Análise : Williams FW33 – Agressivo!

Publicado: 02/02/2011 por Sirlan Pedrosa em Artigos, Formula1
Tags:, ,

Este slideshow necessita de JavaScript.

Olhando rapidamente o que mais chama a atenção no novo modelo da Williams, que já roda pela pista de Valência sem uma apresentação formal, é a falta de patrocínios.

Sem o piloto pagante Pastor Maldonado e seus petrodólares venezuelanos o carro da tradicional equipe britânica seria o mais “sem patrocínio” do ano, pouco melhor que a Sauber de 2010.

Mas se as coisas estão pretas (azuis ?) na pintura, no desenho a Williams apresenta um carro bem interessante, que confirma as declarações de Barrichello na pré-temporada.

Baseado nas fotos disponíveis, vamos analisar um pouco do FW33 :

1.O bico aparenta ser um pouco mais largo na região de apoio das suspensões e um pouco mais curvo na ponta. Tem elementos da Red Bull, mas na verdade fica claro que é uma evolução do conceito adotado em 2010 e não uma cópia da equipe energética, como fizeram a Mercedes e a Renault.

2. Os pilares que sustentam a asa dianteira, que no FW32 eram estranhamente próximos agora estão mais separados e são levemente inclinados para frente, o que confere uma aparência mais larga a frente do carro e deve aumentar o fluxo de ar sob o bico.

3. Sob o bico na região próxima ao eixo dianteiro a equipe usa duas quilhas para ajudar a canalizar o ar, como Ferrari e Red Bull também o fazem.

4. A suspensão dianteira é apoiada bem em cima no bico e faz um ângulo acentuado com o solo, numa concepção que só a Ferrari adotou esse ano, embora menos radical que o da equipe italiana.

5. As laterais são completamente diferentes e remetem muito à forma que a Red Bull usava a dois anos atrás, com as entradas de ar laterais largas em cima e se estreitando em direção ao centro do carro de forma suave. Engraçado que essa forma que já foi padrão na F1 hoje é bem mais rara, com a maioria das equipes usando o formato que a Brawn lançou em 2009 e que a própria Williams usou em 2010.

6. A entrada de ar na tampa do motor é completamente diferente, abandonando o formato triangular para adotar o modelo circular que Red Bull usa, sendo muito esculpida desde o santo antônio até a parte final traseira, onde tem uma aleta vertical que prossegue, novamente numa solução só adotada pela Ferrari esse ano.

7. A Williams também tem uma saída de ar vertical no final da tampa do motor, como tem sido comum nos carros apresentados esse ano, que tornam essa parte da tampa mais alta que o usual nos anos anteriores.

8. As laterais são extremamente recortadas e esculpidas, mas em diferença da Red Bull e dos demais carros apresentados até agora, a Williams não mostra uma tendência acentuada a se estreitar para o centro final do carro. Parece que a preocupação da equipe aqui foi deixar essa área do carro mais baixa, não necessariamente mais estreita. Com um pouco de boa vontade podemos ver semelhança com um carro da Rial do final dos anos 80.

9. Então chegamos a grande novidade do carro: ao final das laterais o carro simplesmente acaba! Sim, o FW33 não tem uma traseira ultra estreita como o RBR07, mas em determinado momento todo o trem traseiro passa a impressão que sumiu. Na altura do eixo traseiro só temos os braços traseiros dos triângulos da suspensão apoiados na extremidade de um câmbio ultra-compacto. Chega a ser desconcertante de tão diferente do que estamos acostumados na F1. Nesse aspecto o carro da Williams é muito mais radical que o Red Bull, que levou ao extremo a execução de um conceito surgido no RBR05. Arrisco a afirmar que a Williams cria uma nova forma de abordar essa região do carro.

10. A suspensão traseira usa o sistema Pull Road com a haste dentro do triângulo inferior, e possui os braços superiores apoiados de forma totalmente incomum nessa traseira incomum.

11. O cano de escape está na posição baixa e a asa traseira é fixada por um pilar central levemente curvado para a frente e não adota o elemento central que vimos na Ferrari e na Renault.

comentários
  1. É bom que essa carro da Williams seja bom!
    E, amigo, como vc faz essa galeria de imagens no WordPress? passa lá no blog e fala http://teamtrindade.wordpress.com/

  2. Will disse:

    Sirlan, fiquei ate animado! Antes disso so coisas ruins sobre o FW33.

  3. Allan Wiese disse:

    Tomara que funcione!
    E o azulão marinho ficou show de bola. Pena que é provisório…

    • Mari Espada disse:

      Esse azulão sim é bonito! Aliás, maravilhoso!!!
      Agora o azul da Red Bull, não dá… acho que é culpa do carnaval de cores mesmo.

      Espero que a Williams venha forte esse ano! E que essa solução da traseira seja algo que traga resultados para a equipe, pois só pelo “quesito inovação” já ganhou a minha torcida.

      Parabéns pela análise, Boss! Você e o Sirlan estão destrinchando muito bem os novos carros.

      Beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s