Vettel x Webber – 2011, quem leva a melhor?

Publicado: 27/01/2011 por Claudemir Freire em Artigos, Formula1
Tags:, , , ,

O carro da vida de Mark Webber, o carro dos sonhos de Vettel!

Vir de um campeonato empolgante, vencido na última corrida do ano e de quebra bater seu parceiro de equipe, até então o favorito pelos números do campeonato, não tem preço…

Deve ter sido essa a frase mais pensada e falada por Sebastian Vettel nesse inverno europeu.

De contrapartida, Mark Webber deve ter pensado e dito que a equipe tinha que o ajudar, e que só ajudaram Sebastian Vettel porque ele está de saída da equipe, já que tem apenas esse ano de contrato e dificilmente irá renovar.

Mark Webber e seus dilemas...

Agora começa o dilema de Mark Webber que foi derrotado duas vezes por Sebastian Vettel em 2009 e 2010, e no terceiro ano da parceria seu companheiro ostenta um título mundial e claramente, sem floreios, a equipe deve trabalhar ainda mais para ele. Então qual será o espaço do aussie nessa conjuntura, onde ele pode vencer – ao menos a batalha interna – Sebastian Vettel?

Mark Webber sempre foi tachado de leão de treino, nunca fez nada de interessante na categoria até sentar nos poderosos RB5 e RB6, e foi onde conseguiu algum brilho e alçado por muito insiders que escrevem sobre a Formula 1 como um piloto fantástico, é bem verdade que houve desempenhos que mereceram o adjetivo, mas se restringiu a parcas corridas, o que se viu de verdade foi uma apatia sem tamanho nas ultimas etapas do mundial 2010.

Mesmo estando a frente de Sebastian Vettel no campeonato, mais por motivos que azares e quebras de seu parceiro, não contabilizou para si a confiança da equipe, e o que é pior, não se distanciou em momento algum dos oponentes de outras equipes, aliás eles se mantiveram a frente ou muito próximos quanto estiveram atrás. Como não conseguiu tal vantagem, o afunilamento do campeonato e a posição neutra da equipe esmoreceram o australiano que viu seu companheiro com uma subida meteórica nas etapas finais.

O que poderia fazer Mark Webber?

Mudar seu estilo de encarar a categoria, deixar de ser resmungão e começar a trabalhar nos bastidores como faz Fernando Alonso?

Ou ir para o confronto direto, assumir riscos e forçar a barra com fez Nelson Piquet em 1987, assim poderia desestabilizar o alemão, abrir uma margem segura de pontos e trazer definitivamente a equipe para seu lado, como foi o caso do brasileiro.

Sebastian Vettel, em alta, mas muito para evoluir...

Já Sebastian Vettel não tem com o que se preocupar, a não ser pilotar o que a equipe lhe der e esperar que seja um grande carro como foram os antecessores. Se Mark Webber for mantido a uma distancia segura, seja para mais ou menos pontos, sabe que a equipe lutará por ele e fará o mesmo esquema visto em 2010.

Em contrapartida fora do boxe da Red Bull sua briga deverá ser ferrenha com Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Jenson Button.

Caso tenha um carro a altura é sem dúvida nenhuma um forte postulante ao título, talvez o mais forte de todos, mas precisa melhorar em alguns aspectos que em 2010 se mostraram fracos, tais como, sua falta de habilidade em ultrapassar e a forma com que deteriora seus carros, afinal seu grande problema nos últimos dois anos foram a seguidas quebras de motores e peças do carro. É um piloto rápido, mas com muitos pontos para melhorar, mas de cara para o vento é praticamente imbatível.

rumo ao bi?

Então é isso…

Para mim Mark Webber tem sua ultima chance de mostrar ao circo da Formula 1 que ainda pode ser um grande piloto, não um piloto sentado em um grande carro como foi nos últimos dois anos.

Sebastian Vettel vai tentar a afirmação pelo qual passaram grandes nomes da Formula 1 que sagraram-se bi-campeões, e não apenas ser um campeão por que estava no melhor carro.

Anúncios
comentários
  1. Marcelo Brum disse:

    Realmente o garoto alemão ainda tem muito o que amadurecer. Mesmo a bordo de um verdadeiro “caça-das-pistas” ele deixou muito a desejar. Ao longo da temporada ele sofreu com o superaquecimento dos freios, com o desgaste prematuro dos pneus e até com estouro de motor. Isso sem falar do seu maior problema: as ultrapassagens – quando não perde muitas voltas atrás de alguém, acaba tocando o oponente como o fez com Button (Bélgica) e o companheiro Webber (Turquia). Contudo ele tem o total apoio do chefe em Milton Keynes.
    Já Webber, que parecia um piloto frio e calculista, desestabilizou-se na reta final com a aproximação de Alonso e acabou sumindo totalmente.

    Dessa dupla nós podemos esperar muitas surpresas; para pior ou para melhor. Eu não aposto em nenhum deles para ser o campeão da temporada, mesmo que Adrian Newey produza outro foguete.

    Abçs, Claudemir!

  2. Ron Groo disse:

    Vettel vai continuar se dando bem… Afinal Webber ano passado foi um raio, e todos sabem que raios não caem duas vezes no mesmo lugar.

  3. Esperamos que a “equipe” se dê melhor!

  4. Maurício disse:

    Não vejo tanto talento no Vetel quanto dizem, afinal ele teve o melhor carro, uma equipe aos seu pés e seus rivais dispertando tarde para o campeonato…. Mesmo assim ele quase joga o campeonato fora, protagonizando manobras típicas de Ukyo Katayama, Eliseo Salazar e outros não tão nobres da f1. Se as McLarens e as Ferraris estiverem em um mesmo nível de rendimento que as Red Bulls, este piloto “fora de série” não vai nem estar na luta direta pelo título de 2011. Não acham ?

    • Maurício.

      Sebastian Vettel vai tentar a afirmação pelo qual passaram grandes nomes da Formula 1… e não apenas ser um campeão por que estava no melhor carro.

      Também não acho ele um piloto fora de série, nem nunca diria isso pelo que eu já vi do tedesco até agora, mas ele pode evoluir, isso é um processo natural.

      O mesmo acho de Hamilton e Kubica, bons pilotos, mas para entrar no time dos grandes pilotos ainda têm muito para mostrar. E títulos não são parâmetros para isso, vide Damon Hill, Jacques Villeneuve, Alan Jones, Keke Rosberg e alguns outros que foram campeões em épocas mais distantes…

  5. Sirlan Pedrosa disse:

    Claudemir,

    Posso estar enganado, mas acho mais difícil a vida Mark Webber que a de Felipe Massa…

    Afinal Massa tem (?) a desculpa dos pneus e um histórico de se recuperar de situações difíceis, mas Mark Webber simplismente se apagou no momento mais importante do campeonato de 2010 e na última corrida foi vexatório.

    Em outras palavras, o australiano literalmente amarelou.

    Mais velho, mais lento, menos querido pela equipe e menos estável emocionalmente, deve ser presa fácil de Vettel esse ano.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    • Sirlan, podemos ponderar sobre isso em uma mesa de bar com vários amigos que saibam de F1 e não vamos chegar a nenhuma conclusão.

      Então vou mostrar outra óptica que tenho desses pilotos.

      McLaren, perdedor, Button, situação na equipe, tranquila e equilibrada, sabe que equipe conhece seu potêncial e tem confiança de que pode derrotar o Hamilton.

      Mercedes, perdedor, Schumacher, situação na equipe, é o dono do negócio, tem potêncial de sobra pra ganhar do Rosberg e a equipe está trabalhando para isso.

      Vamos agora as outras duas postulantes ao título.

      Red Bull, perdedor, Webber, situação na equipe, péssima, todos lá dentro não engoliram as declarações em Silverstone e muito menos a quebra da clavícula no fim da temporada, em contrapartida Vettel não é um piloto pronto, erra muito e pode entregar de bandeja o WDC a ele, caso saiba trabalhar direito.

      Ferrari, perdedor, Massa, situação na equipe, desconfortante, sabe que tem o apoio restrito e nada mais, sabe que o carro de 2011 é ao estilo Alonso de pilotagem e toda a equipe está na mão do asturiano, Alonso é um grande piloto (mau carater, mas tem um tri que também era, e daí, ninguém aqui quer torcer pra piloto pra casar com suas filhas…) e sem dúvidas é mais rápido que o Felipe, e o brasileiro sabe que não haverá brechas para chegar ao WDC.

      Então…

      Webber pode chegar ao WDC por erros do Vettel.

      Massa nem com reza braba, nem com Alonso quebrando a perna na quinta corrida do mundial e Massa lider do WDC ele ganha, lembram do Irvine?

      São situações complicadas, mas bem distintas.

      • Vitor, o de Recife disse:

        “Webber pode chegar ao WDC por erros do Vettel.”

        Hummmm… mas e a questão da motivação? Uma das razões quue fez com que Vettel cometesse tantos erros foi o fator emocional. O grande diferencial do alemã no final do campeonato foi controlar os nervos. Sem o peso da responsabilidade de ganhar o primeiro título, a tendência é o “gap” entre Vettel e Webber aumentar cada vez mais. Sem contar a política interna da equipe, cada vez mais voltada para o alemão e desconfiada de Webber

        Claro, tudo isso é especulação de quem observa os noticiários de longe. Falando neles, Helmut Marko, “imparcial” como só ele, soltou mais uma das suas.

        “Marko: quebras mantiveram Webber vivo”

        http://tazio.uol.com.br/f-1/textos/23382/

  6. Maurício disse:

    Não subestimem o talendo do Massa, poderão se arrepender… Ele é um grande piloto e vai estar a altura dos demais, será difícil de ser batido. Aguardem…

  7. Laysson disse:

    Vettel teve uma ascendente muito grande no final, com a contrapartida do Webber ter sua respectiva descendente. A equipe agiu bem, segurou a notícia pro Vettel até que Webber e Alonso cruzassem a bandeirada de Abu Dhabi e só então o declamaram campeão. Talvez a equipe tenha visto ele sentir o peso da pressão e aliviou, deixando ele correr mais a esmo vendo o Webber poder levar o WDC. E aí por isso, ele tenha crescido nas úiltimas 5 corridas, levando 4 e quebrando em 1, uma ótima sequência.

    Esse ano pra ele, tá mais tranquilo. A pressão já é algo que ele conhece, e poderá trabalhar em melhorar como piloto, reduzir a margem de erros, calcular melhor os riscos pra ultrapassagens dentre outras coisas. No braço é bem mais rápido que o australiano.

    Webber talvez tente trabalhar internamente. Tempos atraás, vi uma análise de algum blogueiro que falava que tanto ele como Alonso, crias de Briatore, tinham essa tendência de envenenarem os bastidores ao seu favor. Tanto é que a equipe se mostrava tendenciosa (os bicos da inglaterra) e ele conseguiu reverter essa tendência, o que acabou por avacalhar com ele no Brasil pois a equipe não mais interferiria na briga de pilotos.

    A estratégia ideal pra Webber, acredito, é forçar bastante a barra, como fez Piquet em 87. Foi no momento de pressão maior que Vettel passou sua pior fase do campeonato. Vencendo só no braço, acho muito difícil, o alemão é muito mais rápido.

  8. Anselmo Coyote disse:

    Pára tudo!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    – Mãêêêêêêêêêê….. traga duas pílulas azuizinhas, uma verdinha e uma daquelas douradinhas pra mim. Ah… mãê, e um copo de água (morna, do jeito que eu gosto, claro).

    Voltando à vaca fria, quero dizer, à vaca parada. Claro. A esta altura a vaca tem que estar parada. Voltando a fita pra ver se eu entendi direito.

    “…e claramente, sem floreios, a equipe deve trabalhar ainda mais para ele (Vettel).
    “…a posição neutra da equipe esmoreceram o australiano…”

    1. Depois de dar um “bico” velho ao “aussie” e um novinho em folha ao arrogantezinho, que mesmo assim conseguiu perder a corrida.
    2. Depois de mandar o “aussie” encostar para o arrogantezinho passa? (e o babaquinha não viu que o velhinho não tinha encostado e entrou no bosque igual a chapeuzinho vermelho p/se f…. perdão, mas não consigo lembrar dessa cena sem dar uma pausa p/rolar de rir… sorry, guys).
    3. Reta final de campeonato, o “aussie” na frente e a equipe vem com essa conversinha mole de neutralidade?????

    Posição neutra?????????? Onde?
    E essa contradição do tamanho de um bonde aí entre as duas frases?

    “…Mudar seu estilo de encarar a categoria, deixar de ser resmungão e começar a trabalhar nos bastidores como faz Fernando Alonso?”

    Opa!!!! O que é isso, meu Deus? Deixar de ser resmungão é deixar de ser igual ao Alonso? Só convocando o Petrov p/depor… bom, se ele mostrar aquele dedão médio russo cor-de-rosa de novo como fez na última corrida nem precisa depor.

    “Ou ir para o confronto direto, assumir riscos e forçar a barra com fez Nelson Piquet em 1987, assim poderia desestabilizar o alemão, abrir uma margem segura de pontos e trazer definitivamente a equipe para seu lado, como foi o caso do brasileiro.”

    O quê???????????????????
    A Williams foi para o lado do Nelsão? Sem comentários.

    “Caso tenha um carro a altura é sem dúvida nenhuma um forte postulante ao título…”
    Ãhnnnn??????
    À altura de quê? óbvio que não é do pilotinho em questão. Então, só pode ser à altura do título. Bom. neste caso o passageiro que tiver dentro do carro, se não atrapalhar muito, pode ser campeão. Se for eu, pode me dar o caneco antecipadamente, pois prometo não apertar um botãozinho colorido daqueles do volante – deixo a barata ir sozinha e corro pra galera. Mas, dizer isso, é plagiar a idéia do meu amigo Falcão quando disse: “A mão que atira a pedra é a mesma que apedreja.”

    “talvez o mais forte de todos…”
    Mas, também não sou só espinhos. Dou a cara à tapas também. Devo admitir que esta é a parte mais coerente do post. Sim. Mas a coerência não está entre o que acontece na F1 e a frase, mas entre a frase e a mente do seu escrevinhador. Claro. O que se poderia esperar de um torcedor que viu seu time ganhar (embora de modo muito questionávell) a segundona de 1987 e que acha que ele ganhou foi a primeira divisão que sequer disputou?

    Tá bom.

    Abs.

  9. Anselmo Coyote disse:

    Sei não. Uma azulzinha só já dava, sô. Tô numa bambeza… vô dorrrrmmmmmiiiiiiiiiirr…..jklas8u w..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s