!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s